quarta-feira, 8 de junho de 2011

NA ESCURIDÃO

Ontem caiu aquela chuva em São Paulo. Tempestade forte, com muito vento, raios, trovões... a mistura perfeita para transformar a cidade em um caos. Eu estava ilhado na emissora fazendo uma gravação, depois fiquei ilhado no carro indo para a Paulista.
No caminho percebi que poderia ter problemas quando chegasse em casa. Moro em um bairro que tem muitas árvores antigas e nem sempre bem conservadas, a mistura chuva e vento é ideal para que elas desabem. Isso aconteceu em muitos pontos da cidade.
No percurso que faço do metro até onde moro muitos trechos estavam em escuridão total. Me assustei com uma menina que me parou e pediu que eu a acompanhasse até a casa dela, já que ela estava sem celular e não tinha como avisar alguém para socorre-la. Não me custava nada, não alterava muito meu caminho, então fiz essa gentileza.
O desespero bateu quando cheguei no meu prédio e vi tudo na escuridão também. Justo no dia que fico menos conectado e ainda com centenas de coisas para fazer fico sem condições de prosseguir meu trabalho.
Ok, o negócio foi relaxar, já que luz de velas ainda não me conecta a internet, aproveitei a escuridão para dormir, algo que tenho feito bem pouco ultimamente. Mas o reflexo dessa escuridão acontece hoje, com pilhas de e-mails pra responder e trabalhos que ficaram atrasados para concluir. Que nesta quarta não chova...

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO