segunda-feira, 16 de novembro de 2009

EU ESTOU ON LINE

Não foi o apagão que me fez escrever esse texto, mas quando ele aconteceu me fez pensar muito nesse tema: O quanto temos necessidade de estarmos conectados. Parece brincadeira, mas há alguns anos muitas das preocupações que temos hoje não existiam, o que veio para simplificar e ajudar acaba nos deixando ainda mais neuróticos e sem tempo.
Vamos lá, lembro que a primeira vez que me conectei na internet foi em 1998. O computador dentro de casa era algo estranho, um ser alienígena que não combinava com o ambiente. Eu estava conectado a AOL e tinha aquele comunicador igual ao MSN. Era legal, falava com muita gente do Rio de Janeiro.
Paralelamente veio o ICQ e depois migrei para o UOL. O ICQ era muito bom, aquele barulhinho chato começava a fazer parte do dia a dia e muitas vezes sentia falta dele. Mas no meu caso a internet não estava ligada a trabalho e profissão. Era muito mais um meio de distração e curiosidade. Recebia poucos e-mails, conversava com algumas pessoas e fazia pesquisas para trabalho de escola. Quando entrei na faculdade e comecei a trabalhar e a internet ainda não tinha "importância". Lembro que as salas de multimídia não eram muito utilizadas e tinha muita gente que lá era um lugar que tinha computador, televisão e videocassete, isso mesmo, videocassete.
Bom, pulando no tempo não preciso nem dizer o quanto tudo mudou, hoje é dificil imaginar o dia sem estar conectado, nosso trabalho (o de muita gente) é facilitado pela web e tenho certeza que muita gente trava se não tiver acesso.
A maneira de se relacionar com as pessoas e com as máquinas mudou. Hoje é preciso ser multimídia, é preciso conhecer programas, tecnologias, novidades para se manter informado e atualizado. Ao mesmo tempo ficamos reféns de aparelhos, de sistemas, ficamos presos na teia, na grande rede de uma aranha que não sabemos onde está.
Hoje, quando me conecto à internet tenho que abrir inúmeras páginas. E-mail pessoal, e-mail do trabalho, meu blog, twitter, orkut, facebook e msn. Isso pra dizer o básico, porque em cada um desses itens existem outros semelhantes, complementares, concorrentes... Assim vamos ficando cada vez mais amarrados. Coloque como agravante que para se conectar não é mais necessário estar em uma mesa e usando um desktop. Hoje a conecção está no trabalho, em casa, no shopping, no celular, na faculdade, está no ar, no planeta todo.
Não me lembro agora de quem é essa frase, mas ouvi na aula da pós, tanto dita pelo professor Dimas Kunsh como pelo professor Sérgio Amadeu, se alguém souber pode escrever no comentário. A frase diz muito do momento em que vivemos " A tecnologia que nos liberta é a mesma que nos aprisiona".

7 Comentários:

Iana da Costa Nascimento disse...

Uau, amei o texto e é a mais pura verdade. Sentimos necessidade de estarmos em constante comunicação porque o homem é o ser social. A comunicação é algo inerente ao ser humano e a cada dia isso só evolui. Penso que na época dos nossos netinhos a comunicação será feita através de um chip onde passaremos a ler os pensamentos uns dos outros... Ohh, do jeito que a coisa anda, não duvido nada! kkkkkk
Beijos.

Andreia disse...

Pura verdade, eu estudo via internet! Tiro dúvidas, peço apostilas, já tive aulas de matematica!!! Até quando tenho dúvidas quanto a escrita de alguma palavra recorro ao dicionário on line! Eu sempre me pegunto: como eu conseguia viver off line??? Imagino a tecnologia que meus filhos terão acesso (os filhos que não tenho...rs), tudo via celular? Comando de voz? Difícil imaginar, né??? Hoje até geladeira está conectada!!!

Tatiana MK disse...

...últimamente estou na x°tentativa de ler um livro (daquela maneira tradicional, sabe??? ...aquele de papel...rs)...mas confesso que tenho trocado pelos seus textos...isso é um/a vício/necessidade?????????????...acho que não!!! Seus textos são muito bons!!!
bjs

Lilly disse...

Excelente texto... e não deixa de ser verdade... Mas, sou nostálgica, ainda prefiro ler livros pelo método tradicional, ver filmes e séries pela TV tradicional, do que via Internet... E me conectar via celular? Hahah, sob o risco de ser rotulada de jurássica, prefiro apenas a função habitual do celular mesmo, ligar e receber ligações...rs
Hum... seria eu, uma "extraterrestre"?

Antenor Thomé disse...

Obrigado pelos comentários!!
Os elogios estão me deixando metido hein!! hahaha

Valeu mesmo...

diego sieg disse...

concordo com vc rapaz! não sei o que seria da minha vida hj sem a internet! incrível como ela está presente nas quase 24h do nossos dias.

ah, a frase foi o Sergio Amadeu que falou... é do texto do Alexander Galloway (how control exists after decentralization). tipo, "O protocolo que nos liberta é o mesmo que nos aprisiona"... mas se aplica perfeitamente a sua contextualização sobre tecnologia.

abraço

diego sieg

Antenor Thomé disse...

Aeee obrigado Diego!!!

Sabia que alguém ia fazer minha memória voltar!! heheh

Valeu!!

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO