sábado, 20 de fevereiro de 2010

A BELEZA QUE VEM DO FRIO

Não, este post não é sobre as belas imagens, a plasticidade e competitividade dos Jogos Olímpicos de Inverno que acontecem em Vancouver. Claro que acho muito legal e é bem interessante acompanhar, vou confessa que fico vendo várias das competições e jogos, mesmo sem entender algumas regras.
Mas vim falar mesmo da beleza de algumas competidoras. Como tem aparecido mulher bonita na tela da TV nesses jogos. Isso me fez recordar alguns momentos e minha eterna paixão pelas suecas. Até escrevi sobre isso no twitter outro dia, não me contive e muita gente ficou me perguntando sobre o assunto, por isso aqui estou para discorrer mais sobre essas mulheres do gelo.
Alguns anos atrás, em 2003, fui em uma festa onde tinham muitos estrangeiros e acabei fazendo amizade com uma menina da Finlândia. Pense em um país frio e pouco comentado por aqui, não sei qual é a capital (claro que em um minuto posso ter a resposta no Google), não sei se existem pontos turísticos e só sei que tem muito gelo, gelo e mulher bonita. Essa menina era linda, conversamos por muito tempo por e-mail e comunicadores de internet até que perdemos contato.
Depois disso sempre brincava e falava das mulheres nórdicas. Quem me conhecia mais de perto sabia que adorava falar que um dia ia conhecer uma mulher da suécia. Passados alguns anos, estava em Londres e no dia que eu estava voltando para o Brasil, o hotel foi tomado por umas 100 modelos, altas, lindas, olhos claros e loiras, a grande parte delas adivinha de onde era? Isso mesmo, da Suécia.
Minha vontade era ter adiado a volta e ter ficado por lá. Descobri com o gerente do hotel que ia acontecer um concurso e muitas modelos de várias partes da Europa estavam se hospedando lá.
Sempre admirei a beleza dessas mulheres do gelo, elas trazem um certo olhar frio, distante e ao mesmo tempo de uma sensualidade ímpar. Mas eu voltei, e não poderia ser diferente, apesar da beleza dessas mulheres do frio, meu coração batia muito forte por um olhar intenso e por um sorriso cativante que era muito mais quente do que qualquer mulher das neves.

2 Comentários:

Fábio Diniz disse...

Boa tarde, meu amigo !!!
Mais um exceletne texto, fruto de sua total genialidade !!
Sinceramente, ñ tenho uma opinião formada a respeito das suecas pois sempre tive muita admiração pelas italianas, em todas a modalidades esportivas !!
Mas é realmente, tenho que admitir, muito cativante a imagem dessas belas loiras de olhos azuis !!
Forte abraço !!

Ana Beatriz Camargo disse...

Oun, que bonitinho! Não sei se você recorda-se, mas a Ana Paula fez um Sbt Realidade sobre a República Checa e comentou da frieza das louras nórdicas, comparando-as com as louras líquidas - isso, as cervejas - sendo que estas são quentes. Haha, lá a cerveja é quente! Também, nada mal para um país frio.

Também acho as nórdicas lindas, mas entre uma pele branquinha branquinha - que eu costumo chamar (carinhosamente, claro!) de "cor de palmito" - e aquele bronze lindo das brasileiras, eu fico com a pele dourada! Pena que a minha não seja tão fácil de bronzear assim e logo desbote. Rs...

Adorei a iniciativa da postagem!
Beijo, Antenildo.


Ah, tem post especial de 1 ano no Declarando :-)

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO