segunda-feira, 20 de setembro de 2010

QUE CAMINHO SEGUIR?

Como seria minha vida hoje se por acaso tivesse escolhido uma outra profissão? E se eu não morasse onde moro? Se namorasse? Nossa vida é cheia de questionamentos e principalmente cheia de escolhas.
A maioria dessas escolhas são feitas diariamente por nós, outras são feitas por outras pessoas e que direta ou indiretamente nos afetam. Um efeito dominó constante e irreversível que vai nos levando para o amanhã.
A ideia é bem simples, quando acorda você tem duas opções, ou vai para o trabalho ou fica em casa, a partir da sua escolha um outro leque de opções se abre. Se você escolhe ir para o trabalho você pode ir de carro, de transporte público e assim vai. Cada escolha vai nos levar a um caminho e quando olhamos para trás é que percebemos a quantidade de opções que tínhamos.
Escolhemos muitas dessas opções de forma involuntária, quase que automaticamente, já que fazem parte do nosso cotidiano, da nossa rotina. Outras escolhas parecem mais importantes e demandam um estudo, uma análise da situação, já que aparentemente são as opções que vão realmente ditar o rumo do nosso futuro. Mas não se engane, todas as escolhas, das mais simples e rotineiras até as mais complexas tem um peso grande no que somos hoje e no que podemos nos tornar amanhã.
Não me arrependo das escolhas que fiz até hoje, mas olhando para trás talvez seguisse outros caminhos que possivelmente me colocariam em outro lugar no universo (não exatamente um lugar físico). Não dá para dizer se melhor ou pior, mas seria certamente um outro Antena, quem sabe nem o Antena eu seria e hoje não estaria aqui escrevendo neste Mural, caso optasse por um rumo completamente oposto.
Fico apreensivo pelas escolhas de outras pessoas que interferem na minha vida. Porque temos a sensação de controle, mas constantemente ele está na mão do outro. Recentemente a minha vida seguiu uma outra estrada por uma escolha de outra pessoa, na minha cabeça tinha um outro caminho traçado e muito bruscamente me vi em outra rota. Certamente não era uma via que estava pensando em tomar, mas já que nela estava tive que reavaliar minha rota e começar a fazer novas escolhas a partir de então, como um aparelho de gps quando você escolhe um outro caminho que não o sugerido por ele.
Hoje fiquei pensando no outro Antenor, aquele que teria seguido outros caminhos. Como será que ele está? Como que é a vida dele nesse universo paralelo imaginário? Meio maluco isso mas é até engraçado porque tudo não passa de suposições, mas fazendo um exercício de imaginação e tomando supostas atitudes o mais provável é que estaria com uma namorada, ganhando mais com meu trabalho, mas ainda sim estaria aqui, sentado na frente do computador, escrevendo sem nunca perder o bom humor e amando o que faço.
Agora tenho duas opções: posso publicar este texto e se fiz isso você está lendo e compartilhando dessa viagem maluca de alguém que gosta de escrever nas madrugadas ou então deixá-lo na lixeira e um dia pensar que minha vida poderia ter sido outra caso tivesse apertado o botão para postar.

2 Comentários:

Victinho disse...

O melhor mesmo é não errar nas escolhas.

Felipe Accacio Rigaso disse...

Esse texto deveria ser lido por alunos do terceiro ano do ensino médio, afinal, é onde se faz a primeira grande escolha da vida
Parabéns pelo texto.
Você me fez viajar na imaginação de como seria um outro Felipe, se não estudante de jornalismo, rs.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO