domingo, 17 de julho de 2011

CIDADE DOS ZUMBIS


Filmes, séries e games de ficção adoram abordar o tema dos zumbis. Normalmente o planeta Terra sofre a epidemia de algum vírus desconhecido que atinge grande parte dos moradores do planeta e poucos conseguem sobreviver. 

Os habitantes que não foram infectados vivem em locais escondidos, em becos escuros, em buracos subterrâneos e normalmente a saída para a sobrevivência é atirar na cabeça desses seres andantes e que estão em busca de carne e sangue humano para continuarem vagando sobre o planeta. 
A cura é sempre muito difícil e uma busca épica feita por muitos que ainda acreditam na recuperação desses corpos andantes. Se ela será encontrada é um mistério e enquanto ela não aparece fugir é melhor do que enfrentar essa legião faminta.
Realmente isso é um ótimo roteiro de ficção e que faz muita gente ir aos cinemas, assistir séries e comprar os jogos cheios de sangue, suspense e adrenalina. Mas e se tudo isso se torna realidade? Qual seria nossa reação diante do mundo caótico e perigoso?
Esse blog é muito acessado fora de São Paulo e em outros países, mas eu vou falar que aqui existe um lugar assim e se chama Cracolândia. O local, que fica próximo da Estação da Luz, na região central de São Paulo, é um cenário pronto e perfeito para qualquer filme do estilo. Os "zumbis" estão por toda parte, vagando sem rumo, apenas em busca de mais drogas para conseguirem manter seus corpos em pé.
Andar pela região é mais do que perigoso, é triste. Triste porque vemos poucas iniciativas para a recuperação efetiva dessas pessoas, triste porque é fácil perceber que a cura para a maioria delas é ainda uma obra de ficção científica. A solução está longe de ser encontrada e a sensação que fica a cada dia que passa é que ela parece ser ainda mais trágica. 

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO