quarta-feira, 31 de março de 2010

SAINDO DA CAVERNA

Nesta terça-feira foi libertado por uma missão humanitária o oficial do Exército colombiano Pablo Emilio Moncayo, ele estava seqüestrado há mais de 12 anos pelas FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia).
Moncayo ficou na selva, longe de tudo e da civilização. Não dá para ter noção exata ainda do que ele sabia, mas as declarações dele já deixam claro que ele estava isolado do mundo. Viveu 12 anos diferentes, um outro tempo, um tempo que na mata era sempre igual, mas que aqui fora, na cidades os avanços eram totais.
Ele tinha 19 anos quando foi capturado em 1997 e ficou espantado com os avanços tecnológicos nesse desse período. "Tudo mudou, a tecnologia... estou admirado de todos os avanços tecnológicos, do pouco que vi até agora. Não sei o que mais existe", disse Moncayo.
Tirando o lado político, terrorista, torturador e o que mais possa estar envolvido nessas ações, fiquei pensando nessa loucura e viver em outro mundo, completamente na caverna e sem noção do que se passa do lado de fora.
Deve ser assustador mesmo sair desse isolamento físico e intelectual e se deparar com um mundo tão diferente em muitos aspectos, mas muito igual em outros também. A tecnologia pode ter evoluído muito, mas outros aspectos continuam no tempo das cavernas. Não precisa ficar isolado do mundo para viver na caverna, tem muita gente aqui fora que está trancafiado e não tem a menor vontade de sair.
Moncayo estava lá forçado, sem opção de olhar para fora, e quando o fez obviamente se assustou, todos nós nos assustaríamos, eu me assusto todos os dias com as coisas que vão aparecendo, imagine alguém que ficou 12 anos sem ver nada de evolução.
Foto: Reuters

1 Comentário:

LISON disse...

Que Post Fascinante!
AMIGO ANTENOR, podemos dizer que o senhor, Moncaio, nasceu de novo, e ele pode passar a orar todos os dias pelo resto de sua vida. Rezar a todos os santos, arcanjos, mestres, anjos e a Deus. Porque, com certeza não deve ter sido fácil sobreviver nas selvas fechadas da Amazônia colombiana, venezuelana ou brasileira. Isso independente de mantimentos e demais recursos.
Parabéns por mais uma excelente matéria!
Abraços,
LISON.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO