sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

FELIZ 2011

Último post do ano, a retrospectiva de 2010 já foi escrita em várias partes nas postagens anteriores. Passo rapidamente por aqui para desejar pra você uma ótima festa de reveillon, cheia de alegria, amigos, familiares, champagne e o que mais te fizer feliz.
Todos temos problemas e a data de hoje serve para trazer uma esperança, para renovar as energias e fazer com que amanhã acordemos mais fortes para enfrentar todas as adversidades habituais.
Faça sua simpatia, sua oração, eleve seus pensamentos para que 2011 seja melhor, precisamos melhorar em muitas coisas e depende de cada um de nós para que esse mundo seja melhor.
Fica difícil sair do lugar comum em datas como essa e escrever algo diferente, o cheiro das comidas, o entra e sai de pessoas de casa, o telefone que não para de tocar impedem que a concentração seja a ideal para um texto decente.
Para 2011 pretendo realizar algumas mudanças aqui no blog, mudanças de layout, um template mais moderno e grandes entrevistas nas videorreportagens. Por isso espero você aqui neste ano que se inicia.
Boa festa, divirta-se e nos vemos em 2011...

Felicidade sempre...

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

RETROSPECTIVA 2010: O BLOG

Na última retrospectiva do ano vou falar do blog. Mais uma vez ele foi o grande protagonista na minha vida profissional, na minha vida pessoal, nas minhas questões educacionais e porque não dizer nos meus amores também. Todos os postas anteriores de retrospectvia tiveram relação com este canal de comunicação.
Escrevi muito, foram 315 textos contando este de hoje, 20 videorreportagens, centenas de comentários, milhares de acessos. Fiquei muito feliz com a solidificação deste espaço, já que em fevereiro de 2011 o Mural vai completar 2 anos de existência e, como já disse algumas vezes, não imaginava atingir tanto êxito com essa empreitada.
Não foi fácil administrar tantos trabalhos, correrias, gravações e ainda sentar diante do computador e escrever sobre algum assunto que pudesse interessar, alguma dica e também editar as videorreportagens. Mas mantive uma disciplina e atenção redobrada ao blog, mesmo em dias onde o cansaço físico e mental era absurdo.
Fiquei surpreso quando vi que consegui fazer 20 videorreportagens este ano, já que estava complexo arrumar espaço para as gravações e ainda tive problemas tecnológicos aos montes, principalmente nos últimos meses. Reflexo disso são 4 videorreportagens inéditas que estão guardadas em espera para editar. Se elas não ficarem velhas certamente serão publicadas em 2011. Muita gente bacana passou pela videorreportagem do Mural, de Madonna a Nuno Cobra, de São Paulo Fashion Week ao Salão do Automóvel.
Foi um ano de reconhecimento, mais uma vez este blog ficou entre os 100 principais blogs na categoria Cultura da principal premiação de blogs no Brasil, o TopBlog. Surpreso fiquei quando recebi um e-mail de aviso dos organizadores do The Bob's Awards comunicando que o Mural do Antena estava entre os blogs concorrentes na principal premiação mundial, realizada na Alemanha pela Deutsche Welle Mais surpreso ainda quando fui para a final, ficando entre os 11 principais videoblogs do mundo, o segundo na votação popular.
É muito gratificante ver que o trabalho por aqui está sendo feito com qualidade e gerando um reconhecimento muito significativo na minha carreira.
Tudo graças a você que acessa o blog, comenta, debata, critica, compartilha opiniões, sem a interação não há graça e razão deste trabalho. Aproveito para agradecer também a todos que apoiam nas videorreportagens, entendendo que é um trabalho sério, abrindo espaço nas agendas, dando entrevistas, autorizando as gravações.
2010 foi um grande ano para o Mural do Antena e espero que essa boa fase continue em 2011.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

RETROSPECTIVA 2010: MULHERES QUE AMEI

Lendo o título desta retrospectiva você pode até pensar que eu tive mais relacionamentos em 2010 do que o Fábio Jr. e Gretchen juntos em casamentos a vida toda. Mas não é verdade, primeiro porque seria um número difícil de atingir e depois porque foi justamente o contrário, um ano onde o relacionamento amoroso ficou um pouco de lado.
Isso não quer dizer que eu não tenha amado, que o meu coração não tenha acelerado com um belo sorriso, com um olhar profundo, com uma esnobada proposital ou simplesmente pela beleza de uma mulher.
Tive o amor de admiração por mulheres que conheci e por outras que reencontrei neste ano. Um amor respeitoso, um amor pela beleza e sem intenções, já que o meu coração estava aberto e sem cabrestos , deixei que ele batesse forte por aquilo que lhe chamasse atenção, e olha que ele bateu bastante. Vou ser objetivo, como não poderia amar os olhos encantadores da Patrícia Salvador, como não amar o sorriso largo e cativante da Lígia Mendes, a sensualidade da Ellen Roche e a Ivete Sangalo então, que ela me perdoe, mas com aquelas coxas não tem como não amar a cantora!!! Eu poderia citar outras famosas com quem estive esse ano e aqui ressaltar algo que encantou, mas em alguns casos não pegaria bem, ahhh Mônica Apor...
Essas mulheres que citei estiveram em um canto do coração do Antena em 2010, mas ele tinha espaço de sobra para as intermináveis conversas com a minha amiga Ana Lúcia com quem convivi bastante esse ano. Coração que aguentou a emoção de encontrar pessoalmente com meu amor virtual que é a Chris Martins.
Foram muitos testes de amor para esse coração que até me surpreendeu nas vezes em que ele esteve próximo do único amor de verdade que ele já sentiu. Ele precisou mesmo amar bastante em 2010 para suprir essa necessidade infinita de amor!!!
Não é que teve até amor platônico, daqueles que ficamos imaginando, sonhando e sentindo aquela necessidade de cometer uma loucura e apostar no totalmente improvável. Neste caso não vou dar mais detalhes, tem até algumas mulheres, que eu também amei em 2010, que estão mais inteiradas da história, mas esse é um caso que ainda carece de mais "estudos".
Assim como muita gente eu também amo quem eu não conheço, quem eu nunca vi de perto, apenas admiro das grandes telas do cinema. Anne Hathaway sempre vai fazer o coração deste jornalista bater mais forte...
Foi bom ter amado tanto em 2010, desta forma nem percebi que passei um ano inteiro sem o amor de ninguém...

Patrícia Salvador
Lígia Mendes
Ellen Roche
Chris Martins

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

RETROSPECTIVA 2010: NA SALA DE AULA

Neste terceiro capítulo da retrospectiva do Mural do Antena vou falar sobre estudo, já que foi um ano onde mergulhei nas salas de aula com vários objetivos diferentes.
Como falei no post anterior, estava montando uma TV Web para a Faculdade Torricelli lá em Guarulhos, isso me deixou muito próximo do mundo acadêmico, tinha um contato bem interessante com os alunos e professores da instituição, principalmente com os do curso de comunicação. Estava constantemente discutindo assuntos do Ensino Superior, participando de congressos e reuniões acadêmicas. Minha carreira sempre esteve muito ligada a educação, nunca me afastei do mundo educacional.
Este ano fiz duas matérias bem interessantes na pós. Um delas relacionada a web e ao jornalismo, já a outra sobre a didática no ensino superior. Assuntos que estão pulsando e que merecem muita atenção. Fiquei triste por não ter conseguido participar de alguns seminários, palestras e debates com gente bem importante, mas o tempo foi cruel comigo.
Por outro lado estudei muito, tanto na pós-graduação quanto nas minhas investidas solitárias. Estou fazendo duas pesquisas paralelas, uma para meu livro que é uma obra de ficção, então estou estudando algumas coisas históricas, já a outra pesquisa envolve outros dois projetos e estou mergulhando em textos sobre televisão, web, redes sociais e videorreportagem.
Fiquei muito feliz e surpreso este ano com os convites para palestras. Realizei mais de dez palestras em faculdades e instituições para falar sobre minha experiência em televisão, sobre meu trabalho com videorreportagem e também sobre o blog. Outros convites surgiram, até de outros estados, mas por causa da correria do trabalho não tive como atender a todos, mas quem sabe ano que vem, ficarei feliz em atender esses pedidos que me deixam muito honrado.
Nessas palestras pude ver a quantidade de gente talentosa e com vontade que está chegando no mercado de trabalho. Um mercado muito restrito, cheio de variáveis, mas que sempre estará de braços abertos para quem tem talento e vontade de colocar a mão na massa.
Foram oportunidades que me fizeram crescer muito, já que essa troca de experiência é fundamental para os dois lados. Um troca que rendeu muitos frutos e fico muito feliz em ver vários trabalhos que começaram inspirados naquilo que disse nas palestras...
Vale aqui fazer um agradecimento especial para o Dr. Dimas Kusch, coordenador da pós-graduação na Cásper Líbero, que sempre me convida para um bate papo com os alunos dele e também a Profa. Renata Carraro, das Faculdades Rio Branco, que sempre abre espaço nas turmas dela para que eu converse com o pessoal que está entrando na profissão.
A previsão para 2011 é mergulhar ainda mais nos estudos, concluir a pós-graduação, fazer a minha monografia e quem sabe terminar também esse livro que estou escrevendo.

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

RETROSPECTIVA 2010: GRAVANDO

Na semana passada fiquei pensando sobre o quanto foi corrido o meu ano profissional e até por isso resolvi "retalhar" a minha retrospectiva em vários "capítulos" (quanta áspas em uma frase só).
Pois bem, é justamente sobre o meu trabalho em 2010 que vou falar neste post. Esse, sem dúvidas, foi o ano mais agitado que eu tive profissionalmente, iniciei o ano trabalhando em dois locais, a RedeTV e a Faculdade Torricelli. Como tinha maleabilidade de horário nos dois locais achei que seria tranquilo conciliar os dois, mas não foi.
Adorava as duas coisas que estava fazendo, mas vi que seria inevitável ter que escolher uma delas com o decorrer dos meses. Lá na Faculdade Torricelli, em Guarulhos, os estúdios estavam começando a ganhar forma, os planos para a aquisição de equipamentos estava mais concreto e tudo caminhava para que eu pudesse realmente colocar a mão na massa e fazer aquilo que eu realmente sabia fazer. Antes mesmo do meio do ano, por questões financeiras os planos tiveram alterações de prazos e isso fez com que eu nem precisasse tomar a decisão de escolha e então saímos de lá. Uma pena, já que tem tudo pra dar certo o projeto de tv web. Ficou a saudade dos colegas que fiz por lá, alguns tenho contato ainda, outros não mais, mas todos de lá foram importantes na minha vida profissional, já que fiquei por lá durante 2 anos.
O trabalho na RedeTV continuou, aconteceram mudanças na direção e no projeto, mas depois da mudança tudo voltou ao normal e o ritmo de gravações aumentou bastante, comecei a fazer coberturas para o esporte e para o jornalismo, saindo um pouco da linha de entretenimento, para onde gravava mais.
No inicio de 2010 também fui convidado para fazer os webcasts da campanha Viva sem Dor, do Centro de Dor do Hospital 9 de Julho. Uma vez por mês gravávamos com um especialista que falava sobre os tratamentos para as dores musculoesqueleticas. Mais legal do que o trabalho foi o contato com o pessoal da Baruco, a Erika, a Aline e o Berlitz. Além da campanha, também gravei um vídeo para a SOBRAC.
Esses foram os trabalhos mais significativos, aconteceram outros "freelas", mais curtos, porém não menos importantes. Gravei muita coisa em 2010, conheci muita gente interessante nessas gravações. Foram situações bem diversas e que me enriqueceram muito profissionalmente.
Fiquei muito feliz com algumas propostas que surgiram durante o ano. Algumas bem tentadoras e que deixaram esse libriano numa dúvida danada. Foi difícil fazer certas escolhas, mas o caminho escolhido, por enquanto, tem sido bem interessante.
Não citei aqui o blog, que também é um trabalho, porque ele merece um post exclusivo, que será o último dessa retrospectiva.

domingo, 26 de dezembro de 2010

RETROSPECTIVA 2010: ISSO FOI NESTE ANO?

Eu tenho uma boa memória, quem me conhece bem sabe disso, mas quando chega nessa época do ano me sinto um maluco. Maluco porque gosto de comentar sobre os fatos do ano que está indo embora e a cada coisa que vou elencando vem o comentário: "nossa, isso foi neste ano?".
Este comentário tem ficado cada vez mais recorrente nas retrospectivas e uma explicação plausível para tal comentário é a nossa sensação de tempo. O tempo parece passar muito rápido por causa da loucura diária na qual estamos imersos.
Sim, muita coisa aconteceu esse ano, mas parece que faz tempo tamanho o bombardeio de informações que estamos recebendo a cada momento. Tem dias que acontecem tantas coisas que merecem uma retrospectiva só para eles.
Me assustei ao entrar na home do portal IG e deparar com um infográfico relembrando os principais acontecimentos da primeira década deste segundo milênio. O tempo voando, mas vou pensar em 2010 só, só não porque foi um ano bem cheio.
Tivemos Copa do Mundo, que para nós ficou na decepção mesmo, sorte da Espanha campeã. Tivemos eleições e a vitória da primeira mulher para assumir o principal cargo do nosso país. O mundo ficou tenso com o Irã e com a Coreia do Norte. Foram muitas tragédias naturais, vou lembrar aqui os tremores no Haiti.
Muita expectativa e emoção na retirada dos chilenos da mina, o caso do goleiro Bruno e da advogada Mércia chocaram as pessoas. O Rio de Janeiro viveu dias de guerra, a primeira batalha foi vencida, mas ainda há muito para acontecer...
A Hebe saiu do SBT e o Silvio Santos contraiu uma dívida enorme para salvar o Banco Panamericano. A televisão mostrou em 2010 mais do mesmo, sem grande novidades. A internet com as redes sociais vem ganhando o foco das atenções e transformando rapidamente a maneira como nos comunicamos.
Bom, tem tanta coisa... as pessoas que morreram, os shows que aconteceram, as promessas não cumpridas e este ano tivemos até um susto com um quase anúncio de vida alienígena, mas triste mesmo foi saber que todos os perdidos estavam mortos na ilha.
Foi realmente um ano de muitos acontecimentos, rico em fatos, em detalhes, um prato cheio para os jornalistas.
Amanhã a retrospectiva continua com uma visão mais direcionada para aquilo que vivi em 2010. Estou falando em 2010 no passado e ele nem terminou ainda...

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

FELIZ NATAL

Até pensei em escrever algo que não tivesse nenhuma relação com o Natal no post de hoje. Para muitas religiões o dia 25 é uma data como outra qualquer, para os cristãos é um dos momentos mais importantes do calendário.
Pensando apenas no significado da data, acreditando ou não em toda simbologia, é um momento interessante para a reflexão. Hora de pensar nas atitudes que tivemos durante o ano, das coisas boas que aconteceram, das ruins também e tentar entender o porque elas aconteceram.
Infelizmente o sentido real da data acabou sufocado pela questão comercial das coisas. A troca de presentes é válida, a ceia farta também, os enfeites, as músicas, tudo é interessante, mas não pode ficar nisso. Não adianta sair para as ruas para fazer compras de Natal e agir de forma grosseira, desrespeitosa... Não adianta trocar presentes e ter aquele olhar de inveja para o que o outro ganhou, enfim, vamos olhar para a data e para o que ela significa verdadeiramente e ter atitudes condizentes com o significado.
Nesta semana entre o Natal e o Ano Novo vou escrever posts específicos, quase que uma retrospectiva, abordando momentos importantes do ano: trabalho, blog, pessoas e outras coisas que surgirem...
Em um momento de extrema criatividade e de um ineditismo fora do comum, desejo a você que sempre prestigia o Mural do Antena um Feliz Natal!!!

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

FILMES DE NATAL

Como não poderia ser diferente, já que a criatividade dos programadores de televisão fica um tanto quanto limitada em datas comemorativas, durante essa semana e a próxima teremos aquela enxurrada de filmes com temáticas voltadas para o Natal, para a espiritualidade e para a religião.
Claro que a data tem que ser lembrada, alguns filmes realmente merecem a exibição mesmo que já tenha passado em tantos natais que fique até difícil dizer quem é mais velho, Jesus Cristo ou o filme...
Até parece uma reclamação mas não é, gosto dos filmes com Papai Noel, esses filmes cumprem com a missão deles de trazer uma bela mensagem no final. Normalmente esses filmes tem uma queda no humor para deixar a história mais leve e também para agradar a todos.
Enquanto escrevo esse texto está passando um dos filmes que gosto na Globo, "Milagre na Rua 34". O SBT tem um bom acervo de Natal e vai exibir nesta sexta-feira alguns deles, entre eles o melhor, na minha opinião: "Férias Frustradas de Natal". Filme muito tosco mas me divirto sempre que assisto, ou seja, ele cumpre com a missão dele.
Se você gosta de filmes do gênero vai se divertir nos próximos dias, tem de tudo na tv aberta e na tv a cabo então não preciso nem comentar. Assim como nós tiramos em dezembro todas as decorações, árvores, enfeites, luzes para celebrar o Natal, as emissoras de televisão fazem o mesmo, mas no lugar das bolas e luzes elas exibem os filmes com Papai Noel.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

ENCHENDO O CARRINHO

Nesta terça-feira enfrentei o supermercado para fazer as compras da ceia de Natal e Reveillon. Fui no final da tarde e até que achei o mercado bem tranquilo, o horário ajudou e também faltam alguns dias para aqueles que costumam comprar tudo na última hora.
Fazer compras, seja de qualquer tipo, é uma terapia, por isso gosto de ir ao supermercado. Fico horas vendo os produtos, conhecendo as novidades, lembrando de coisas que estava com vontade de comer, mas além disso estar nos corredores cheios de produtos e consumidores ávidos em gastar dinheiro é um prato cheio para quem gosta de escrever sobre o cotidiano.
Primeira coisa a se observar sempre: como há mulher bonita fazendo compras, isso independente da época do ano os grandes supermercados estão cheios de mulher bonita. Não sei explicar porque, mas todas as vezes que vou vejo sempre lindas mulheres fazendo suas escolhas.
Além das belas mulheres, quem nunca teve uma rivalidade com o carrinho da outra pessoa, enrosca daqui, um faz cara feia de lá, você dá aquela acelerada e até parece que vai começar um racha.
O preço é outra coisa que mexe com as pessoas. Melhor lugar para reparar na atitude com relação ao valor dos produtos e na sessão de bebidas, principalmente vinhos. Tem aquele cara que vai lá, fica horas olhando as garrafas, lendo os rótulos das importadas, pega uma por uma na maior pose de entendedor e ainda com grana pra levar aquela garrafa que pode custar mais de 100 reais. Depois de fazer seu ato de exposição ele sorrateiramente abandona aquela garrafa caríssima e opta pelos vinhos populares que não custam mais do que 10 reais.
É divertido demais, nem precisa ser muito observador, tem aquela criançada enlouquecida com brinquedos e doces, outras correndo e quase derrubando as latas de ervilha, os birrentos choramingando pelos cantos implorando aquela barra de chocolate.
No caixa é outra maratona, primeiro é saber escolher aquele que vai demorar menos. Você olha os carrinhos das pessoas que estão na fila, mas o carrinho só não basta, tem que ver a cara do dono do carrinho. Além de olhar o dono do carrinho, tem que reparar no caixa, ele poderá ser um grande vilão e te deixar horas esperando.
Como disse, ir ao supermercado é uma terapia, por mais situações estressantes que possam acontecer eu sempre me divirto. Só é tenso quando você não para de ouvir aquele bip dos produtos sendo registrados pelo caixa, ai sim bate aquele desespero...

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

PRÊMIO TOPBLOG 2010

Pela primeira vez na história deste blog não vou cumprir com uma promessa. Como escrevi no post anterior comprei um novo computador para me auxiliar nesta árdua missão de editar as videorreportagens. A última deste ano foi no prêmio TopBlog 2010, mas ainda faltam alguns ajustes na nova máquina para que eu possa realizar o trabalho com a devida eficiência.
Talvez você me pergunte: "E o seu notebook?". Sim, ele está lá funcionando, editei toda a videorreportagem nele, mas ele teima e não me deixa renderizar o arquivo, o que me impossibilita de jogar no youtube e consequentemente postar aqui. Acho que ele está fazendo isso por ciumes...
Choramingos a parte, não vou deixar a festa passa em branco. Foi um evento bem interessante, diferente do ano anterior. Sem shows, debates e palestras, o TopBlog 2010 deu espaço total para o anúncio dos vencedores.
O evento é uma grande confraternização entre nós que compartilhamos conteúdos, das mais diferentes maneiras, mas sempre com o objetivo de levar algo interessante para quem nos acompanha.
Neste ano pude reencontrar e fazer novos amigos. É muito curioso participar de eventos da blogosfera porque normalmente temos em mente o blog de determinada pessoa e quando esse blog ganha uma voz, uma cara, fica ainda mais interessante.
Para a videorreportagem tinha entrevistado 4 blogueiros: Fernanda Bottini (Blog do Japinha); Robson Garcia (Blog Caldeirão de Ideias); Rute Vera Favero (Blog ONG da Rute); e o Leandro Santos, mais conhecido na twittosfera como @mussumalive (Blog Bebida Liberada).
Foram boas entrevistas e vou atualizar o post inserindo a videorreportagem mesmo se demorar um pouco e a matéria ficar velha.
Aproveito para agradecer a você que me acompanha aqui no blog e votou no Mural do Antena em mais uma edição do prêmio. Aos poucos estamos chegando lá, pelo segundo ano consecutivo o blog fica entre os 100 mais votados na categoria Cultura.
Para conhecer os concorrentes e vencedores é só clicar aqui.

domingo, 19 de dezembro de 2010

MÁQUINA NOVA

Estou com um computador novo há alguns dias, comprei na semana passada, mas antes precisava deixa-lo do jeito que eu queria, mais adequado para edições de vídeo.
É uma boa máquina, potente, com boas placas, suporte interessante, além de detalhes que fazem a diferença como uma tela de 22 polegadas. Agora ele está do jeito que eu quero, apesar de não ser ainda a máquina que sonho, como escrevi neste post aqui.
Por enquanto, vou continuar olhando a desejada maça pela janela, coloquei uma cortina legal, vidros mais resistentes, troquei a armação, o que me possibilita ter uma visão mais interessante da paisagem.
Agora vem aquela parte chata, de colocar tudo o que precisa no computador. Lembrar de plugin, de programas, de acessórios, de coisinhas pequenas que parecem bobas mas fazem aquela diferença na hora de escrever, editar, enfim, usar a máquina.
O meu velho e bom notebook está vivo, porém vai ser utilizado para coisas mais leves, o "trabalho sujo" fica agora com a nova máquina. O note me serviu muito bem durante 2 anos, me traz outras recordações até emocionais, foi com ele que iniciei o Mural do Antena, foi lá que comecei a editar, ele é um grande companheiro que não merece cair no ostracismo.
Não é um adeus máquina velha, mas certamente é um feliz máquina nova... Por falar nisso, vou estrear o novo computador editando a videorreportagem que gravei na festa do prêmio TopBlog 2010.

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

ENTREVISTA - PROF. NUNO COBRA - VIDEORREPORTAGEM

Há alguns meses estou gravando semanalmente os atendimentos do Prof. Nuno Cobra lá na RedeTV, um projeto bem interessante da emissora que visa trazer melhor qualidade de vida para os funcionários.
Nesse período estou aprendendo muitas coisas sobre o corpo e a mente, além de colocar em prática os treinamentos ensinados por ele. São muitos exercícios simples, que podem ser feitos em casa e fazem grande diferença.
O Prof. Nuno Cobra é um dos preparadores físicos mais respeitados no mundo, tem uma visão polêmica e suas teorias já foram consideradas malucas. Trabalhou com grandes esportistas e empresários como Rubens Barrichello, Mika Hakkinen, Abílio Diniz, Roberto Justus, mas seu "trabalho' mais conhecido foi com o tri-campeão de Fórmula 1 Ayrton Senna. Foram 10 anos ao lado de Ayrton, o período completo do piloto na principal categoria do automobilismo mundial.
De fala calma e um preparo físico de dar inveja em muito atleta, conversei com o Prof. Nuno Cobra em um dos encontros mensais que realiza com os seus alunos. Veja abaixo o bate papo com o professor.

AMIGO SECRETO

Essa semana que antecede o Natal é também aquela onde acontecem as famosas confraternizações de empresa, os amigos secretos, os encontros de turmas antigas e tudo mais. Coisas que poderiam ser feitas durante o ano acabam acumulando em uma única semana. Resultado: uma corrida desenfreada para comprar presentes, lembrar quem você tirou nos amigos secretos, litros e mais litros de cerveja e aquela comemoração.
Ano passado enfrentei uma maratona em uma única semana. Este ano até que está mais tranquilo, as festas ficaram um pouco mais espaçadas e os encontros também, não estou em muitos amigos secretos (será que sou um inimigo declarado?) mas eu gosto dessa movimentação.
Essas comemorações, de certa forma, ajudam a unir as pessoas. Lembro de várias festas assim onde me aproximei de colegas que não tinha muito contato, estreitei amizades e conheci grandes pessoas.
A ordem é comemorar, se orgulhar das coisas boas que aconteceram no ano, aprender com as ruins e tocar o barco de forma positiva para que o próximo ano comece de forma agradável e cheio de novas amizades e conexões.
Por falar em conexões, enquanto escrevo aguardo esse lerdeza de speedy tomar vergonha na cara e postar logo no youtube a videorreportagem. Aguardemmmmmm...

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

DESACELERANDO

Não sei se você já viu alguma corrida de arrancada, aquelas com dragster, os carros fininhos e leves equipados com motores ultrapotentes e que atingem altas velocidades em um curto espaço de tempo.
Em 2010 me senti em um dragster, tudo foi muito intenso, rápido e qualquer bobeada poderia causar grandes desastres. Ainda bem que tudo foi como o planejado, com algumas surpresas e sustos pelo caminho, mas de certa forma não sai do traçado e estou chegando em segurança no final da grande reta que foi o ano.
Esses quinze dias finais, se compararmos as corridas de dragster, é o período de desaceleração, onde abre aquele paraquedas enorme na parte de traz para ajudar na frenagem do carro. Hoje acionei o meu paraquedas, e assim como nas corridas, leva um tempo até conseguir diminuir e parar o carro.
Até sexta-feira a velocidade vai continuar alta, restam algumas coisas pendentes, mas é necessário acionar o paraquedas antes para conseguir chegar no final sem bater no muro. O trabalho que resta para essa semana é fácil de fazer, tenho mais uma gravação e a edição da última videorreportagem do ano aqui do Mural.
O engraçado é que mesmo desacelerando o pé está atento e bem próximo do acelerador, porque jornalista é assim, se pintar qualquer coisa não vou pensar duas vezes e colocar novamente o carro a 300 por hora.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

O FUTURO DE HEBE CAMARGO

Definitivamente 2010 não é o ano de Silvio Santos. Depois da consolidação da Record na vice-liderança, fazendo o SBT perder o seu segundo lugar histórico, depois de toda crise com o Banco Panamericano, quando parecia que o ano terminaria mais tranquilo, com uma bela homenagem dos seus familiares e funcionários, vem Hebe Camargo e joga mais um pouco de água fria no terno do patrão.
Hebe não faz mais parte do SBT, comunicou sua decisão na gravação do seu último programa, o especial de fim de ano. Ao terminar a gravação, leu uma carta fazendo agradecimentos e dizendo que não iria deixar de trabalhar. Foi o ponto final de uma história que durou 25 anos e parecia que não teria este final.
Assim como Gugu Liberato, é muito difícil imaginar a apresentadora comandando um programa em outra emissora. Muito se especula sobre o futuro de Hebe na televisão, lugar e interessados não faltam, principalmente por causa do apelo comercial que a loira tem. A Record, há algum tempo havia mostrado interesse, a RedeTV também, a Band pode entrar no jogo, mas acho que Hebe deve parar na emissora da Barra Funda. A Record deve levar a apresentadora para fazer um programa que ajude a divulgar seu elenco.
O maior problema de entregar o horário nobre para Hebe é a audiência, mesmo na fase onde o SBT estava bem, a rainha da TV patinava nos números do Ibope. Hoje a audiência é muito baixa por dois motivos: a frequente troca de horários e a fórmula desgastada de programa. Quem vai contratar Hebe sabe desse peso na balança, bons anunciantes de um lado, mas baixa audiência do outro.
Apesar de ser um duro golpe para o SBT, perder sua principal estrela, quase que uma porta voz dfa emissora, esse é um momento que pode ser positivo. Há alguns anos Silvio Santos não sabe como lidar com Hebe na sua programação, a busca por atrações mais modernas e jovens, Hebe acabava destoando da tal Faixa Nobre. Se Silvio Santos pretende retornar a briga de audiência essa é a hora certa para fazer uma mudança brusca na grade de programação, praticamente começar do zero e tentar recuperar a audiência, o faturamento e principalmente o orgulho de ser a emissora mais feliz do Brasil.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

ARRUMAR A CASA

Ano terminando, última semana oficial de trabalho (já que sempre fica alguma coisinha pra resolver depois), chega o momento de colocar ordem na casa. Tenho que ajeitar tantas coisas que chega nesse momento até assusta.
Por causa da correria costumamos ir empurrando com a barriga algumas coisas, jogando pra debaixo do tapete e só quando vamos fazer aquela arrumação de verdade é que percebemos o quanto temos que limpar.
O meu quarto está uma zona, tem pastas para um lado, equipamentos para o outro. São tantos cabos que nem sei o que ligo no que, qual é o usb de uma máquina, o carregador do celular, a fonte da câmera e por ai vai. Por falar nisso deveria ser padrão algumas entradas e cabos, só de celular tenho uma porrada, os fones de ouvido também, o que serve em um não serve no outro. Assim vamos acumulando metros e mais metros de cabos, fios, plugs, entradas, saídas, extensão...Tenho várias gavetas só com essas coisas e agora vou ter que pegar um dia e ir separando cabo por cabo, ver o que é do que e deixar tudo organizado.
Outra coisa que preciso arrumar é o computador, já comprei um novo, com ótima configuração, com tela enorme, com tudo o que preciso, foi um gasto necessário por causa da demanda de trabalhos e edições que estou fazendo. As videorreportagens estão em HDTV e meu notebook já estava pedindo água para conseguir fazer o trabalho. Mas ainda não consegui sentar e instalar os programas que preciso de edição, passar as pastas do meu note para ele e isso vai me ocupar um tempo danado.
Isso é o grosso, mas é só parar alguns minutos para pensar que logo vamos achando coisas que precisam de ajustes, de arrumação, de uma atenção maior. O momento de fazer isso está chegando, mas ainda tem um restinho de dias cheios de trabalho, que para contrariar todos os textos que escrevi sobre a forma ligeira que o tempo está passando, está se arrastando e não vai embora.

domingo, 12 de dezembro de 2010

OS 80 ANOS DE SILVIO SANTOS

Neste domingo 12 de dezembro, Senor Abravanel, mais conhecido por todos como Silvio Santos completou 80 anos. Notícia que todo mundo já está careca de saber e ler, menos ele, já que a lenda da falta de cabelo é exatamente isso, lenda.
Resolvi escrever, além é claro de toda a minha admiração por esse ícone da nossa televisão, por causa de uma homenagem que vi feita pelo SBT. Estava saindo de casa para um compromisso e o programa Domingo Legal foi brutalmente cortado para entrar a homenagem ao "patrão".
Fiquei curioso por saber de amigos que trabalham por lá que Silvio Santos é contrário a qualquer tipo de homenagem, não gosta dessas badalações e comemorações. Costuma comemorar seus aniversários de forma muito íntima com a família, se possível no Estados Unidos.
O que foi ao ar, com depoimentos de familiares, vídeos de intimidade, imagens curiosas e até então inéditas, foi mais do que uma homenagem, foi um apoio explicito e uma forma de mostrar o quanto as pessoas que cercam o empresário o apoiam em um dos momentos mais complicados da história dele.
A crise no Banco Panamericano foi um duro golpe na carreira do empresário, que teve que dar como garantia todas as suas empresas para conseguir um empréstimo e cobrir o rombo financeiro. Golpe duro também porque veio de pessoas de confiança e atingiu aquilo que a grande maioria mais admirava, a honestidade do Homem do Baú. A atitude dele no caso impressionou até os economistas mais otimistas.
Silvio já deu sinal de que não quer vender nenhuma de suas empresas, principalmente o SBT. O que podemos desejar, além de um feliz aniversário, é que 2011 seja sem sustos e muito mais alegre assim como o slogan da emissora que ele tanto estima. Parabéns Silvio...

sábado, 11 de dezembro de 2010

NA ÚLTIMA HORA

Com um calorão desses, depois de ter trabalhado, estou diante de um novo computador e com uma pilha de textos para escrever para entregar na última aula da pós.
Sabe aquela coisa comum entre milhares de pessoas de sempre deixar para a última hora? Então, estou nesta posição, cheio de coisas pra fazer em um curto espaço de tempo. Desta vez eu nem me culpo muito, já que tive que dar prioridade para outras coisas no decorrer do semestre.
Sempre fui muito aplicado com essas coisas, na pós sempre li os textos, fiz os trabalhos com antecedência para evitar coisas acumuladas, mas desta vez não resisti e agora estou aqui com textos, livros, resumos, anotações e um calor insuportável.
O tempo, que não tem sido muito aliado nos últimos meses, resolveu ter o seu último ato de rebeldia e crueldade comigo antes do final deste ano. Terminar tudo eu sei que vou, também conheço meus limites e até quanto posso arriscar, mas mesmo assim gostaria de ter me livrado de alguns desses textos com mais antecedência.
Por falar em pós-graduação, o próximo semestre será o meu último e já estou com saudades. Restam 6 meses para a despedida, sei que vai passar voando, já que o próximo semestre deve ser cheio de trabalho e ainda por cima, além da última matéria, tenho que fazer a monografia.
Tenho dois grandes temas que gostaria de abordar na minha monografia, porém, vou conversar melhor com o orientador para seguir o melhor caminho.
Vou encerrando por aqui porque outros textos me esperam e precisam de uma conclusão.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

DIA DO PALHAÇO

Hoje é o dia do Palhaço, essa figuras que tem a simples, mas complexa missão, de fazer nascer o sorriso mais sincero das pessoas.
Sempre gostei de palhaços, sempre coloridos, com maquiagens carregadas, expressões bem marcadas, isso encanta principalmente as crianças. Já tive a oportunidade de conhecer muitos palhaços tanto em cena quanto longe das fantasias.
Faz alguns anos, realizei uma reportagem em uma exposição que homenageava um dos palhaços mais respeitados do Brasil, o palhaço Picolino, vivido pelo artista Roger Avanzi, que hoje está com 88 anos. Foi uma entrevista muito interessante, cheia de histórias divertidas e tristes também.
O palhaço tem muito disso, ele é um personagem completamente dualista, eles mantêm sempre essas duas faces muito próximas, a alegria e a tristeza.
Quando era criança ia muito assistir espetáculos circenses, adorava tudo, mas o ponto alto sempre ficava com o palhaço. Pena que hoje os circos sejam tão pouco divulgados e frequentados. Também há alguns anos gravei no Circo Garcia, que infelizmente faliu. Contamos a história daqueles artistas que não tinham mais a lona para se apresentarem.
Não posso deixar de mencionar aqui o meu grande ídolo, o Bozo. Eu adorava o programa do palhaço e me divertia muito. Fiquei até emocionado recentemente quanto estive com o Luis Ricardo, uma das pessoas que deu vida ao palhaço.
É isso, fica aqui uma promessa para 2011, farei uma videorreportagem mostrando os bastidores de um circo. Como esses atores vivem, principalmente os palhaços.
Abaixo segue um vídeo de uma turma de atores que eram os grandes palhaços do mundo eletrônico. Parabéns para todos os Palhaços...

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

NASCIMENTO DE JESUS NA ERA DIGITAL

Acabei de assistir um vídeo no Youtube muito interessante. Ele mostra como seria o nascimento de Jesus na era digital.
Muito bem feito e divertido, me fez refletir sobre como as relações humanas mudaram durante os anos. Claro que na época do nascimento de Jesus o mundo era completamente diferente, mas não precisamos ir tão longe assim para notar mudanças bruscas em nosso comportamento.
Para algumas pessoas, eu diria milhões e me incluo entre elas, viver sem algumas coisas pode parecer impossível. Internet, computador, celular, televisão, carro e muitas outras coisas mais. Vale lembrar que a maioria dessas coisas está disponível para a grande massa a pouco tempo.
Celular e internet, por exemplo, são coisas tão recentes para nós, mas ao mesmo tempo se tornaram indispensáveis. Ficamos malucos se não checamos e-mail, se estamos na rua e acaba a bateria do celular queremos morrer. Mas como fazíamos antes?
Não vou me prolongar muito na filosofia, o vídeo é mais interessante, mas acabei de abrir alguns e-mail e fiquei pensando nessa questão. Marquei encontros profissionais, almoços com amigos e muitas outras coisas sem ouvir a voz das pessoas envolvidas, tudo feito via internet.
Segue o vídeo...

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

IMAGINE

Em um dia 8 de dezembro de 1980, um homem tirou a vida de um dos grandes ídolos da música mundial, John Lennon.

Suas músicas, apresentações ao lado dos Beatles e todo o legado continuam atuais. Mas como o título da música e da postagem nos sugere vamos imaginar um pouco.

Imaginar um mundo menos violento, um mundo mais harmônico e respeitoso... Imagine o que lhe faz bem...

Mesmo estando no final do dia fiz questão de imaginar um pouco...

CARTÃO CLONADO

É caro amigo leitor, a vida é uma caixinha de surpresas e dia após dia vamos tomando alguns sustos que nos deixam atordoados.
Descobri que além da ovelha Dolly, meu cartão da poupança também tem o seu clone. Muito menos badalado do que a ovelhinha, o clone do meu cartão não foi recebido por mim com alegria, muito pelo contrário, fiquei com tanta raiva, que se ele fosse uma ovelha teria virado churrasco, como é um simples cartão vai virar plástico derretido.
Não bastasse a correria dos últimos dias, joelho lascado, trabalhando feito um dromedário no deserto para ganhar meu tão merecido dinheirinho, vem um filha da p#ta e resolve tirar vantagem de tudo isso.
Sai para o trabalho, tinha uma gravação na RedeTV pela tarde e uma prova na pós-graduação a noite. Tudo tranquilo, apesar de saber que ia ser daqueles dias malucos. Como estava com pouco Justificardinheiro na carteira resolvi mudar meu caminho e passar na agência do banco aqui perto de casa. Ao tentar sacar o dinheiro a surpresa, "VOCÊ NÃO TEM SALDO". Como diria Cléber Machado: "Pode isso Arnaldo?". Fiquei sem entender, sabia o quanto tinha naquela conta.
Foram alguns minutos de uma sensação horrível, poxa, era meu dinheiro. Me senti naquela cena do seriado "O Auto da Compadecida" onde Chicó e João Grilo não sabiam o que fazer com o dinheiro prometido para a Santa. Chicó dizia: "O vida bandida, o vida miserável, hora tem dinheiro, hora não tem, hora tem, hora não tem".
Passado esse momento fui tentar resolver o problema, rapidamente a gerente da minha conta fez o que tinha que fazer, pegou meu cartão, trocamos a senha e agora tenho que esperar alguns bons dias pra ter de volta um novo cartão e principalmente o meu dinheiro.
Como é horrível ser refém de um pedacinho de plástico. De qualquer forma o melhor é tentar ficar mais esperto com os locais onde faço saques e outras operações financeiras.
No final tudo deu correu bem, a promessa de ter meu dinheiro devolvido, gravação excelente na RedeTV, prova realizada com sucesso na pós e ainda encerrei meu dia observando o charme e a beleza de uma linda mulher. Será que ela tem um clone que esteja solteira?

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

CRIANÇAS PRODÍGIO

Eu adoro crianças, já escrevi aqui o quanto sofro em festas ou na casa de amigos porque me sinto o Bozo chegando e animando a galera. Isso ocorre sempre e eu acho muito legal, as crianças tem uma energia muito boa e isso acaba nos contagiando também.
Profissionalmente nunca tive muito contato com crianças, foram poucas as gravações envolvendo os pequenos, uma ou outra reportagem ou produção. Neste final de semana participei de um trabalho muito interessante e que envolveu muitas crianças.
Claro que não é fácil encarar essas ferinhas, cheias de animação, energia pra gastar, curiosidade aguçada e acumulado a tudo isso ainda tinham a missão de contribuírem com a gravação. Imagine como as crianças ficaram empolgadas com 10 experiências científicas que íamos gravar. Uma delas então era com uma máquina de algodão doce.
Três coisa me impressionaram bastante nesses dois dias de gravação. A primeira foi perceber o quanto essas novas gerações, crianças até os 10 anos, estão cada vez mais espertas e inteligentes. Estávamos lidando ali com experiências científicas e todos eles, interagiram de forma muito legal e surpreendente. Eles falavam sobre muitos assuntos, conversavam como adultos em alguns momentos...
Outra coisa que me impressionou bastante foi o profissionalismo dessa crianças. Sem perder esse lado brincalhão, espontâneo, divertido, elas sabiam como se posicionar, faziam perguntas técnicas, conversavam sobre como deveria ser a gravação e até sugeriam coisas pertinentes. Claro que entre um gravando e outro elas tinham seus momentos de peraltice, aprontavam algumas peças, mas ficaria espantado se não fizessem isso, antes de atores são crianças.
Por último me coloquei no lugar dos pais, que de forma calma, paciente aguardaram por várias horas que seus filhos gravassem. As mães e pais que por ali ficaram são "reféns" da rotina de gravação das crianças. Fiquei pensando no quanto eles já ficaram horas e mais horas aguardando que suas crianças terminassem seus compromissos profissionais.
Goste muito da experiência e seguem algumas fotos com essa galerinha muito simpática e que está de parabéns.



sábado, 4 de dezembro de 2010

APRENDENDO A LIÇÃO

Já me queixei publicamente no twitter, facebook e afins sobre a minha falta de tempo, da correria que estou nesses últimos meses, de não conseguir realizar algumas coisas por esses motivos e tal. Escrevi aqui também: tempo, correria, trabalho são temas recorrentes aqui no Mural.
Mas maior do que todo cansaço físico e mental que estou enfrentando nesses dias que encerram o ano é a minha paixão por aquilo que faço. Sem dúvidas hoje o que faço profissionalmente é a minha maior fonte de alegrias, espero que em 2011 apareçam outras fontes diferentes, e aproveito o momento para fazer meu pedido para o ano que vem, um amor para que eu compartilhe essas e outras alegrias.
Tirando esse lado reflexão amorosa e voltando para o texto, preciso aprender algumas coisas que serão vitais para que 2011 seja tão produtivo quanto 2010, porém menos desgastante. Tenho que tirar da balança das emoções o peso de tomar algumas decisões, quando penso com o coração acabo agindo por impulsos e deixo de lado outras coisas importantes, como a saúde por exemplo.
Prometi algumas coisas por aqui e não consegui cumprir nos prazos que disse. A videorreportagem com o Prof. Nuno Cobra vai ficar para a próxima semana, se der vou colocar uma outra antes disso, já que o prazo de "validade" dela está se esgotando.
A correria é por causa de um trabalho muito legal que estou fazendo nesse final de semana. Gravações intensas, cheias de variáveis, com uma equipe enxuta (porém competente), envolvendo estúdio, atores, crianças, experiências científicas e outras coisas que vou escrever mais detalhadamente na postagem de amanhã.
Um trabalho que me deixa muito feliz, me faz lembrar de algumas coisas que fiz no passado, em épocas divertidas de Canal Universitário. Ao mesmo tempo estou morto, no último talo de bateria para me manter funcionando. Sei que falta pouquíssimo para o ano acabar, mas as vezes sinto que a bateria vai encerrar antes dele.
Essa é uma lição que tenho que levar para 2011, poupe bateria, utilize nos momentos mais adequados a reserva para chegar no final do ano com pique para conseguir pular as 7 ondas no Reveillon. Por falar em pular, estou preocupado com meu joelho, ele dói!!!!

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

QUE SUSTO NASA

Cheguei em casa depois de um dia inteiro de gravações e mais outros compromissos achando que esta quinta-feira tinha sido uma simples quinta-feira, comum, sem graça, mais um dia na historia da humanidade.
Encontrei meu irmão mais novo, de 15 anos, e antes mesmo que eu pudesse tirar a mochila ele solta a bomba. Me disse que a NASA ia fazer um comunicado no fim da tarde sobre questões ligadas a vida fora do nosso planeta. Não acreditei, achei que fosse algum exagero mas ele insistiu e fiquei curioso. Logo de cara fiquei puto, passei o dia todo enfurnado nos meus compromissos e por isso teria perdido um comunicado histórico.
Minha cabeça já começou a criar fatos, roteiros, situações... Como eu não sabia de nada logo imaginei os caras da NASA, com aquela voz embargada, dizendo que os alienígenas existem e que conseguiram confirmar isso de alguma forma.
Abri o notebook rapidamente achando que os principais estariam com fotos enormes, manchetes catastróficas, especulações... Uma versão moderna de Orson Welles e sua Guerra dos Mundos, mas desta vez real. Não encontrei nada disso, perguntei ao meu irmão se ele tinha certeza e só então achei uma reportagem na Folha.
Claro que a descoberta dos pesquisadores foi incrível e abre portas para novas pesquisas e teorias. Não sei explicar exatamente como tudo aconteceu, mas foi certo que não acharam nenhum ET Bilú e sim uma bactéria que usa arsênio no lugar do fósforo para sobreviver. Para saber mais sobre a descoberta vale ler essa matéria da Folha.
Mas o mistério do anuncio criado pela NASA, a forma como eles resolveram anunciar a descoberta certamente causou muito calafrio por ai com o que poderia ser anunciado. Quem sabe em breve um anuncio mais impactante não venha da mesma forma. Só sei que quero ser testemunha ocular e digital dessa história.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

SINTONIZANDO

Fazendo uma analogia com meu apelido, temos sempre que estar em sintonia com as coisas ao nosso redor para que os acontecimentos ocorram da melhor forma e tudo flua de maneira mais tranquila e adequada.
Até ai ótimo. Essa sintonia é que vai regular como vamos agir em determinadas situações e isso é fundamental para um bom rendimento. Mas nem sempre conseguimos sintonizar de forma correta ou então o desgaste do tempo, as condições externas fazem com que a antena saia da sua posição e então a sintonia fica com interferências, chuviscos e ai as coisas podem não dar certo.
A minha mente está trabalhando em uma sintonia e meu corpo não está conseguindo captar essa frequência. Não estou doente, não estou com problemas, mas acho que estou exigindo mais do que talvez eu possa aguentar. Durante a correria eu nem sinto, faço milhões de coisas, se precisar viro a noite acordado, saio pra encontrar amigos, faço tudo, pique é o que não falta...
Mas em algum momento o físico cobra um repouso, cobra um descanso para que ele possa se renovar e aguentar outra jornada. Preciso trocar as pilhas por novas, ao mesmo tempo tenho que pedir pra mente pegar leve, tirar o pé do acelerador. Desta forma mente e corpo voltarão a trabalhar em sintonia e tudo ficará mais fácil... A Antena transmitirá com força total...
Por falar nisso, neste final de semana vou postar a videorreportagem com a entrevista exclusiva com o preparador físico Nuno Cobra!!

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

SUSPIRO FINAL DE 2010

Bom, 2010 já era, antes mesmo de acabar já é passado porque Dezembro é um mês que não conta. Todos ficam aéreos, cabeça nas contas, nos presentes, nas festas, nas viagens, nas folgas e quando vamos ver Janeiro já chegou.
Olhar para o calendário e perceber que o último mês do ano chegou dá um certo desespero. A nossa percepção de tempo mudou muito e isso é assustador. Quanto mais o tempo passa, mais depressa parece que ele se vai.
Apesar dessa estranha sensação eu gosto de Dezembro. Acho um mês que nos leva inconscientemente a refletir sobre o ano que termina. No meu caso 2010 teve um saldo bem positivo, foi um ano onde solidifiquei algumas posições, entendi novos mecanismos e possíveis rumos para serem trilhados. Foi um bom ano profissional, consegui colocar em prática muitas coisas que tinha em mente, recebi um grande reconhecimento pelas coisas que fiz tanto no blog quanto na televisão.
Pessoalmente ainda faltam algumas coisas, quem sabe esse restinho de 2010 não traga o que espero?
O ano oficialmente não acabou, mas todos sabemos que já era. 2010 vai deixando seus últimos suspiros enquanto 2011 está eufórico para entrar. E pra você 2010 foi um bom ano? Comente...

terça-feira, 30 de novembro de 2010

COMENTAR É PRECISO...

Gostamos de emitir nossa opinião, gostamos de saber que aquilo que pensamos foi ventilado e que chegou até alguém. Normal de nós humanos e acho que esse é um dos pontos que faz as redes sociais terem grande sucesso. Posso ser ouvido, tenho o direito de opinar e minha voz pode fazer diferença. Basicamente é isso.
Na televisão somos telespectadores, passivos, não temos como chegar lá e dizer "Bonner, não gostei dessa matéria no JN", "Hebe, entrevista fulano de tal", "Ana Paula Padrão, faça uma matéria sobre esse assunto" e por ai vai. O canal de interação entre o telespectador e o emissor da mensagem não é imediato e direto.
Então vem a internet e proporciona uma interação enorme, com contato basicamente direto e pessoal. Uma nova forma de relacionamento entre o emissor e o receptor da mensagem. Isso trouxe grandes coisas, mas também algumas dores de cabeça.
Sempre gostei de comentar em blogs, antes mesmo de criar o meu. Acho que é importante para quem escreve saber a opinião de quem está lendo tal texto, vendo tal vídeo ou foto. Isso é um dos grandes baratos de "blogar". Quando criei o meu fiquei muito feliz com o primeiro comentário e vieram mais e mais e todos são sempre muito importantes e servem de termómetro para sabermos se estamos no caminho certo.
Lembro também que sempre me aconselharam a moderar os comentários para evitar dores de cabeça. Muitos colegas blogueiros me diziam sobre as pessoas que partem para agressão, falaram dos trolls, mas eu meio que ignorei. Nunca tive um grande problema, nada de comentários maldosos ou sem argumento válido, até que essa semana aconteceu um estresse.
Na verdade o estresse em si não foi o que mais me chamou atenção. Duas pessoas debateram de forma mais acalorada em um post recente. Até aí tudo bem, faltou um pouco de bom senso, mas não houve agressão ou baixo nível. Mesmo assim decidi moderar os comentários, evitar constrangimentos desnecessários e que bom que fiz isso, porque algumas pessoas aproveitaram a discussão e começaram a usar palavrões contra aqueles que estavam discutindo. Cortei o mal pela raiz e agora aprendi a lição.
Mas continuo ressaltando sempre a importância do comentário, seja ele aqui no post, por e-mail e até por outras redes sociais, como também é comum acontecer no twitter, facebook orkut... Depois desse fato comecei a entender porque muita gente tem vergonha de comentar, de expor sua opinião para os demais leitores. Também já debati muito sobre isso com outros colegas. Tem posts que não recebo nenhum comentário direto aqui no blog, mas chove e-mails e mensagens sobre tal texto, sempre achei curioso.
E assim vamos aprendendo, o mais importante é a troca de informação, de pontos de vista, para que o debate aconteça de forma democrática e assim novas ideias surjam para que todos tenham oportunidade de crescer. E o barco segue...

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

DEMÔNIO

Domingo de muito calor, dia agradável aproveitei para ir ao cinema com uma amiga que não encontrava há alguns anos. Depois de devorarmos um Big X Picanha resolvemos assistir algo no cinema.
Os planos quase foram por água abaixo pois as sessões com horários mais próximos estavam todas lotadas. Eis que o atendente, muito simpático fez algumas indicações até que surgiu o filme "Demônio". Eu tinha visto o trailer e me pareceu interessante. Compramos nossos ingressos e aguardamos a sessão.
Estou fazendo toda essa introdução porque não tenho muito o que dizer sobre o longa. Não posso dizer que gostei porque esperava mais, também não posso dizer que não gostei porque não foi o pior filme que vi no ano.
Um filme que tem a intenção de assustar e não tem tantas cenas assim de terror. É bem feito, bem encaminhado, um roteiro meio batido, mas fica nisso. Não achei previsível o desfecho, mas acaba nem contando tanto esse detalhe, já que a promessa de sustos fica no trailer e do lado de fora da sala de cinema.
Demônio mesmo tá armado com fuzil até os dentes colocando terror nas cidades e principalmente nas favelas cariocas. De qualquer forma abaixo você acompanha o trailer do filme.

sábado, 27 de novembro de 2010

JORNALISMO DE GUERRA

Nos últimos dias estamos acompanhando maciçamente pela TV, rádio, jornais e revistas toda movimentação dos conflitos entre a polícia e os traficantes no Rio de Janeiro. Tirando de lado a questão em si, sobre a qual já escrevi um pouco na última postagem, resta fazer uma análise sobre o trabalho da imprensa diante desses fatos.
As emissoras de tv estão fazendo uma ampla cobertura, em grande parte ao vivo, dos tiroteios e invasões das tropas. Nossa imprensa, de um modo geral, não está acostumada a lidar com esse tipo de cobertura. Os jornalistas cariocas estão mais acostumados com esses fatos, mas o que está acontecendo é muito maior do que tudo que já ocorreu recentemente.
Jornalistas com coletes a prova de balas, capacetes, carros blindados, tudo é muito diferente da rotina habitual do nosso dia a dia. Estamos enfrentando dias de Haiti, Faixa de Gaza, Afeganistão, Iraque ou Coreia do Norte. Pode parecer exagero falando, mas para os colegas que estão correndo o risco de serem atingidos por tiros de fuzil não é. Aliás, já aconteceu com o o fotógrafo da Reuters.
A cobertura tem sido boa, matérias na medida certa em grande parte dos noticiários, com alguns exageros de sempre dos telejornais mais sensacionalistas, mas nada que seja pior do que a própria realidade dos fatos.
Os cinegrafistas tem feito um excelente trabalho pegando grandes imagens, flagrantes que assustam e podem ajudar a polícia a identificar criminosos e descobrir esconderijos. Por outro lado muito tem se reclamado do vazamento e divulgação de algumas ações que estão atrapalhando o fator surpresa da polícia. Na quinta-feira o BOPE reclamou publicamente das imagens dos helicópteros da Globo e da Record, que "ajudaram" os traficantes mostrando pelo alto como toda a invasão aconteceria.
Vale destacar o bom jornalismo que o SBT vem fazendo com matérias na medida certa, muita informação, imagens impressionantes e o competente trabalho de todos os jornalistas da equipe, mas com destaque para a repórter Monica Puga. Ela que venceu o Prêmio Esso de jornalismo em 2009 com uma reportagem em um tiroteio no Rio, desta vez tem feito a diferença nessa cobertura. Abaixo uma das matérias desses dias de conflito na cidade do Rio de Janeiro.
Foto: Reuters

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

NA LINHA DE TIRO

O Rio de Janeiro é uma cidade maravilhosa, deixando de lado o trocadilho por causa da famosa música. Não preciso ficar aqui enumerando as muitas coisas que tornam a cidade em um lugar mágico.
Mas o cariocas precisam de muita mágica para enfrentar esse problema grave do poder do crime organizado nas favelas. A geografia dá uma vantagem enorme para os traficantes montarem suas bases, observarem os movimentos e assim conseguirem tranquilamente comandar seus "impérios" e amedrontar toda uma população.
Em muitas conversas que tive com amigos jornalistas, policiais, especialistas em ações de invasão o que fica claro é a impotência diante do inimigo. Um inimigo que tem vantagens, se camufla na população, que consegue impor suas vontades pela força bélica e também pela força política.
O problema é tão grave que fica difícil dizer por onde se deve começar a resolver essa questão. A corrupção também é uma grande aliada desses criminosos que se valem de muitas forças para fazerem suas exigências, para ditarem as regras que querem seguir.
As cenas que assistimos pela televisão e muitos cariocas sentiram na pele são lamentáveis. Momentos de terror, de risco, de exposição da fragilidade aparente dos limites entre o certo e o errado, do bom e do mau.
Certamente vamos ver muito disso, seja no Rio, em São Paulo e em grandes capitais onde o crime sempre consegue se impor. O que faz as autoridades cariocas comemorarem o fato da ocupação do morro? A grande maioria dos traficantes foi para o "Alemão" e de lá continuarão os ataques.
É complicado dizer isso, mas esse é um tipo de problema que fica difícil imaginar uma solução. É um câncer que está em estágio avançado e a única forma de se livrar dele é morrendo.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

12 MESES PARA ENRIQUECER - VIDEORREPORTAGEM

Como escrevi na postagem anterior, na terça-feira aconteceram duas palestras bem legais na aula de Didática do Ensino Superior na pós graduação da Cásper Líbero. Escrevi sobre a palestra muito divertida da consultora de comunicação Bruna Gasgon, que falou sobre o medo de falar em público.
A outra palestra é o fruto dessa videorreportagem. O economista Marcos Silvestre, autor do livro "12 meses para enriquecer - o plano da virada", falou sobre como podemos utilizar melhor nosso dinheiro, onde erramos, como podemos investir e poupar para ter mais dinheiro acumulado e desta forma um poder de consumo maior e mais eficiente.
Marcos também é comentarista da rádio BandNews FM e conversou comigo depois da palestra e fez um resumo de como podemos lidar melhor com nosso dinheiro e também como aproveitar melhor o nosso salário, sem cair nas tentações, principalmente nesta época de fim de ano.
O livro do Marcos está na lista dos 10 mais vendidos da revista Veja. Abaixo o bate papo com o economista, vale a pena conferir.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

MEDO DE FALAR EM PÚBLICO

Nesta terça-feira tivemos na aula de pós-graduação dois palestrantes distintos falando sobre os trabalhos que realizam. Os dois são respeitados no ramo que atuam e falam sobre coisas interessantes.
A primeira palestra foi sobre "Como vencer o medo de falar em público", ministrada pela consultora de comunicação Bruna Gasgon. A palestra foi ótima, muito divertida e cheia de boas dicas para quem lida diariamente com muitas pessoas.
Enquanto ela falava fiquei recordando de vários momentos que passei e tive que enfrentar esse medo de me deparar com grandes plateias. Confesso que esse medo existe até hoje, mas sei lidar bem com ele, mas no começo era muito complicado.
Para se ter ideia eu tinha medo de fazer perguntas na sala de aula por vergonha de me expor, não gostava de chegar atrasado para não ter que interromper a aula e fazer com que todos me olhassem. Qualquer coisa que fosse me expor eu evitava ao máximo até que fui escalado a força para participar de uma peça de teatro. Isso foi em 1997, a peça era o "Auto da barca do inferno" e eu encarei, tremia feito vara verde antes de pisar no palco, não dormi direito nas noites que antecederam o espetáculo. Tinha medo de esquecer as falas, falar besteira e ser ridicularizado.
Depois que entrei em cena o medo deu lugar a uma sensação indescritível de bem estar e êxtase, me senti muito confortável e essa adrenalina me viciou. Participei de um monte de peças, enfrentei um público enorme em um festival. O frio na barriga nunca deixou de existir, nem o medo, mas é aquele medo controlado. Não fiz mais teatro, foram 3 anos de muitas peças e que sinto saudades imensa.
Mesmo assim continuei exercendo uma profissão onde falar com o público era inevitável. Cheguei na televisão, onde uma matéria poderia ser vista por milhões de pessoas. O frio na barriga é o mesmo antes de uma entrevista, antes de uma entrada ao vivo...
Desde o ano passado me deparei com uma situação nova, comecei a dar palestras em faculdades e tive que enfrentar essa nova situação que também me deixou muito inseguro e temeroso. Antes de cada palestra vem aquele frio na barriga porque queremos sempre fazer o melhor, agradar e conseguir passar aquilo que temos para falar de forma clara e interessante.
Resumindo, falar em público não e fácil, existem muitas técnicas que ajudam a encontrar os melhores caminhos para evitar gafes. Já li vários livros, entrevistei muitos profissionais da área e é sempre bom ouvir mais dicas para afastar o medo e lidar melhor com o público.
A outra palestra foi sobre economia, como enriquecer em pouco tempo. Muito legal, será o post de amanhã, que vem junto com uma entrevista exclusiva com o economista Marcos Silvestre.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

CASOS DE FAMÍLIA

Depois de um dia corrido de trabalho, várias gravações, separar material, responder e-mails e cabeça a mil tentando arrumar buracos na semana para fazer algumas coisas pessoais, sou surpreendido por problemas e tive que acionar a polícia.
Nada de grave, mas um problema familiar que precisou do apoio da PM. Tudo se resolveu com tranquilidade, mas é sempre muito ruim ter que recorrer a esse tipo de ajuda. Sobre o problema em outro momento falo por aqui, mas para evitar especulações foi apenas uma crise de estresse da minha irmã mais nova.
Passada a dor de cabeça fui até a delegacia para que a ocorrência fosse finalizada e sempre tem aquele chá de cadeira básico. Enquanto esperava percebi o quanto é fácil a vida de produtores de programas de televisão que tentam resolver problemas familiares. Durante o período que fiquei na delegacia me deparei com alguns casos interessantes que certamente dariam boa audiência.
O que mais me chamou atenção foi uma mulher que foi abrir um boletim de ocorrência contra o ex-namorado. Ela foi até a casa dele buscar alguns pertences pessoais e acabou apanhando. Ela me disse que não foi a primeira vez que ele resolveu agredi-la, mas que dessa vez ele não ia sair impune. O cara estava lá tranquilo, todo inflado se achando o gostosão. Rolou até um principio de barraco, mas resolvi não me intrometer, esse tipo de quebra pau eu passo para o Ratinho, Márcia ou Christina Rocha.
Como bom observador fiquei lá prestando atenção no movimento. Gente chegando algemada, mulher que teve o celular roubado, a briga de família, tem o policial mais simpático, tem aquele valentão, o cara fechada, o brincalhão. O movimento estava rolando solto no meio da noite de segunda-feira. É a vida maluca de uma cidade pulsante tudo pode acontecer a qualquer hora e em qualquer lugar.
Aproveito o post para elogiar o trabalho dos policiais que me atenderam e prestaram um serviço de alta qualidade, com precisão e que foi de grande utilidade.

domingo, 21 de novembro de 2010

SHOW DO PAUL MCCARTNEY

Nos últimos meses o único Paul que estava chamando atenção e ganhando atenção do público foi o povo Paul. O octópode acertou os resultados de muitos jogos da copa, ficou famoso, recebeu atenção do mundo inteiro e morreu.
Agora ele deixou espaço para que outro Paul voltasse a ser mais notícia do que ele. Paul McCartney está no Brasil e vai se apresentar nesta noite de domingo no estádio do Morumbi. Adoraria ir, mas pra ser bem sincero, aconteceram tantas coisas nestes últimos dois meses, a correria foi tão grande que só fui lembrar do show nesta semana por causa da chuva de notícias sobre o assunto.
São poucos os shows que gostaria de ir, alguns já consegui estar presente, outros ainda não. A vida é assim, se não agarramos a oportunidade na hora que ela aparece pode ser que seja tarde. Algumas dessas oportunidades vltam, outras não e assim vamos vivendo.
Me resta ver pela televisão, não é a mesma coisa, nem chega perto de ser, mas é melhor do que nada. Enquanto Paul não toca lá no palco fique com uma palhinha dele por aqui.

sábado, 20 de novembro de 2010

A TENTAÇÃO DA MAÇA

No Paraíso, não a estação de metrô e sim nosso planeta, em uma época bem distante, Deus foi bem claro com Adão e Eva sobre o tal fruto proibido. Nada de tocar nas suculentas, apetitosas e chamativas maças vermelhas, abundantes no Jardim do Éden. (Me desculpem por qualquer erro bíblico, mas religião não é meu forte).
Um serpente maliciosa ficou colocando caraminholas na cabeça do casal solitário até que eles não resistiram a tentação e tascaram o dente nas maças. Deus furioso com a desobediência baniu os únicos moradores do local e o resto da história se desenrolou até chegarmos a hoje.
Dizem que a história é cíclica e muitos fatos se repetem. Há uma maça, apetitosa, linda, que brilha e sempre me chamou a atenção. Antes o que era só uma admiração estética, agora é quase que uma necessidade primordial. Sim, eu preciso de um computador da Apple. Não é luxo, não é tentação de uma cobra qualquer.
O computador, que antes era apenas uma ferramenta para lazer e troca de informações, é hoje minha principal ferramenta de trabalho. Em algum momento na cadeia produtiva na realização do meu trabalho jornalístico me deparo com o computador, não há mais volta e nem como mudar isso.
Pesquisar, me localizar, entrar em contato, conhecer mais detalhes, escrever, guardar o material, editar, publicar, divulgar... O computador está lá, em alguns momentos você pode até tentar evitar o uso, mas em algum lugar ele será necessário.
Voltamos então a tentação da maça. No Paraíso ela era abundante, mas não era de graça, tinha seu preço e era bem caro, segundo a bíblia estamos pagando até hoje. A maça que preciso também tem seu preço e não é nada barato. Mas estou chegando em um momento que a tentação vai falar mais alto e vou pagar o preço da ousadia de ter essa maça.
Não aguento mais olhar pela janela, que normalmente trava para abrir e ver a maça pendurada na sua árvore, no jardim do paraíso, pedindo sedutoramente para ser consumida.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

IMAGINAÇÃO FÉRTIL

Acordo, ligo a televisão e enquanto vou ouvindo as notícias me preparo para sair e enfrentar mais um dia. Antes de fazer qualquer coisa da porta pra fora não posso deixar de tomar uma das pílulas, uma escolha diária entre a azul ou a vermelha.
Sempre escolho a vermelha e nada acontece de anormal, saio de casa, trabalho, encontro os amigos, tenho uma vida comum. Hoje decidi tomar a pílula azul, que não é viagra. Depois de engolir a pílula com um pouco de água sinto que algo estranho está acontecendo. Olho para a tv e vejo que as notícias são outras, um planeta de outra galáxia está perdido na Via Láctea, no universo paralelo uma guerra está sendo desencadeada.
Saio assustado e na rua vejo robôs circulando entre as pessoas, carros voadores passam em alta velocidade. Eu já estava envolvido em toda trama, sem saber para onde ir e sentindo que algo perigoso estava pra acontecer. Resolvo me esconder e num canto bem próximo vejo um garoto baixinho, assustado e com um brilhante e chamativo anel dourado pendurado no pescoço. Ele percebe que olhei para o anel e diz que devo me esconder pois as forças do mal estão em busca dos poderes do anel.
Antes mesmo que eu diga algo, aparece voando em sua vassoura um bruxo, com uma marca na testa, óculos arredondados e olhar inocente e puxa o pequeno jovem e o leva dali. Eu corro sem direção até que avisto uma grande nave no céu. Sem saber para onde ir fico paralisado com a presença de um homem alto, com respiração mecânica, fala metalizada e um capacete negro. Ele pergunta sobre o anel e eu não consigo falar nada.
Uma forte explosão me joga longe e fico desacordado. Ao abrir os olhos já não estou mais na cidade e acordo em uma ilha aparentemente deserta. Começo a escutar vozes e vejo um grupo de pessoas e um avião todo partido. O que eu fazia ali? Que lugar era aquele?
Outro barulho, agora mais longe, como um relógio começa a me incomodar. Ele vai ficando mais alto, mais alto até que fica insuportável. Desmaio e ao acordar vejo que estou na minha cama, o relógio marca ainda o início da manhã. Saio na janela e a vida continua, tudo normal, nada de carros voando, bruxos, anéis, mas na minha mesa estão lá, como em todos os dias as duas pílulas. Qual será que tomo?
Trabalho diariamente reportando a realidade, o mundo que pulsa freneticamente diante dos nossos olhos, mas também adoro uma ficção. O imaginário, o maravilhoso, o fantástico e incrível é muito bom e nos faz viajar sem sair do lugar.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

PONTO DE EQUILÍBRIO

Estou aprendendo algumas técnicas recentemente com as gravações semanais que tenho feito com o Prof. Nuno Cobra, que foi o preparador físico do Ayrton Senna. Uma dessas coisas é a importância de cuidar do nosso corpo e ao mesmo tempo da nossa mente.
Parece óbvio, mas se pararmos pra pensar quase nunca fazemos isso de verdade. Não adianta me falar que ao fazer academia você está agindo assim porque é mentira, ele prova que não é verdade. Mas isso é um assunto para outra postagem, se possível uma entrevista dele aqui para o Mural.
Voltando a linha do texto, aprendi com ele como é importante fazer novas conexões neurais, propor coisas diferentes para nosso cérebro, fazer com que ele tenha que encontrar novos caminhos para solucionar um "problema" que se coloca diante de nós. Isso pode acontecer involuntariamente, ou seja, os problemas surgem e temos que nos virar para resolver. Mas nós podemos exercitar nosso cérebro propondo tais barreiras para que ele transponha.
Uma dessas formas é a barra de equilíbrio, que hoje virou moda nas regiões litorâneas, principalmente no Rio de Janeiro, pessoas andarem em cordas ou cabos de aço. É um exercício ótimo porque para ficar ali se equilibrando durante alguns segundos temos que limpar nossa cabeça de todos os pensamentos, problemas, preocupações... Quando você termina de se equilibrar e volta a pensar nas coisas que esqueceu por aqueles segundos, tudo ganha uma nova perspectiva, o seu cérebro está limpo e pode então achar uma solução mais adequada ou rápida.
Mas olhando para a barra de equilíbrio também vemos o quanto é importante sermos pessoas equilibradas, com um eixo bem definido para que dificilmente algo nos tire do prumo. Me considero bem equilibrado, dificilmente algo me tira do sério, me faz perder o controle. As pessoas que me conhecem bem, trabalham e vivem comigo sabem disso.
Mesmo assim é bom exercitar isso para que esse estado de equilíbrio esteja sempre revigorado e atento para que nenhum problema me tire do sério.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO