sábado, 11 de setembro de 2010

O 11 DE SETEMBRO E A IMBECILIDADE HUMANA

Eu não ia escrever nada sobre esse dia que ficou marcado na história da humanidade justamente por uma imbecilidade cometida por ela própria. Mas estamos próximos de assistir outra imbecilidade por causa dessa mesma data.
Vamos começar com o cliché? Onde estávamos quando o ataque aconteceu. Eu me lembro muito bem e acho que todo mundo também. Tinha acabado de ser dispensado da aula de Realidade Sócio-Economica e Política Brasileira, aula que era brilhantemente ministrada pelo professor José Welmovick ou mais conhecido como Zezoca. Como eu já tinha feito o trabalho ele disse que eu poderia ir embora e foi o que fiz.
Ao chegar em casa a televisão estava ligada, mas minha mãe nem fazia ideia do que estava acontecendo, estava ocupada com a preparação do almoço e arrumando as coisas de casa. Olhei para a TV e vi a cena do primeiro prédio ainda em chamas e o segundo intacto.
Carlos Nascimento passava informações desencontradas no plantão da Globo, diga-se de passagem brilhantemente conduzido por ele e depois com a participação da Ana Paula Padrão. Não deu tempo nem de sentar e veio a imagem do segundo avião, ao vivo, se chocando contra a outra torre. Uma imagem que dificilmente vamos esquecer, mesmo porque a mídia nunca vai deixar, mas nem seria necessário, foi um "espetáculo" da ignorância impressionante.
Os prédios foram ao chão, pessoas foram ao chão, um país quase foi ao chão. Independente de todo o histórico americano de opressão economica e militar, os abusos históricos de poder, inocentes não podem pagar esse preço. Tanto de uma lado quanto de outro.
Entramos então em outra questão, a religião. Os terroristas se escondem atrás de um Deus que certamente não prega esse tipo de coisa. Eles se apropriam do livro sagrado islâmico para persuadir a população e recrutar para uma guerra absurda.
Nunca as relações estiveram calmas, sempre há aquela incerteza sobre o que pode acontecer, mesmo passados 9 anos. Mesmo assim, vem um outro imbecil tentar colocar fogo no pavio. O pastor evangélico americano Terry Jones ameaçou colocar fogo em cópias do Alcorão caso não desistam de construir uma mesquita próxima ao local onde estavam as torres do World Trade Center. Parece que ele desistiu de tal ato, mas mesmo assim foi suficiente para criar mais atritos, espero mesmo que esse cara desista de tal atitude, porque ele não colocaria só fogo no Alcorão, ele também estaria ateando fogo em uma barril de pólvora, que está doido para explodir.




3 Comentários:

Eliane Gonçalves disse...

ótima essa matéria,muita gente já nem lembra mais desse acontecimento.
Gostei da ideia de publicá-la
www.quimicatualizada.com

Felipe Accacio Rigaso disse...

Primeiro, sobre o cliche, eu consigo fugir da regra, não me lembro onde estava, mas lembro de ver o que houve na TV, a princípio sem entender muito bem, e depois chocado com o segundo avião entrando no prédio de forma ao vivo.
segundo, sobre Terry Jones, é absurdo de total ignorancia, que você definiu bem dizendo, ele não colocaria só fogo do Alcorão e sim em um barril louco para explodir.
Parabéns, belo texto.

Lilly disse...

Adorei o texto e sobretudo a referência ao imbecil desse pastor. Qualquer pessoa com um mínimo de bom senso, saberia que ele estaria pondo fogo num já tenso barril de pólvora, mas além da imbecilidade dele, há tb um anseio pelos 15 minutos de fama, não? Qto ao fatídico dia 11 de setembro, tb estava na faculdade, embora não me lembre a aula, e uma colega foi avisada via celular, e comentou com todos, mas ninguém lhe deu crédito/ Só ao chegar em casa, pude ver que ela falava sério... infelizmente. O que ainda me pergunto é até onde vai a imbecilidade humana e até qdo ela vai existir?

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO