sábado, 14 de novembro de 2009

ISSO É UMA MIRAGEM

Que calor é esse? Não importa se estamos na sombra, se bebemos muito líquido, ou nos esbaldamos em sorvetes ou seus derivados, a sensação de que estamos derretendo é inevitável.
Todo mundo sofre, mas imagine ter que trabalhar, andar com aquela sol na cabeça e ainda frequenta locais pouco ventilados.
Trabalhei neste sábado, só faltava ter que usar terno (Deus não me castigou tanto assim). Saí de casa cedinho, fui para Guarulhos gravar 3 eventos que iam acontecer quase que simultaneamente. Na ida já percebi que o dia ia ser longo, cansativo e quente.. muito quente.
No ônibus eu já perdi alguns quilos, o suor escorria na testa, a mochila me incomodava só de ficar no colo. Chegando lá, alguns metros separavam o ponto de ônibus do local da gravação. Na minha cabeça, aquela distância parecia um grande deserto árido e cruel para ser atravessado.
Depois de gravar por horas, fazer um lanche rápido, tomar uma garrafa de coca-cola gelada e um sorvete antes de pegar o ônibus para voltar, continuava com a garganta seca, os olhos cansados e a sensação de estar numa estufa crecente a cada minuto.
Começei a ver coisas, uma praia linda, areia branquinha, coqueiros verdes, aquele mar de água cristalina. As ondas vinham fortes e morriam serenas no encontro com a areia, a brisa era leve e gostosa, ao meu lado uma cerveja estupidamente gelada, uma porão de camaão e uma linda mulher com um biquini provocante e sorrindo para mim.
Eu estava prestes a levantar para correr em diração a água e dar um mergulho refrescante quando uma mulher suada, feia e estabanada entrou na minha frente e encobriu minha visão do mar. "Moço, posso me sentar aqui?"
Foi então que percebi que estava dentro do ônibus novamente e percebi que por alguns instantes tive uma miragem. Normal para quem anda pelo deserto.

2 Comentários:

Danny disse...

uhauhauhahuauhauhauhauhauhauh... adorei

beeeeeeem... apesar de eu ter vista pro mar, ver as ondas vindo e indo e o som q elas provocam, ainda assiiim tenho suado q nem um porquinho, naquelas salas minúsculas, pouco ventiladas, cidade abafadíssima, sol rachando em 40, as vezes até 42ºC...

Mas ainda não cheguei a ter nenhuma miragem...ufa!

Valeeew primooo, por suas passadas no sorrisos largos! Um bjo

Conceição Duarte disse...

Tadinho, deserto é triste demais né? Ainda bem que ainda temos água pra beber e que pena voltar do sonho...
Mas tudo bem... Vamos que vamos.
Beijos, CON

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO