segunda-feira, 3 de outubro de 2011

HUMOR EM DEBATE

Rafinha Bastos foi afastado temporariamente do CQC
Foto: Divulgação BAND
O humor sempre foi muito mais do que uma simples forma de descontrair e nos fazer rir. Por meio do humor colocamos o dedo em muitas feridas e a partir disso o debate sobre vários problemas é aberto e encarado pela sociedade. 
Neste final de semana mesmo eu publiquei um post sobre o nascimento do facebookson e que na verdade era uma tirada de humor do ótimo site "Sensacionalista". Não encontrei fontes suficientes e mesmo assim publiquei a piada. Piada essa que me fez refletir sobre um tema do qual eu já sofri. O post não perdeu a sua força depois de descobrir que não era realidade. Aliás, achei que reforçou aquilo que escrevi, já que nomes estranhos estão ao montes por aí.
Desta vez, mais do que um tema proposto por uma piada, a própria piada e a forma de fazer humor estão em debate. Tudo por causa das recentes piadas feitas pelo humorista Rafinha Bastos. Primeiro foi o caso do estupro (aliás, piada completamente desnecessária e importuna), e mais recentemente a brincadeira feita com a cantora Wanessa Camargo e o bebê que ela espera. 
Eu particularmente achei a piada sem graça e fora do tom, mas a principal punição para uma piada sem graça e a falta de risada. Só que por causa de pressões comerciais que vieram principalmente do alvo das piadas e pessoas próximas levantou-se uma cruzada contra o humorista da Band. 
Hoje Rafinha não estará no CQC, talvez esse "gancho"dure mais alguns programas. Mas o que tem muita gente esquecendo é que Rafinha bastos se tornou esse humorista famoso, cheio de seguidores no twitter, apresentador de dois programas na Tv aberta graças a esse humor ácido dele. Não estou defendendo ele, mas também não vou aqui ser hipócrita e dizer que nunca ri de uma piada mais exagerada, seja dele ou de qualquer outro humorista.
Interessante é notar que existem dois "Rafinhas" bem diferentes na televisão. O do humor ácido e sem barreiras que aparece no CQC e o outro de uma visão ampla, bem colocada e muito interessante no A Liga. Por isso não acho justo também analisar a piada deslocada do contexto que ela está inserida, ou seja, se ele exagerou várias vezes é porque há espaço para que isso aconteça.
Vamos lembrar que a melhor forma de punir uma piada mais agressiva ou ruim é não rir dela, quando não tem graça ela deixa de ser feita. 
E você concorda com o afastamento do humorista? Acha que o humor tem saído dos limites? Há limites? Comentem!!!

1 Comentário:

Camilla disse...

Não concordo! Acho que as pessoas exageram demais e causam mt polêmica em um comentário bobo, sem intenção nenhuma...enfim, ninguém mais tem o senso de humor!

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO