domingo, 14 de março de 2010

ALTA VELOCIDADE

Neste final de semana foi dada a largada para as duas maiores categorias do automobilismo mundial: A Fórmula 1 e a Fórmula Indy. Vou falar nelas nessa seqüência até porque a Fórmula 1 terminou primeiro e a Fórmula Indy tem o fator casa que merece ser muito discutido.
Pelos lados do Bahrein, onde foi disputada a primeira prova da Fórmula 1, nada muito empolgante. Imaginei que a mudança da regra do abastecimento fosse trazer mais ultrapassagens e estratégias ousadas, mas vi uma corrida morna, que serviu para conhecer as reais reações dos pneus com tanque cheio e ritmo de corrida.
Vettel ia ganhar a prova mas ficou no caminho com o frágil motor Renault. Alonso mostra que vem brigar pelo título e Massa precisa ficar de olho e seguir bem de perto se quiser ter chances contra o espanhol na Ferrari. Mercedes e McLaren não estão no mesmo ritmo, mas devem chegar e brigar por vitórias.
A volta de Schumacher foi um pouco apagada e ainda viu seu companheiro Rosberg terminar na sua frente, mas ele vai dar trabalho ainda. Legal ver a Force India mostrando que não está de aventureira na categoria e tem um carro consistente e que vai brigar pelos pontos.
Barricello fez o que com a Willians, o carro deve melhorar, mas o limite é a zona final de pontuação mesmo. Lucas di Grassi e Bruno Senna fizeram também o possível com seus carros com pouco desenvolvimento.
Assim foi o final de semana na Fórmula 1, mas o campeonato promete muita emoção e pelo menos 4 pilotos brigando pelo título.
Já aqui em São Paulo podemos dizer que aconteceu de tudo nessa primeira prova da Fórmula Indy em São Paulo. A organização não foi das melhores, e nem tinha como ser diferente, foi montado uma pista de rua em um dos locais mais movimentados do país em apenas 3 semanas.
A reta do sambódromo era óbvio que ia escorrega, quem já andou lá sabe como aquilo escorrega, imagine então um carro a mais de 300 por hora.
O asfalto também foi um ponto fraco, quase uma piada as ondulações. Os carros pulavam na pista e pareciam bois furiosos em dia de rodeio. Os treinos mostravam que muita coisa teria que mudar imediatamente e outras tantas precisam mudar para os próximos anos.
Na madrugada a nuvem de poeira era enorme, já que lixaram toda a parte do sambódromo para dar mais aderência aos carros. Vi tudo aqui da janela de casa, vi e ouvi também, o barulho era enorme. Chato em alguns momentos e emocionante em outros.
A prova ainda teve aquilo que qualquer paulistano teme, a chuva. Os pilotos sentiram na pele o que é andar de carro na marginal em dia de chuva. Muita água, poças e uma péssima drenagem... Mas no fim das contas o saldo foi positivo e se os erros e problemas forem corrigidos a prova tem tudo para ter mais destaque internacional e trazer ainda mais torcedores.
Vamos ver o que as próximas etapas nos revelam. Segue vídeo com a largada da Indy em Sâo Paulo.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO