terça-feira, 22 de junho de 2010

CARTAS PARA JULIETA

No meio a tanta correria consegui dar uma passada no cinema. Precisava baixar o ritmo e assistir alguma coisa. Não sei porque resolvi assistir ao filme "Cartas para Julieta". Um romance leve, gostoso e bem relaxante.
Gosto de filmes que me distraem, que me fazem curtir a história de forma tranquila. Basicamente o filme conta a história de um casal que vai para Verona, na Itália passar uma lua de mel antecipada. Por lá eles pouco ficam juntos por causa da profissão do cara. A mocinha então acaba conhecendo mulheres que respondem as cartas escritas por centenas de mulheres no terraço da Julieta, sim essa Julieta do Romeu.
A mocinha então começa a ajudar as "correspondentes de Julieta" e encontra uma carta bem antiga e responde. A história se desenrola a partir dessa resposta que muda a vida de algumas pessoas. Digamos que é um filme bonitinho, simples, com belas paisagens italianas.
Em determinado momento se discute a questão do termo "e se?". Fiquei pensando nesse termo que normalmente usamos. E se eu fizesse isso? E se eu escrevesse aquilo? E se ela não tivesse me abandonado? E se eu fizer tal pergunta?
O temo chato, porque ele nos coloca no condicional, na condição de agir ou não e quais seriam as conseqüências. Tenho evitado usar esse termo porque ele sempre deixa a gente com aquela sensação do contrário, do oposto e nem sempre isso é bom. Vale a pena ver a história.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO