domingo, 3 de janeiro de 2010

CHAVES E CHAPOLIM

Estava terminando meu trabalho da pós-graduação nesta madrugada, tive que procurar uns links no youtube sobre o assunto que estou escrevendo e me perdi no meio de muitas coisas dos anos 80 e 90. Muita gente diz isso e sou obrigado a concordar, bons tempos...
Entre os muitos vídeos que assisti estava uma pilha de episódios do Chaves e Chapolim. Viajei no túnel do tempo e foi muito bom relembrar muitas coisas. Tanto Chaves como Chapolim fazem parte da minha infância, adolescência e porque não dizer da minha vida adulta também, tenho certeza que esse "fenômeno" não acontece só comigo.
Analisando friamente, sem colocar o lado emocional na questão, sem dúvidas a série do menino pobre que mora em um barril e do herói latino atrapalhado são um dos maiores produtos televisivos de todos os tempos.
Cenários pobres, elenco reduzido, tudo feito de modo artesanal e caseiro, mas com um tiro certeiro que faz milhões de pessoas até hoje assistirem aos episódios exaustivamente repetidos. Eu sou um desses que normalmente dou risada dos episódios mesmo sabendo as falas de cor.
Tudo é tão simples e ingênuo que se tornou atemporal, pode ser exibido para sempre que vai continuar conquistando novos telespectadores. Não é por acaso que Roberto Gómez Bolaños é considerado um gênio não só no México, mas nos diversos países onde o seriado ainda é transmitido com sucesso.
No Brasil é exibido desde 1984 no SBT, uma aposta de Silvio Santos que sempre trouxe bons resultados de audiência e principalmente de ligação emocional do público com a emissora.
Sinceramente eu gosto mais do Chapolim, me divirto com esse herói medroso e cheio de defeitos como todos nós. Um episódio que me faz rir muito é aquele que uma casa está cheia de duendes, mas se eu ficar aqui lembrando vou fazer uma lista gigante.
Por falar em episódios, você confere nos vídeos a seguir dois episódios interessantes. O primeiro mostra a estréia do Chaves em 1971 e o outro mostra o trecho final do episódio de despedida do Chapolim, diga-se de passagem muito triste.
Atualmente o Chaves é exibido nas madrugadas e tardes do SBT, já o Chapolim não está em exibição. A série passa por um momento de "turbulência" de audiência, mas isso já aconteceu em outras ocasiões e sem muita explicação o garoto do oito sempre ressurge e volta a incomodar os concorrentes.
Isso, isso, isso...



5 Comentários:

Vanessa Tocha disse...

Vale lembrar que esse último episódio do Chapolin é na verdade do Programa Chapolin. Haveriam mais episódios do Chapolin até mais ou menos 1992

Antenor Thomé disse...

Isso!!!! heheheh

Alexandre Mantovani disse...

É dificil entrar para uma só espiadinha na melhor série de todos os tempos. Valeu Antena.

Marcelo disse...

Estava lendo pelo reader as postagens atrasadas, e esta eu tinha que comentar! rss Com certeza, Chaves e Chapolin conseguiram vencer as barreiras do tempo e da tecnologia. Coincidência ou não, também postei sobre o eles em meu blog no ano passado. Se quiser voltar mais um pouquinho no tempo, o link é este aqui: A Nº1 que não é Brahma!

Parece que o tempo não passa, só a gente mesmo kkkk

Um abraço.

Edvalter disse...

Lá em casa somos quatro irmãos que cresceram assistindo Chaves e Chapolim, e sempre nos reunimos para jogar baralho nos finais de semana, só jogamos por diversão e em família ou amigos próximos, vez ou outra os clichês desse personagem são motivos de fortes gargalhadas em nosso meio, tipo " a vingança nunca é plena mata a alma e envenena ". Como você disse, É UM FENÔMENO ATEMPORAL. òtima matéria!!

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO