sexta-feira, 29 de julho de 2011

OS EXTREMOS

Ser jornalista, trabalhar em televisão nos proporciona estar em contato com coisas diferentes diariamente. Um dia você grava em um hospital, no outro com uma celebridade, tem o cotidiano da cidade, a repercussão de acontecimentos, do buraco de rua ao novo invento tecnológico. Isso me fascina.
Sempre estamos lidando com extremos, com ambiguidades, com discrepancias, com coisas diferentes constantemente. O inesperado faz parte dessa rotina maluca no jornalismo. Já gravei pautas das mais malucas até as mais comuns. Para se ter ideia já fiz matéria sobre hemorróide em macacos, já estive com presidentes e com moradores de rua, com doentes e com gente que esbanja saúde, com prêmio Nobel e com assassinos, já estive na penitenciária e já estive em mansões...
Esta quinta-feira tinha tudo para ser um dia bem calmo, já que tinha reservado para escrever minha monografia. Porém em menos de meia hora tudo mudou, a correria foi grande, nextel tocando, celular enlouquecido, separando equipamento na adrenalina. Em pouco tempo estava na estrada rumo ao interior para uma gravação na cidade de São João da Boa Vista. 
Saí da loucura da cidade, da poluição, do estresse para uma paisagem tranquila, verde, lenta, limpa e inspiradora. Apesar de ter que correr e trabalhar, só o fato de estar em outros ares, em outra sintonia foi muito bom... Agora são quinze para as três da manhã, acabei de chegar em casa, estou descarregando todo material e escrevendo esse texto. Já já vou para cama porque nessa sexta muda tudo, o cenário campestre volta a dar espaço para a cidade louca. Quem disse que rotina faz parte do meu vocabulário. 

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO