sexta-feira, 22 de julho de 2011

SEM TÍTULO

Gosto de começar a escrever um post com o título na cabeça. Não gosto de escrever rascunhos, nem aqui no blog e nem no dia a dia da profissão quando tenho que fazer minhas matérias. Tudo sai como uma psicografia, penso no assunto, pesquiso, sento e escrevo. Se começo a apagar demais ou mudar algumas coisas logo desisto daquilo e parto para outro texto. 
Ultimamente, por causa da minha monografia, tenho escrito muito. São textos acadêmicos, pesquisas, estatísticas, entrevistas e mais uma pilha de outras coisas que ajudam a fluir sobre aquilo que estou escrevendo.
Essa overdose de palavras que tenho me deparado diariamente tem me deixado menos "criativo" para escrever aqui no blog. É algo inconsciente, mas que tem me irritado, já que toda vez que venho para o blog parece que os assuntos somem e só pisca um enorme letreiro colorido de porta de zona escrito MONOGRAFIA. Uma amiga me disse que estou com a mente cansada já que estou forçando demais para escrever o trabalho, fazer as coisas do blog e ainda tem as gravações e edições do dia a dia. 
Acho que o título desse post resume também o que é esse texto, exatamente a falta dele, a falta de assunto. Se não consegui pensar em um título para o post tecnicamente ele não pode ser classificado e não sendo classificado ele não existe nos meus arquivos mentais. Ok, mas SEM TÍTULO é um título... e eu escrevi sobre algo, sobre o fato de não ter conseguido pensar em outra coisa para escrever. O pior vai ser achar uma imagem para ilustrar esse post...
Confuso isso, como disse para o meu orientador Pedro Ortiz, preciso de f´rias urgente e longe de qualquer coisa que tenha botões ON, SEND, CALL, OPEN, PLAY...

3 Comentários:

Ana Beatriz Camargo disse...

Heeey, Antena. Sempre querido, né? Que bom que gostou do texto. Já to com outro pronto, com matérias prontas da TV para começar a subir no meu canal do Youtube, só falta o pontapé inicial. Fiquei feliz com o que você disse de ver seus passos nos que eu dou agora. Sabe, é tão bom a gente pode olhar para trás e contar as experiências que tivemos, as pessoas que conhecemos e o que fomos garimpando ao longo da jornada, né? A minha idade ainda não chegou na de vocês e a minha experiência ainda passa longe, mas eu tenho um orgulhozinho tão forte da bagagem que eu já consegui acumular... E você é uma das figuras importantíssimas desta minha jornada, viu?!

Aaaah, e como anda a monografia? Mande novidades, estou ansiosa para ver :)

Ana Beatriz Camargo disse...

Vamos agora ao comentário do texto, rs.

Seu post tá indo no mesmo estilo do meu post de ontem: mais parece um grande e inrustido pedido de desculpa. Desculpa por não ter tido inspiração para um título melhor, desculpa por ter ficado sem postar, desculpa pela imagem que nem deve ter ficado tão condizente com o tema assim, desculpa se nem tema tem... rsrsrsrsrs.

Quando eu penso nessa sua monografia acho tudo lindo e maravilhoso, apesar da trabalheira toda, mas quando percebo que em menos de dois anos serei eu a atormentada com um TCC, as coisas começam a ficar escuras, a vista falha, me falta até o equilíbrio. Socorro!

Força na peruca aí, amigo!

Beijos!

Antenor Thomé disse...

Ana,

Bom ver seus comentários por aqui novamente...
É realmente foi um post desculpa. A monografia ta caminhando bem, tenho pouco tempo, mas vai dar certo...

Bjos

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO