sexta-feira, 18 de setembro de 2009

A MORTE PEDE PASSAGEM

A mãe de uma grande amiga morreu nesta quinta-feira. Infelizmente não consegui dar a atenção devida para essa amiga porque alguns compromissos surgiram e eu não tinha como desmarcar.
Consegui passar no velório rapidamente e dar um abraço. Enquanto estive lá fiquei pensando em muitas coisas e me lembrei do livro do Saramago "As Intermitências da Morte".
Basicamente o livro fala sobre uma cidade onde as pessoas param de morrer e as consequências disso para a comunidade, a ordem e a vida em sociedade. O livro é ótimo e eu recomendo.
Mas então, a morte. Para ver como minha vida anda tão nos extremos dos sentimentos, horas depois, na manhã desta sexta-feira tive que gravar em uma festa de aniversário. O cantor Frank Aguiar recebeu na casa dele os amigos para festejar mais um ano de vida.
Temos tanto medo da morte e comemoramos cada passo mais próximo dela. Eu na verdade não tenho medo da morte, tenho medo do que eu possa morrer um dia. Quero viver e muito, tenho tantos planos e projetos que vou precisar de mais algumas vidas para concluír... mas sabemos que a morte é inevitável por enquanto e se um dia for evitável ela passará a ser necessária.
As religiões tem dezenas de explicações para a morte e para o que acontece depois dela. Pra ser bem sincero religião imbute nas pessoas medos e sentimentos prévios. Você nasce sabendo que a morte é triste, ou que a morte é só uma passagem, ou que a morte é o fim mesmo e acabou.
Enfim, esse é um assunto que vamos discutir durante toda a vida e vamos morrer sem saber realmente o que será de cada um de nós.
Imagine ser imortal? Não deve ser algo muito legal saber que não tem fim. O fim é necessário para abrilhantar o meio, mas que o meio seja bem longo...

3 Comentários:

WANDER.CHEF disse...

VIVER É ESTAR CADA DIA MAIS PERTO DA MORTE...
NA VERDADE UNS JÁ VIVEM A MORTE NO DIA A DIA , OUTROS VIVEM A VIDA NA ANGUSTIOSA ESPERA PELA MORTE , OUTROS SIMPLESMENTE VIVEM......

Susana disse...

Gente que fúnebre!!!
Eu acho que comemoramos a vida, estarmos vivos, e não por estarmos um pouco mais perto da morte... Mas sim, existem pessoas que vivem a morte em vez de viverem a vida... A vida é linda, mesmo com todos os problemas.

Mais otimismo aí minha gente... Pensemos nas coisas boas, para atraí-las, não quero dizer que devemos fechar os olhos para todos os problemas, mas de que adianta só pensar neles...

Se a morte pede passagem eu é que não vou dar assim sem mais nem menos, ela que me espere...

Tatiana M.Kumayama disse...

...é...difícil falar da dor e da perda de cada um, né?
Porque independente da situação ou da conformação de que a morte é certa, nunca queremos perder quem amamos...
Mas olha como nossa vida é interessante: Fazem uns dois anos que temos intercalado 'eventos' que celebram a vida de novos integrantes-bebês e partida de outros queridos (alguns quase centenários)...Por conincidência, ou não, dois de nossos novos bebês-integrantes (1 menino e 1 menina, respectivamente) nasceram exatamente nas mesmas datas em que havíamos perdido dois de nós (avô e avó,respectivamente). Olhamos pata o fato e...falamos que nossa família está se renovando!!...rs...E não é assim nossa Vida??
Abraços.
Adoro seus textos!
Tatiana

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO