terça-feira, 31 de março de 2009

TARTARUGAS

Sempre gostei de tartarugas, tanto que virou apelido, brincadeira e coleção. Uma vez, em uma loja de artigos orientais, procurando mais uma tartaruga para dar de presente para minha namorada, ouvi a senhora japonesa me dizer: " as tartarugas são muito especiais, apesar da aparente lentidão, elas são muito persistentes e sempre atingem seus objetivos".
Nunca tinha pensado por esse lado e passei a gostar mais ainda. Tudo começou na faculdade, começou inclusive com um toque de maldade. Tinha mania de chamar algumas pessoas de tartaruga porque eram lerdas no pensamento. Depois, na TV, o apelido foi incorporado pelos meu colegas e ai a coisa virou febre. Tartaruga pra lá, tartaruga pra cá e o bichinho não saia das nossas conversas.
A coisa ficou ainda mais forte quando matei uma sem querer, em uma reportagem no parque Burle Marx. Era uma tartaruga terrestre e eu a "devolvi' para o lago. Lembro até hoje do olhar triste sumindo na água. Que Deus a tenha!!!
Logo tartaruga virou um apelido para pessoas queridas, pessoas legais e amigos. Agora ele é exclusivo da namorada, que também adotou as bichinhas e tem verdadeira paixão por elas. Faz tempo que queria escrever sobre as tartarugas.
Nós dois, eu e a Mari minha namorada, temos centenas delas. Tem de pelúcia de todos os tipos e tamanhos (incluindo uma gigante que observa todos na casa da Mari do alto do armário), de pedra, de imã de geladeira, de chaveiro, de cristal, de encosto de porta, de porta cds, de conchas, de porta retratos, de sabonete, de móbile, de origami, em fotos, no computador, em todos os lugares. Só não temos verdadeiras, não tenho condições de cuidar de uma, além de ter dó de aprisiona-las.
Bom, presto aqui minha homenagem a esses graciosos seres da natureza, que enfrentam uma batalha enorme para procriar, são caçadas e vendidas ilegalmente, mas como me disse aquela senhora japonesa, sempre alcançam seus objetivos.

segunda-feira, 30 de março de 2009

TITANIC 2 - FAKE

Fui surpreendido há algumas semanas com um trailer do "Titanic 2 - O retorno de Jack". Uma sequência onde uma equipe de pesquisadores volta até os destroços do navio. Lá a equipe encontra o corpo de Jack congelado. Eles resgatam o bloco de gelo com o corpo e depois de algumas experiências conseguem fazer Jack voltar a vida, só que se passaram mais de 80 anos do naufrágio. Imaginem então o que acontece com a cabeça do jovem que estava morto.
Assisti ao trailer incrédulo. Como fariam uma loucura dessas, que história mais pirada. Primeiro transformaram o naufrágio em história de amor, e agora em ficção científica. Seria uma bobagem inenarrável.
Disse seria porque o trailer é falso, um grande fake da internet. Muito bem feito, diga-se de passagem, o autor desta sandice utilizou vários trechos de filmes com a participação de Leonardo DiCaprio. Eu consegui identificar o filme "Prenda-me se for capaz", além da primeira e única versão hollywoodiana do Titanic (existe um outro filme sobre o Titanic, se não me engano feito na Europa, o SBT passou essa versão há alguns anos). Também tem uma cena do filme ConAir, onde aparecem outros autores da suposta continuação, entre eles John Cusack. Devem existir mais cenas de outros filmes.
Com a facilidade de usar os programas de edição fica muito fácil produzir essas montagens. Na primeira vez que assisti confesso que cai, achei que era verdade e até contei para algumas pessoas. Assista também e tire suas conclusões.



domingo, 29 de março de 2009

POLUIÇÃO SONORA

Não sou de me irritar fácil, aliás, sou muito calmo. Mas existem algumas coisas que conseguem tirar a gente do sério. O meu alvo agora são os incontáveis toques chatos de celular. Sei que esses toques são necessários porque fazem parte da funcionalidade do aparelho.
Existem muitos diferentes: músicas, pessoas gritando, pica-pau enlouquecido, além dos clássicos. Eu mesmo tenho alguns engraçados, mas não fico com meu celular no último volume e para tocar em todos os lugares. Por que as pessoas não utilizam o vibracall? Não tem coisa mais chata do que você ficar em um ambiente com alguém que está com o seu celular tocando enlouquecidamente. Isso quando o toque não denuncia particularidades do dono. Já vi muito marmanjão atendendo "It´s raining man".
Não bastassem os toques, os celulares viraram aparelhos de som portáteis. Você está tranquilamente no metrô, tentando ler, ou simplesmente pensando na morte da bezerra e entra um cidadão com a sua máquina de encher o saco. Já repararam também que nunca estão escutando uma música boa? Gosto é gosto, mas ser obrigado a ouvir Calipso, Banda Remela de Gato, Banda Siri com Cãimbra e outras mais que se proliferam neste mundão. Já que compraram um bom celular, porque não compram fone de ouvido bem baratinho?

quinta-feira, 26 de março de 2009

COELHO BRANCO

Na sociedade atual todos nós parecemos o coelho branco do clássico inglês "Alice no País das Maravilhas". Para quem não leu ou assistiu, o coelho é o personagem que está sempre atrasado, vive escravo do relógio que ganhou de presente de "desaniversário" e não para de dizer: "Ai, ai! Ai, ai! Vou chegar atrasado demais!".
Será que não estamos igual a esse coelho? Viramos escravos do relógio, hoje tudo tem que ser pra já. O engraçado que na história original o coelho é o personagem mais normal, mas de normal ele não tem nada porque sempre está correndo atrás de algo inatingivel: o tempo. Nunca poderemos alcançar o tempo porque sempre vamos inventar um motivo para ficarmos atrasados.
Como hoje é uma sexta-feira proponho jogar os relógios na água, deixar o vento bater no rosto, contemplar belas imagens, sons agradáveis ou simplesmente deixar a imaginação nos levar para onde a tranquilidade nos deixe mais feliz.
Recebi essa imagem que esta aqui ao lado por e-mail. Que vontade de dar um belo mergulho. Bom final de semana a todos.

NADA

Estava com muitos assuntos para escrever aqui e não saiu nada, fiquei até irritado por não conseguir desenvolver um tema com um mínimo de qualidade. Recebi muitas coisas por e-mail que gostaria de escrever aqui, mas nada. Parti então para meu livro, escrevi mais umas duas páginas e empaquei. Fui então pesquisar mais e ver se algo fizesse minha cabeça voltar a queimar combustível.
Pensei então em mudar o foco, relaxar um pouco. Fui jogar vídeo game com meu irmão e levei uma surra no jogo. Voltei para o computador e enrola daqui, twitta de lá, conversa com um, fala com outro e nada.
Então me veio a idéia, vou escrever sobre nada. Nada muitas vezes é tudo. Nunca podemos dizer que não temos nada, que não fizemos nada. Nada é muito amplo. Nada é tudo. Hoje seria um dia que na hora de dormir falaria: "poxa, hoje não fiz nada". Mentira!!!!!!!
Fui ao mercado, vi televisão, resolvi alguns problemas, pesquisei, joguei vídeo game, trabalhei um pouco, escrevi e estou aqui. Será que isso é nada. O dia de hoje parece morto dentro da concepção que eu criei para um dia relativamente produtivo. Mas engano meu, foi um dia recheado como qualquer outro, apenas o recheio foi diferente. E olha que o dia nem acabou ainda.
Outro dia falando com um amigo ele me disse que não queria fazer nada da vida. Hoje fiquei pensando, o que quer dizer não fazer nada da vida? É morrer!!!!!!!
Chega de filosofia do Antena.

AS MÚMIAS

Estou aprofundando meus conhecimentos sobre múmias. Não amigos, este post não vai falar da Hebe e nem da Dercy Gonçalves (que maldade).
Estou escrevendo um livro, que obviamente não vou poder adiantar muitos detalhes, mas vai fazer uma viagem ao passado da cidade de São Paulo. Quero dar um toque de ação e também de valorização na capital paulista. Uma ficção baseada em muitos fatos reais, portanto a pesquisa nas adoraveis e empoeiradas múmias.
Existe muita coisa enterrada nesta cidade que revelaria grandes momentos e histórias incríveis. Estou estudando múmias de todas as civilizações, mas no livro me deterei apenas nas famosas múmias do Mosteiro da Luz, a famosa Igreja do Frei Galvão. Em 2008, foram descobertas em um carneiro (tumba construída na parede) duas múmias abraçadas. Há indícios que no terreno do mosteiro existam mais de 40 múmias enterradas ou sepultadas nos carneiros.
Existe uma diferença grande entre as múmias do Egito e as múmias do Mosteiro da Luz. No Egito havia o processo de mumificação, A mumificação era um processo bastante complexo e demorado. O sacerdote (embalsamador) começava por retirar o cérebro do morto, com um gancho, por meio das narinas. Depois, faziam um corte no lado esquerdo do corpo, retirando os orgãos, que eram colocados em vasos próprios e guardados no túmulo, há exceção do coração, que, por ser necessário na outra vida, era recolocado no seu lugar.
Já as múmias das freiras da Luz são múmias naturais, portanto mais raras. As múmias mais antigas do mundo são naturais. A mais conhecida é a múmia Otzi - the iceman, de 3300 a.C. encontrada em 1991.
É nesse clima de catacumbas e mistérios que vou nortear a trama do livro.

terça-feira, 24 de março de 2009

PROFISSÃO: JORNALISTA

No dia primeiro de abril será julgado o recurso contra o diploma de jornalismo. Esse fato já se discute há muito tempo, lembro que estava na faculdade quando houve a suspensão da obrigatoriedade do diploma. Na época, em 2001, a juíza Carla Rister se baseou no artígo quinto, parágrafo nono da lei 972/69, editado no regime militar que diz: "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença".
Muito bem, depois de se discutir muito sobre o assunto a suspensão caiu. Hoje voltamos a discutir o assunto. Existem várias correntes, algumas defendem o diploma e outras não. Já ouvi vários argumentos, um deles diz que a pessoa deveria ser graduada em qualquer área e depois fazer uma especialização em jornalismo, para aprender as técnicas peculiares da profissão.
Há quem defenda que basta ter o diploma de qualquer profissão que o sujeito está apto a escrever, reportar, apresentar, ou seja, ser um jornalista.
Sou da corrente que defende o diploma, mas faço algumas ressalvas quanto a qualidade dos cursos oferecidos. Acho que falta conhecimento geral, falta estrutura intelectual para os jornalistas que estão se formando.
Por defender o diploma, defendo também uma fiscalização mais rigorosa dos cursos de jornalismo.

segunda-feira, 23 de março de 2009

ESPECIALIDADES

Hoje passei por uma confusão mental. Estou com uma "espinha" na pálpebra do olho direito, fiquei pensando em qual médico deveria ir. Por via das dúvidas marquei dois: dermatologista e oftalmologista.
Logo cedo fui a consulta com a dermatologista, aproveitei para ver outros problemas. Ela examinou, olhou mais um pouco e chegou a conclusão de que eu deveria ir ao oftalmo. Suspeitei desde o principio! Esse negócio no olho está me incomodando, consulta agora no oftalmo só dia 30.
Enquanto esperava a consulta parei minha leitura do livro "O Principe" de Maquiavel e começei a ler o manual do plano de saúde. Tudo é muito segmentado, só de consultórios médicos você pode encontrar 40 especialidades. O interessante é que até dentro das especialidades existem subespecialidades. Por exemplo: cardiologia e cardiologia infantil. Se formos contar diagnose e terapia já são mais de 70 subsessões.
Existem algumas coisas que sabemos o que é como quimioterapia e mamografia, mas outras são bem interessantes. Você já ouviu falar em Penioscopia? E em Retossigmoidoscopia Flexível? Tenho até medo desses nomes. Mas ai vai a explicação do que são essas coisas.
Penioscopia é sim o exame do pênis utilizando um colposcópio ou uma lente de aumento. Já Retossigmiodoscopia Flexível permite o médico examinar a mucosa do reto e de uma porção do cólon (intestino grosso ). Isso é realizado inserindo um tubo flexível da espessura de um dedo no ânus e avançando com ele lentamente através do reto e parte do cólon. A diferença entre este exame e a retossigmoidoscopia rígida é que na última o tubo é rígido – e o incômodo muito maior.
Médico sacana é aquele que pede o exame de retossigmoidoscopia rígida.
Passada essas explicações médicas volto ao centro da questão. Especialidades são necessárias, mas está virando um exagero. Para fazer um chek-up é necessário ir em dezenas de médicos. Do dedão do pé ao fio de cabelo tem sempre um especialista adequado pra você.

domingo, 22 de março de 2009

REALITY DA MORTE

A participante do Big Brother inglês de 2002 morreu neste domingo. A morte de Jade Goody ganhou as páginas dos principais jornais da Inglaterra e do mundo. Para quem não acompanhou o fato, Jade transformou seus últimos meses de vida em um verdadeiro reality show.
Jade ficou sabendo em 2008 que sofria de um câncer cervical que se estendeu rapidamente para o fígado e o intestino, sendo desenganada pelos médicos. Ciente do mórbido interesse da mídia britanica, ela se aproveitou da sede de sangue para arrecadar muito dinheiro e deixar a quantia para os filhos.
Apareceu careca para fotos e a cada dia alimentava a imprensa com notícias sobre o desenvolvimento da doença. Dizia que queria aproveitar o pouco tempo de vida que restava. Por isso casou-se mês passado com um jovem de 21 anos. A cerimônia teve acesso proibido a fotógrafos e repórteres, exceto da revista de fofocas "OK!" e da emissora Living TV que pagaram mais de 1,1 milhão de euros (R$ 3,2 milhões) pelas imagens.
As mesmas imagens vão virar um documentário que, segundo os amigos dela, ajudará a conscientizar outras mulheres sobre a importância de se submeter a testes capazes de diagnosticar seu tipo de câncer.
Nos últimos dias de vida, já no hospital, batizou os filhos para quem deixou a quantia arrecadada. Já estamos na geração do reality show do reality show!!!!

sexta-feira, 20 de março de 2009

CÂMERA ESCONDIDA

Li uma notícia no site Folha Online que me fez pensar sobre a falta de privacidade. Aconteceu o seguinte: um segurança do metrô no Rio de Janeiro colocou uma câmera escondida no vestiario dos funcionários. Uma das mulheres que foi trocar de roupa percebeu o equipamento, levou para os superiores e prestou queixa na delegacia. O segurança prestou depoimento nesta madrugada e foi liberado.
Um outro fato semelhante aconteceu em um navio, no mês de fevereiro. Três estudantes perceberam uma câmera e denunciaram ao comandante. Em vistoria na cabine vizinha, ocupada por três rapazes, foram achados aparelhos capazes de receber as imagens da câmera. Os rapazes foram expulsos.
Claro que não posso esquecer o bem que tais câmeras já fizeram, mostrando criminosos em ação, médicos canalhas que abusavam de paciêntes e crianças, babás que espancavam bebês, idosos sendo explorados e maltratados.
Esses fatos não são isolados, diariamente acontecem fatos semelhantes e que não são percebidos pelas pessoas. Os equipamentos ficaram pequenos, a tecnologia facilita a transmissão de dados e a necessidade de segurança a qualquer custo proliferou o uso de tais artifícios. Mas e quando o uso desses aparelhos não é apenas para segurança, como aconteceu nos fatos que citei no início do texto?
Provadores de roupas, moteis, hoteis, banheiros públicos e milhares de lugares são utilizados por pervertidos que adoram jogar tais imagens na internet. Como se previnir?
Acho que desconfiar sempre é bom, porque deste "reality show" ninguém quer participar.

quinta-feira, 19 de março de 2009

PALAVRA (EN)CANTADA

Na quarta-feira fui ao cinema, desta vez nada de explosões, mortes, mistérios ou adolescentes voando em vassouras. Fui ver um documentário sobre música. Fazia tempo que não via algo simples, mas de uma profundidade tão singular. Me deu até saudades do tempo que fazia grandes reportagens.
Trata-se do documentário de longa-metragem chamado Palavra (En)cantada. Com uma atmosfera intimista, usando depoimentos gravados nas casas dos entrevistados, o documentário segue uma fórmula simples, mas muito gostosa de assistir.
Tudo vai fluindo muito tranquilamente interligando depoimentos com poesias, músicas e imagens raras de grandes momentos da nossa música. Dirigido por Helena Solberg, o longa "percorre uma viagem na história do cancioneiro brasileiro com um olhar especial para a relação entre poesia e música. Dos poetas provençais ao rap, do carnaval de rua aos poetas do morro, da bossa nova ao tropicalismo".
As participações são brilhantes: Adriana Calcanhotto, Antônio Cícero, Arnaldo Antunes, BNegão, Chico Buarque, Ferréz, Jorge Mautner, José Celso Martinez Correa, José Miguel Wisnik, Lirinha (Cordel do Fogo Encantado), Lenine, Luiz Tatit, Maria Bethânia, Martinho da Vila, Paulo César Pinheiro, Tom Zé e Zélia Duncan.
Foram 86 minutos que fizeram muito bem aos olhos e principalmente aos ouvidos. Segue o trailer do documentário.
Recomendo!!!!


CALMAMENTE

Seis horas da tarde e lá estava eu na estação Barra Funda. Logo de cara vi que me dirigia para uma guerra. Milhões de soldados com o objetivo bem definido: conseguir entrar no vagão. Logo na catraca uma mulher que estava bem na minha frente esqueceu de carregar o bilhete, ela estava cheia de sacolas e se enroscou na passagem. Ela não ia e nem voltava, ficou ali e começou a discutir com o funcionário da estação.
Calmamente tentei voltar, mas logo nas minhas costas outra mulher não se mexia. Calmamente olhei para ela e consegui o espaço necessário para tentar entrar na fila ao lado. Passado esse contratempo desci pela escada rolante e fiquei de queixo caido quando vi a plataforma.
Calmamente tentei me enfiar na "baia" para entrar em um vagão. Sem ter que mover as pernas fui chegando cada vez mais perto do objetivo. O tempo ia passando, o calor aumentando e aquela catinga se proliferando.
Entrei no vagão sem perceber, quando vi já estava lá, com meu braço direito esmagado na barra para segurar, minha mochila estava no meio das minhas pernas e um "pequeno" pézinho de uma senhora insistia em triturar meus dedos do pé. Ela usava aquelas sandálias com uma rolha enorme embaixo.
Calmamente pedi para a senhora afastar um pouco o pé. Logo de cara recebi um olhar satânico respondendo com gentileza que não dava. Tive que seguir três estações aguentando os quilinhos a mais da minha companheira de viagem.
Quando cheguei na estação Trianon-Masp tive certeza de ter perdido uns três quilos. Só quando cheguei na Cásper Líbero pude tomar um rápido banho na pia e calmamente seguir para a aula da pós-graduação.

terça-feira, 17 de março de 2009

INFINITO

Quando somos crianças nossa mente viaja sem barreiras e sem limites. Depois que crescemos tudo ganha racionalidade e principalmente dificuldades. Quantas vezes não sonhamos em ser uma coisa ou fazer outra? Vendo uma imagem da Reuters literalmente viajei para uma época onde a imaginação era o melhor meio de transporte para o infinito.
A imagem é está aqui ao lado, um foguete vagando pelo espaço. Como eu adorava olhar para o céu e esquecer de tudo na Terra. Ficava pensando na imensidão de um lugar onde não se pode chegar, um lugar que foge da nossa visão, que desaparece com o horizonte.
Apenas olhando para essa imagem tive vontade de deixar a falta de gravidade me levar, de sentir o universo interagindo com meus pensamentos. Lá deve ser tão tranquilo... Depois de um dia cansativo seria tão bom poder pegar o primeiro foguete e parar perto da Ursa Maior. Olhar lá do alto nosso pequeno planeta, aliaviar todo estresse e voltar.
Invejo o astronauta Marcos Pontes que me disse em entrevista que nunca mais vai esquecer o azul da Terra contrastando com o negro do espaço.
Corri agora para a janela só para espiar um pouco o céu, mas logo voltei a realidade e apenas encontrei nuvens e mais nuvens anunciando um pouco mais de caos para nós pobres mortais.

CAOS

Não sei como não me acostumei ainda, mas é só chover para a cidade virar um caos. Hoje foi acima da média. Levei 2 horas para chegar em casa e muita gente ainda está presa por ai. Passando pela marginal Tietê fiquei espantado com o nível do rio, fazia tempo que não via o esgotão tão cheio.
Recorde de congestionamento no ano: 201, 5 km de carros e mais carros enfileirados, buzinado e com motoristas loucos de raiva. Isso sem contar os pequenos acidentes, árvores que caem, bairros sem energia elétrica. Muita coisa para uma terça-feira.

São as águas de março fechando o verão? Desta vez veio de balde.

segunda-feira, 16 de março de 2009

VALENDO!!!!

Muitas vezes me sinto naqueles programas de televisão tipo Passa ou Repassa. Parece que toca uma campainha e alguém grita VALENDO e ai disparam o relógio.
Já tentaram me convencer que tudo nesse mundo se resume a números. Até pode ser verdade, é muita filosofia e cérebro torrado pra chegar a um veredicto. Isso se chegarmos...
Hoje estive analisando uns números, uns cálculos e fiquei meio maluco. Odeio números, mas eles são constantes na nossa vida. Logo cedo a maioria de nós acorda olhando para os terríveis números do despertador. Levantamos e vamos tomar banho e logo estamos ali gastando tantos litros de água, tantos watts de energia e mais não sei quantos minutos do tempo.
No elevador lá estão eles novamente, no carro também, olha a velocidade, nível de combustível, quilômetros e tal. No trabalho é igual, quanto você ganha, quanto tempo demora pra fazer, quanto você produz. Olha para o computador e lá estão eles, visíveis e invisíveis, seja no simples teclado ou no tal código binário (0 - 1). Pra comer também, quanto vale, quero o troco, o peso do prato e a quantidade de calorias consumidas.
Em casa novamente mais números: as contas a pagar, o celular que toca, os canais da tv e o microondas. Se for assistir o futebol tem o placar, camisa dos jogadores, tempo e estatísticas. O mundo virtual então é uma loucura, quantos te seguem e quantos você segue no twitter, a quantidade de caracteres, os amigos no orkut, seguidores, blogs,visitantes... ufa!!!!!
Ok, eles são muito úteis e importantes, mas nesse mundo acelerado me sinto olhando para um grande cronômetro onde as regras são ditadas pelos poderosos algarismos.

BlogBlogs.Com.Br

domingo, 15 de março de 2009

PRAZER, TWITTER!!!

Quando achamos que já inventaram tudo, aparece algo novo. Mês passado descobri o TWITTER, uma nova ferramenta que já conquistou milhões de usuários pelo mundo.
A idéia é bem simples, você tem 140 caracteres para responder uma pergunta simples: O que você está fazendo agora? Neste espaço as pessoas dizem o que fazem, falam sobre suas rotinas e assim vão criando uma rede de contatos e principalmente seguidores.
O primeiro passo é criar seu perfil, depois basta achar pessoas com quem simpatize ou tenha algo em comum. Então você segue essa pessoa, tudo o que ela escrever em aberto você vai ler, se essa pessoa te seguir ela também vai ler o que você escreve e assim vai.
Como aconteceu no orkut foram criados alguns perfis falsos como o do ator Vitor Fasano. Outros são verdadeiros como o do Marcelo Tas e da multimídia Rosana Hermann. Alguns twitters são bem interessantes como o do presidente americano Barack Obama. Até lançamento de livro pelo twitter já estão programando.
Um dado interessante mostra que em 1 ano o Twitter subiu de 600 mil para 6 milhões de adeptos. Virou capa de revista e diversas reportagens pela internet. As empresas já perceberam a importância da ferramenta e muitas já estão por lá, fazem divulgação de suas ações e estão criando conteúdo exclusivo para quem vive twitando.
Eu estou lá também, se quiser me seguir basta clicar aqui no lado direito "follow me on twiter".

Vamos twitar!!!

sexta-feira, 13 de março de 2009

SORTE OU AZAR

Já estamos no final do dia, mas vale a pena tocar no assunto porque ele é muito mais amplo do que apenas essa data. Sexta-feira 13, gato preto, passar debaixo de escada e inúmeras outras superstições povoam o imaginário das pessoas. É só chegar uma data como essa (sexta 13) que inconscientemente tomamos algumas medidas para afastar qualquer problema.
De onde surgiram tais crendiçes populares? Confesso que toda vez que caminho pela rua e vejo uma escada apoiada eu desvio, não passo por baixo. Não sei porque, mas não passo.
Tenho dó dos gatos pretos. Na idade média, acreditava-se que os gatos pretos eram bruxas transformadas em animais. Por isso a tradição diz que cruzar com gato preto é azar na certa. Os místicos, no entanto, têm outra versão. Quando um gato preto entra em casa é sinal de dinheiro chegando. Viva o gato, pena que nunca chegou nenhum em casa.
Existem tantas superstições que ficaria horas aqui escrevendo. Mas algumas são bem curiosas. Colocar uma vassoura com o cabo para baixo atrás da porta faz as visitas indesejáveis irem embora logo. A vassoura deve ser guardada na posição vertical para evitar desgraças.
Quem quebrar um espelho terá sete anos de azar. Ficar se admirando num espelho quebrado é ainda pior. Significa quebrar a própria alma.
Se sua orelha esquentar de repente é porque alguém está falando mal de você. Nesses casos, vá dizendo o nome dos suspeitos até a orelha parar de arder. Para aumentar a eficiência do contra-ataque, morda o dedo mínimo da mão esquerda: o sujeito irá morder a própria língua.
Bom, o caso do número 13, por exemplo, é levado tão a sério que muitos edifícios não tem esse andar, pulam do 12 para o 14.

Na dúvida continuo sem passar debaixo das escadas!!!

DEFEITO ESPECIAL

Achei que o show de horrores nos efeitos especiais estava restrito a novela "Os Mutantes" da Rede Record. Estava enganado!!!! Fiquei surpreso ao assistir o penúltimo capítulo da escondida novela "Negócios da China" da Rede Globo.
Estava na internet e ouvi as risadas da minha mãe e irmã. Desviei a atenção do computador e vi a atriz Fernada Rodrigues dar um hiper pulo para uma janela. Efeito de Chapolim Colorado, mas o pior ainda estava por vir. Uma lutas orientais com efeitos de imagem de péssimo gosto e muito mal ensaiadas, tentaram imitar o Jack Chan ou o Jet Lee. Estava muito feio mesmo, não estou criticando só por criticar. Não vou falar da novela da Record porque aquilo até quem é leigo no assunto percebe.
Outro fato me chamou a atenção também, só que desta vez nas novela "Caminho das Índias". As cenas gravadas dentro dos carros andando pelas ruas do Rio de Janeiro estão sendo feitas em croma. O carro fica no estúdio e uma imagem é jogada nos vidros. Cade o padrão Globo de qualidade? Será que a crise levou com ela?
Olha, não sou contra usar tecnologia em favor das novelas, mas o bom senso se faz necessário. As histórias perdem espaço para explosões toscas, monstros hilários e vilões pra lá de caricatas. Onde estão as boas histórias, os textos mais profundos e principalmente a simplicidade, que hoje em dia, na maioria dos casos, faz muita diferença.

quinta-feira, 12 de março de 2009

REALITY SHOW

A Tv não vive mais sem este gênero de programas. Canal de Tv que se preze tem que ter o seu reality show. Dentro desses programas de "realidade" existem subgêneros: musicais, moda, medicina, policial, aventura, de emprego e o mais conhecido de todos, o de confinamento.
Como uma pessoa que é apaixonada por televisão, acompanho tudo o que passa na telinha: do melhor ao pior. Tenho minhas preferências, gostos e repulsas, mas não levo a sério certos tipos de disputas. Prefiro os programas que evitem votações, porque atrás de uma votação existe o apelo do bom e do mau, do legal e do chato, do mocinho e do bandido.
Formatos como Esquedrão da moda, 10 anos mais jovem, Supernanny, entre tantos outros, chamo de reality passivo. São aqueles programas que usam da vida real para trazer alguns exemplos, indiferentemente do gosto, para o telespectador. A pessoa assite e pronto. Não tem discussão, votação, ódio e amor com aqueles que por ali passam. São facilmente esquecidos e ponto final. Na outra semana um novo personagem aparece e assim vai.
O formato de confinamento acho muito perigoso e costumo chamar de reality ativo. O Big Brother é o maior exemplo disso. Você participa mais ativamente, ou acredita que participa. O formato do programa faz você acreditar que tudo aquilo é muito real e depende da sua decisão. Com isso esses programas despertam sentimentos dos mais diferentes nas pessoas, e o pior, grande parte do público leva isso a sério.
Enquanto formato de entretenimento acho válido, mas que fique sempre bem claro de que a realidade é produzida, a realidade é encenada e principalmente roteirizada.

terça-feira, 10 de março de 2009

GLOBO x BARRICHELLO

Sempre fui fã de Rubens Barrichello. Um ótimo exemplo como pessoa e esportista. Mas se existe alguém que foi massacrado pelos veículos de comunicação, essa pessoa é ele. Rubinho enfrentou o drama de ser considerado o sucessor natural de Ayton Senna logo após a morte do piloto em 1994. Depois de bons resultados em equipes pequenas foi para a maior equipe da época: a Ferrari.
A Rede Globo, necessitando muito recuperar anunciantes e audiência das manhãs e marugadas de corrida, apostou todas as suas fichas nele. Fez do fato um alarde no país, criou expectativas e colocou Barricello na beira de um penhasco, só faltou dizer: ou dá ou desce.
Só que a Globo esqueceu de avisar a todo um país que estava carente de um ídolo, que Barrichello estava ao lado de um gênio das corridas e que a Ferrari não faria nada para mudar o posto de rei do Schumaquer na equipe.
O que aconteceu todo mundo sabe! Rubinho era a cobaia, o caro dele quebrava, ele tinha que ser o escudeiro, sempre atrás. Ai é claro, virou piada. O que a Globo fez desta vez? Ajudou o piloto? Não. Fez crescer ainda mais essa fama com piadinhas em programas humoristicos e muito mais. Sito apenas a Globo porque ela é a detentora dos direitos de transmissão do esporte e por isso é a emissora que mais toca no assunto. mas não isento dessa culpa jornais, revistas, rádios e muitos outros meios. Claro que tem muita gente que apoia e sabe do verdadeiro valor dele.
Hoje ele ressurge das cinzas. Depois da aposentadoria alardeada por todos e até pela própria equipe falida, ele é chamado de volta e vai pilotar o carro, da agora, Brawn GP. O primeiro dia de testes (hoje), Barrichello ficou em terceiro lugar, uma ótima posição para quem está há 4 meses sem guiar.
Toquei nesse assunto para mostrar o quanto nós jornalistas e veículos de comunicação somos perigosos e capazes de arruinar vidas, carreiras e instituições. Por isso responsabilidade é tudo, manipular pessoas é feio. Vou tocar em inumeros casos deste por aqui, em breve falarei sobre o Caso Escola Base.

Boa sorte Rubinho!

segunda-feira, 9 de março de 2009

ECOLOGICAMENTE INCORRETO

Essa foto aqui ao lado representa um absurdo sem tamanho, ou melhor, com tamanho bem definido. Uma fabricante de impressoras suíça apresentou durante a Cebit, maior feira de tecnologia do mundo, na Alemanha, o que diz ser a imagem de maior resolução já produzida, com 15,5 trilhões de pixels. Até ai parabéns para a fabricante.
Só que essa foto tem 7 mil metros quadrados e foi montada em um estacionamento da feira. Cerca de 10 pessoa levaram o dia todo para montar a foto. O grande problema desta foto é que ela consumiu 110 mil folha de papel. Sabe o que isso quer dizer? Que uma empresa, disposta e impressionar nesta mega-feira de tecnologia, derrubou o equivalente a 30 árvores para um trabalho que ficou exposto durante 1 semana. A empresa diz que esse se trata de uma campanha ecológica. "As pessoas precisam pensar antes de imprimir as coisas e analisar se aquilo é realmente necessário. Queremos chamar a atenção para isso", afirma Alex Brenton, executivo-chefe da empresa.
Outro detalhe interessante é que essa foto gigante só pode ser vista de uma loga distância, pois de perto a imagem parecia um grande borrão.
Poderiam ter pensado em outra maneira de chamar a atenção para questões ecologicas sem acabar com a natureza.

domingo, 8 de março de 2009

ERRO?

Não consigo admitir que um profissional que estudou a vida toda, fez estágios, residência, cursos e o diabo a quatro cometa um erro destes.
A notícia é séria, apesar de parecer piada. A mulher foi para o hospital porque caiu no banheiro e bateu a cabeça no vaso. Até ai fatalidade. Uma tomografia indicava um coágulo no lado esquerdo e a necessidade da cirurgia de urgência. Bom, começa então o absurdo. O médico operou o lado direito, não encontrou nada, e deixou a mulher no CTI. Ela morreu. Se um funcionário do hospital não tivesse feito uma denuncia anônima sobre o ocorrido, o fato passaria sem nenhum alarde.
O que mais me assusta é saber que existem muitos "profissionais" iguais a este médico espalhados por ai. Surgem muitas perguntas em um momento como este. Quais as condições de trabalho? E as faculdades de medicina? Como profissionais desqualificados conseguem vagas?
Isso não se restringe só a medicina. Temos jornalistas que não sabem escrever, advogados que não conhecem leis, ou seja, todos os ramos, diariamente, péssimos profissionais são desovados no mercado.
É um fato para pensar bastante. Erros ocorrem com os melhores profissionais, mas neste caso, o médico passou do limite.

sábado, 7 de março de 2009

OBRIGADO

O blog completa uma semana hoje. Estou escrevendo este texto curto para agradecer a todos pela receptividade. Não imaginava que teria tantos acessos, tantos e-mails e mensagens. Espero que estejam gostando e que continuem acompanhando os textos que coloco aqui.
Como já perceberam aqui tem de tudo. Portanto a ajuda de vocês é importante, mandem sugestões de assuntos. Fiquem a vontade para comentar e seguir o blog.

Todo dia tem novidade aqui no mural do antena.

Muito obrigado mesmo!!!!!


quinta-feira, 5 de março de 2009

ALIMENTO DA ALMA

No meio do corredor eu me perdia. Não sabia se virava para a esquerda ou para a direita.
-Opa! Aqueles ali da frente são bem apetitosos.

Continuei correndo, com saliva na boca para apreciar aquelas delícias. Avistei alguns companheiros e não quis dividir a refeição com eles. Me apoiei em alguns exemplares do chão e começei a escalar.
Começar do alto é melhor, fica difícil subir depois de comer bastante. Toda aquela poeira serve de delicosa cobertura para minha fome. Assim acontece todos os dias, subo, como, desço e durmo no escuro.
Diferente dos meus amigos, eu aprendi o que significava toda nossa comida para os homens. Aqueles traços negros formam palavras, sinais, desenhos. Tudo junto tem algum significado importante. Assim fiquei conhecendo os significados. Me alimento de livros, os homens também, mas de outra maneira.
Me alimento agora apenas de páginas em branco dos corredores menos visitados. Evito frustar aquelas pessoas que buscam nessas prateleiras alguma forma de enteder a vida, de aprender e de passar o tempo.
Aprendi a respeitar os livros quando estava devorando uma página apetitosa de uma obra de Fernando Pessoa. Uma mulher pegou o livro e eu cai, pude ver cair de seus olhos algumas gotas. Ela pareceu muito triste. Disse para o vendedor, que sempre tentou nos exterminar, que os livros não deveriam ser destruidos porque eles eram os portadores de grandes histórias, pensamentos e documentos produzidos pelo homem. Cada livro, por menor que fosse, era um templo. Achei aquilo muito bonito.
Hoje sou uma traça que se recusa a destruir Saramago, Pessoa, Moraes, Drummond, Platão, entre tantos outros. Dou uma chance para que as pessoas um dia possam aproveitar esse templo sagrado do conhecimento.

MÍDIA E PODER

Nesta quarta-feira começou minha aula da pós-graduação. Estou fazendo neste semestre a matéria "Mídia e Poder" lá na Cásper. É sempre bom começar algo novo. Foi assim com o blog mês passado. No ano passado fiz a matéria Rádio e Tv, faltam 4 matérias ainda, estou fazendo aos poucos.
É uma ótima oportunidade de fazer novas amizades, conhecer pessoas diferentes e ainda aprofundar os conhecimentos. Vou aproveitar os temas interessantes das aulas para criar novos textos e debates aqui no blog.
Um desses temas que vou abordar é a influência da mídia sobre nós. Até que ponto somos manipulados pelos veículos de comunicação?
Um estilo de roupa, uma maneira de falar e agir e até mesmo que personalidade devemos ter. Você se considera um fantoche das mídias?

quarta-feira, 4 de março de 2009

CATRACA

Uma notícia grave tomou conta dos veículos de comunicação ontem. Uma jovem de 18 anos foi estuprada dentro do campus da faculdade Oswaldo Cruz, na Barra Funda em São Paulo.
Reparando nas imagens divulgadas pela faculdade podemos notar que a catraca de segurança estava desativada. A jovem e o estuprador entraram sem nenhum processo de identificação no campus.
Isso é mais do que comum na maioria das universidades brasileiras. O acesso ao interior das instituições é fácil principalmente no periodo da tarde, quando não estão em aula. As desculpas são várias: sistema que caiu, nem todos os alunos estão com o cartão de acesso e etc... e todo mundo entra. Como um segurança pode barrar alguém de mochilas?

As instituições de ensino devem levar mais a sério a forma de controle de entrada. Muitas faculdades e universidade passam por periodos de reformas e crescimento de unidades. Com isso locais escuros, salas vazias e pouco frequentadas viram um verdadeiro chamariz para o criminoso.
Câmeras de vigilância ajudam, catracas que funcionem também. Que entre apenas quem quer estudar. Será que é difícil fiscalizar?

terça-feira, 3 de março de 2009

BIG BARRIGA

Sabia que um dia o bacon e os hamburgueres se vingariam de mim. Quem convive ou conviveu comigo por algum tempo sabe que sou fã das famosas junk foods, ou seja, comia muita porcaria. Mas quanto mais eu comia, mais eu emagrecia. Não acreditava e ninguém acreditava como era possível comer tanto e tanta besteira.
De uma hora para outra passei de míseros 59 kg em 2005 para expressíveis 80 kg no final de 2008. Prefiro colocar a culpa no amor. Dizem que quando estamos apaixonados essas coisas acontecem. Esse regime de engorda começou assim que começei a namorar. Pronto, sou a prova viva!!!
Agora me alimento melhor (bem melhor), mas nunca deixei de lado os Woopers, Big X picanha e variavéis de todos esses acompanhados de Sprite e batatas. Emagreci também, hoje estou com 75 kg, mas ainda me incomodo com aquela barriga. É terrível... Tenho certeza que a Mari, quando estiver lendo isso vai concordar.
Mas agora a coisa está mudando, estou emagrecendo vertiginosamente. Perder a barriga é suficiente. Quando me assito nas imagens de arquivo dos programas que fazia fico com vergonha. parecia uma caveira, mas isso não é desculpa para criar um alien dentro de mim.
E você, está incomodado com alguma coisa corporal? Comente!

segunda-feira, 2 de março de 2009

LONDON EYES

Ao abrir os olhos não via nada. Uma densa camada de nuvens fazia suspense quanto a imagem que se mostraria logo a diante.
Assim que o avião começou o procedimento de pouso veio o presente. Uma leve curva para a direita revelou a grande cidade. O Tâmisa brilhava com o reflexo do sol de outono, os minusculos carros serpenteavam por todo lugar. Lá estava tudo, o reluzente Big Ben, a imponente Tower Bridge e a divertida London Eyes.
Do chão os olhos não paravam de trabalhar tentando captar todos os detalhes, todos os lances, todas as pessoas. Uma tontura tomou conta com tantos idiomas, sotaques, gestos e culturas diferentes.
Os pés doiam, mas os olhos queriam sempre mais. Museus, parques, ruas históricas, viagens no metrô e o delicioso fish and chips. Não sei porque estou escrevendo sobre Londres, estive lá faz algum tempo, mas sempre quis escrever um pouco sobre o que senti na terra da Rainha.
Uma semana depois, no avião seguindo para Frankfurt, tentei repetir a mesma visão da chegada mas não obtive sucesso. Agora tudo está nas fotografias e principalmente na minha memória.

ATRAVESSAMOS O DESERTO DO SAARA

A antiga marchinha de carnaval não sai da minha cabeça! Hoje fui para Guarulhos fazer as atualizações da Tv Torricelli e quase que não cheguei lá. Dentro do ônibus a situação era precária. Tentei ler e logo desisti, estou lendo um livro do Julio Verne que tem o mar como cenário. Só me deu mais vontade de pular pela janela e cair na água. No exato momento estava ao lado do Rio Tietê, o que me fez desistir da façanha.
Hoje a promessa é de mais um recorde de temperatura para o mês de março. Mesmo se não bater os 34,1 graus de ontem certamente esse dia foi fogo.
Agora o medo de todo mundo, sempre que faz um calor desses pode se preparar para nuvens carregadas e chuvas truculentas.
Enquanto a chuva não cai aproveito para aprender a usar o tal do Twitter. Parece bem intessante.
Lembrando a marchinha: atravessamos o deserto do Saara, o sol estava quente e queimou a nossa cara. Ala la ô ai que calor!!!!

domingo, 1 de março de 2009

A HISTÓRIA DAS COISAS

Existe um vídeo no youtube chamado "A História das Coisas". Ele é uma grande reflexão sobre a sociedade de consumo norte-americana. O vídeo conta de maneira bem didática como todos nós estamos acabando com o planeta e sendo "obrigados" a participar deste vicioso ritual do consumo.
Pense bem, você compra um computador e no dia seguinte já tem um modelo melhor que o seu. E se falarmos em celular então. Comprei um celular em julho do ano passado, na verdade é um MP7. Achei muito legal... tinha tv, conseguia usar dois chips e tal. Hoje o preço dele está bem abaixo daquele que eu paguei, com o mesmo valor existem outros aparelhos muito melhores e com mais recursos, ou seja, já estou atrasado, ultrapassado. É assim que eles querem que eu pense, volte lá na loja e compre um modelo superior. É assim com tudo.
Uma informação que me chamou a atenção no vídeo é que apenas 1% dos produtos produzidos nos EUA continuam sendo usados após 6 meses. Então 99% vai para o lixo. Onde este planeta vai parar?

Vale a pena assistir!

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO