sexta-feira, 8 de maio de 2009

BOMBAS RELÓGIO

Somos cercados continuamente por bons e péssimos exemplos. O fato que presenciei aconteceu na quarta-feira e fiquei pensando hoje o dia todo. Tudo aconteceu muito rápido, no vagão do metrô aonde eu estava tinha uma menina, aparentando uns 18 anos, vestida de forma bem irreverente e ousada.
Quando o trêm parou na estação Luz a moça desceu. Na confusão que estava ela acabou esbarrando em uma mulher. A tal mulher olhou para ela e começou a gritar dizendo que a menina era louca.
Começou o bate boca. Num lace muito rápido a menina já estava no chão e a outra chutando a barrigadela. Parecia coisa de Luta Livre, no melhor estilo WWE. As portas do vagão fecharam mas o trem não partiu.
Todos que estavam no vagão correram paras as janelas para assistir o espetáculo de gladiadoras. De camarote, eu estava na porta, continuei vendo aquela cena terrível. Algumas pessoas começaram a gritar apoiando a briga e querendo mais violência. Logo chegaram os seguranças que separaram as duas mulheses, só então o trem partiu e não puder ver o final da cena.
Como estamos nos acostumando com a violência barata, com a ignorância justificada, com a banalização da falta de respeito.
Não sei se a menina disse algo para a mulher, nã sei se a mulher fez algo para a menina, mas nada justifica uma violência como essa. Duas pessoas que não se conhecem lutam como loucas em pleno metrô. Estamos muito intolerantes, todos parecemos bombas relógio que podem explodir a qualquer momento.

2 Comentários:

Valdemir Reis disse...

Olá Antenor estou visitando este espaço maravilhoso! Parabéns pelo excelente trabalho mostrado aqui. Excelente suas publicações, uma grande contribuição. Valeu ter passado aqui. Feliz e honrado por sua amizade. Acredito aquele que caminha sozinho pode até chegar mais rápido... Porém quem segue acompanhado de um amigo com certeza vai mais longe... Espero sua visita! Encontrar-nos-emos sempre por aqui. Votos de um fim de semana de muita alegria, muita paz, saúde, brilho, bênçãos, proteção e alegria. Fique com Deus. Um abraço fraterno.
Valdemir Reis

marleness disse...

Ola Antena queria dar os parabéns pelo espaço maravilhoso ao qual nos deliciamos cada vez que o visitamos. O que me deixa fascinada duplamente é o modo como escreve cada matéria, temos dois presentes em um só documentário o que apresenta e o modo como faz colocando como a vê em particular isso é maravilhoso porque se torna completa como uma arte.
Bom depois de ler a bomba relógio não pude deixar de vagar em meus pensamentos e relembrar fatos que vi e vivi.
E com enorme tristeza que percebo hoje que a violência praticada em pequenas doses se torna parte de quem as pratica e infelizmente de quem as recebe como um xingo,ou expor um defeito de maneira bruta, e cresce sem se dar conta, uma vez tornada normal o aumento de brutalidade é só uma conseqüência.
Ser rude, formador de opiniões destrutivas, gostar de apelidos não pra si mas para os que te rodeia. É uma violência que se apossa e cresce sem perceber o mal que causa a si mesmo.
Por isso sempre que posso digo a quem amo ou não.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO