domingo, 31 de julho de 2011

AS HÚNGARAS - PADDOCK GIRLS

Para mudar um pouco a cara das garotas do grid nada como um patrocinador diferente. As meninas, no melhor estilo frentistas de posto de gasolina, exibiram uma roupa até que sensual com as cores do outro patrocinador, o amarelo e branco. Ficou legal, saiu da rotina do vermelho e vermelho e mais vermelho.... Os troféus também mudaram e ostentaram o logo do atual patrocinador, não gosto desses troféus estilizados, mas esse é bem melhor do que o outro.
Agora falando da corrida, ela foi bem interessante, assim como são as húngaras... Pista molhada, pista seca, ameaça de chuva, chuviscos durante 70 voltas foram responsáveis para enlouquecer qualquer estrategista. O sempre elegante e racional Button foi o melhor nesse jogo de xadrez e conseguiu vencer. Hamilton errou feio na estratégia e conseguiu apenas o quarto lugar. Alonso subiu no podium em terceiro, mas vendo o título ir ficando cada vez mais impossível. O segundo foi Vettel, que sabe que a Red Bull já não tem mais vantagens na pista, mas agora consegue administrar bem a vantagem da primeira metade do campeonato. 
A corrida foi muito boa, cheia de ultrapassagens, paradas nos boxes, carro pegando fogo, disputas, acidentes e nada de marasmo. 
Agora ficaremos um mês sem as nossas garotas do grid, já que a Fórmula 1 entra em férias. Abaixo um pouco dessas lindas garotas desse simpático país europeu. Abrindo um pequeno parênteses, a mulher mais bonita que eu já conheci era húngara, foi em Londres, mais precisamente em Greenwich, e ela era garçonete de um restaurante simples que vendia os deliciosos fish and chips...









sábado, 30 de julho de 2011

IDAS E VINDAS DO DATENA

Quando o jornalista José Luiz Datena anunciou que iria para a Record, coisa de 45 dias atrás, escrevi um post aqui falando sobre as idas e vindas dele na televisão. Antes mesmo da estreia, escrevi que um dos grandes beneficiados com essa troca de emissoras seria o SBT, que veria duas emissoras com um produto semelhante e poderia ver seus índices turbinados com isso. 
Aconteceu... Além disso, mas por isso também, as coisas começaram a ficar quentes nos bastidores da Record. Datena, que não leva desaforo para casa e expõe sempre o que está irritando ele, começou a criticar algumas posturas da emissora. Ficou ainda mais incomodado quando foi aconselhado a dar menos entrevistas para evitar falar algo que desagradasse a cúpula lá na barra Funda.
Em um curtíssimo espaço de tempo o clima já estava insustentável, o SBT cresceu no horário, a Band viu seus números despencarem e abriu conversa para o retorno de Datena, mistura perfeita para que ele desse seu adeus.
Na Record a irritação é grande, muito mais pela questão financeira, já que uma multa milionária foi perdoada com a contratação dele, mas também pelo fraco efeito na audiência. Sendo assim, em menos de dois meses Datena rescinde o contrato com a Record. Muito provavelmente ele voltará para a Band, onde é muito amigo da cúpula da emissora e já fez juras de amor pelo canal. 
Porém estamos falando do Datena e de um mercado televisivo que adora uma agitação dessas para fazer grandes alterações em grades e profissionais. 

sexta-feira, 29 de julho de 2011

OS EXTREMOS

Ser jornalista, trabalhar em televisão nos proporciona estar em contato com coisas diferentes diariamente. Um dia você grava em um hospital, no outro com uma celebridade, tem o cotidiano da cidade, a repercussão de acontecimentos, do buraco de rua ao novo invento tecnológico. Isso me fascina.
Sempre estamos lidando com extremos, com ambiguidades, com discrepancias, com coisas diferentes constantemente. O inesperado faz parte dessa rotina maluca no jornalismo. Já gravei pautas das mais malucas até as mais comuns. Para se ter ideia já fiz matéria sobre hemorróide em macacos, já estive com presidentes e com moradores de rua, com doentes e com gente que esbanja saúde, com prêmio Nobel e com assassinos, já estive na penitenciária e já estive em mansões...
Esta quinta-feira tinha tudo para ser um dia bem calmo, já que tinha reservado para escrever minha monografia. Porém em menos de meia hora tudo mudou, a correria foi grande, nextel tocando, celular enlouquecido, separando equipamento na adrenalina. Em pouco tempo estava na estrada rumo ao interior para uma gravação na cidade de São João da Boa Vista. 
Saí da loucura da cidade, da poluição, do estresse para uma paisagem tranquila, verde, lenta, limpa e inspiradora. Apesar de ter que correr e trabalhar, só o fato de estar em outros ares, em outra sintonia foi muito bom... Agora são quinze para as três da manhã, acabei de chegar em casa, estou descarregando todo material e escrevendo esse texto. Já já vou para cama porque nessa sexta muda tudo, o cenário campestre volta a dar espaço para a cidade louca. Quem disse que rotina faz parte do meu vocabulário. 

quinta-feira, 28 de julho de 2011

SPARKIES E SKITTLES

Tem coisas que nos fazem lembrar da infância, de lugares, de sabores, de momentos. Essas balinhas coloridas de fruta que eram encontradas facilmente em padarias, bares, cantinas de escola e supermercados hoje são mais raras.
Lembro do período da escola, quando na cantina do colégio ou no pipoqueiro (Seu Joaquim) gastava o dinheiro do lanche nessas deliciosas balas. Nessa época era a Sparkies a sensação. Pacote vermelho que era hipnotizante e fazia a alegria da criançada e também dos dentistas. Aqui você relembra o comercial da bala em 1990.



Depois de algum tempo elas foram ficando cada vez mais raras, em poucos lugares era possível achar, o gosto foi mudando, o pacote diminuiu e sem muito alarde sumiu do mapa. Tempos depois apareceu a Skittles, com embalagem muito parecida e promessa de uma bala tão saborosa quanto. Na época não era, pelo menos eu não achava. Era mais dura, um sabor forte e enjoativo, a empresa também lançou variações de sabores. 
Pesquisando descobri que a Skittles é de 1974, mas não me lembro dela aqui no Brasil nessa época de escola. Mas foi ela a responsável por substituir as tão deliciosas Sparkies. Ela ficou por aí, sumia, voltava, ficou mais gostosa e não era fácil de encontrar. Anos atrás ela ganhou novamente a concorrência da Sparkies, que voltou repaginada, não tão gostosa como a bala da minha infância, mas era a Sparkies. Assim como surgiu das cinzas sumiu novamente e nunca mais vi por aqui, sei que tem, mas é bem rara. 
A Skittles continuou e foi ficando rara também, vendida em poucos lugares, até que desapareceu. Hoje reencontrei a bala em uma banca de jornal na Av. Paulista. O vendedor me disse que agora só mesmo importada dos EUA. Diga-se de passagem cara pra caramba. 
A bala está muito boa, bem parecida com o gosto da Sparkies de antigamente. Vale a pena pagar por elas. Aliás, a Skittles é bem atuante nas redes sociais, tem vídeos, pagina no facebook e muitos mais, vale seguir para ver as novidades.


quarta-feira, 27 de julho de 2011

RATO DE BIBLIOTECA

A expressão que do título deste post é bem manjada, mas é uma coisa que tem ficado cada vez mais rara. Lembro de quando eu era adolescente e até mesmo na época da faculdade que qualquer pesquisa que fosse necessária para a realização de um trabalho corria para a biblioteca dos lugares que estudei e muitas vezes para uma biblioteca pública que ficava bem próxima de onde eu moro em uma casa antiga, completamente restaurada, era muito bonito o lugar.
Essa biblioteca não existe mais e confesso que nos últimos tempos a frequência de pesquisa em uma biblioteca ficou menos, claro que a culpa é a da internet. Sim, a internet trouxe a biblioteca para dentro das nossas casa, dos nossos trabalhos. Ainda prefiro um bom livro, fazer aquela pesquisa quase que "arqueológica" de garimpar páginas, de buscar em cantos escuros, em prateleiras escondidas aquele conhecimento que estamos interessados. 
Hoje vou até a Cásper Líbero, que possui uma das melhores bibliotecas voltadas para a área de comunicação, fazer a última garimpada para minha monografia. Vou revisar algumas citações, vou checar a bibliografia e os termos técnicos e quem sabe encontrar alguma informação ainda desconhecida e perdida em algum canto. 
Gosto desse ambiente, só não gosto de fazer silêncio...

terça-feira, 26 de julho de 2011

A AGRESSIVIDADE E A IMBECILIDADE HUMANA

Se não me engano este já é o quinto post da série "imbecilidade humana", sei que há muita coisa feita pelo homem que cabe aqui e sempre surgem novas para nos surpreender. 
Que o esporte é a "evolução" das guerras e combates nós já sabemos. Mas em muitos casos parece que o homem esqueceu que o esporte deixou de lado o caráter agressivo e de destruição física do ser humano.
Então você pode me dizer "e o boxe, o UFC e esportes do tipo"? Na minha opinião, esses esportes sangrentos não são esportes, algo que vise destruir fisicamente o seu adversário não pode ser considerado saudável.
Nesses eventos de gladiador não me impressiono com os lutadores sem dente, orelhas mutiladas, sangue para todos os lados, na verdade torço para que os dois lutadores se lasquem. Fico triste mesmo quando vejo em esportes menos violentos atitudes absurdas dos atletas.
Um goleiro de 18 anos, do time de  Sport, atingiu com uma voadora covarde, violenta e criminosa um jogador do Vasco. O jogador atingido na hora foi ao chão e ficou imóvel, o risco de uma lesão na coluna era grande, mas os médicos já afastaram tal hipótese.
O time de Pernambuco já pediu desculpas formais, demitiu o goleiro e informou que vai prestar assistência psicológica ao goleiro mesmo ele não fazendo mais parte do clube.
Uma pena ver um jogador dessa idade tomar tal atitude, um reflexo dessa onda de violência entre jovens e uma pena ver que atitudes como esta não são assim tão raras no futebol e em outros esportes também.
Abaixo o vídeo com a voadora do ex-goleiro.

domingo, 24 de julho de 2011

AS ALEMÃS - PADDOCK GIRLS

O Santander, banco espanhol e patrocinador de quase todos os GPs de Fórmula 1, está conseguindo algumas façanhas. A primeira delas foi tornar os troféus, antes taças diferentes, grandes e bonitas, em uma coisa sem graça formada pelo seu logo. 
Não contente em tirar de quase todas as provas a originalidade no prêmio dos primeiros colocados, agora também resolveu padronizar as meninas do grid, deixando todas iguais, em um vermelho forte, comportado porém sem graça. Foi assim em algumas etapas, como a última na Inglaterra e que se repetiu agora na Alemanha. Poderia por as fotos das meninas da corrida passada que não faria diferença. Estão praticamente iguais. Elegantes, bonitas mas iguais. Dito isso vamos falar da prova.
A corrida foi razoável, teve boas disputas, os três primeiros colocados andaram próximos a corrida toda. Está claro que a RedBull terá problemas senão conseguir largar na frente nas próximas provas. A classificação será fundamental para a dupla dos energéticos. McLaren voltou a andar bem e colocou Hamilton no topo do podium. Alonso veio bem também e conseguiu um excelente segundo lugar. Webber foi reservado e não conseguiu administrar a pole. 
E Vettel? O campeão mundial mostrou que na pressão e andando no meio do grid não adianta ter o melhor carro do grid. Provou também que ainda pode ser batido e deve sofrer na metade final do campeonato. Isso é bom porque traz mais emoção para esse campeonato que eu ainda acho que será do alemão, porém sem tanta facilidade. 
Barrichello teve que abandonar para não ficar no caminho com o motor estourado. Felipe Massa deve ter algum problema com os mecânicos da Ferrari. Aliás, os mecânicos da Ferrari, há um bom tempo, são o show de humor das corridas. Massa conseguiu segurar Vettel a prova toda, na última volta os dois foram juntos ao box e os mecânicos ferraristas se atrapalharam e fizeram o brasileiro perder a posição. 
Campeonato ficou mais emocionante e espero que o patrocinador pelo menos diversifique os trajes da paddock girls para que elas voltem a chamar atenção aqui no blog e nas pistas também. 





sábado, 23 de julho de 2011

TRISTES FINS

Amy tomando vinho durante show em 2008
Foto: Julio Medina/ Reuters
Esse mundo tem as suas incongruências e suas coisas inexplicáveis. Enquanto alguns, mais precisamente 92 pessoas não tiveram a chance por escolher a vida na Noruega, a cantora Amy Winehouse lutou bravamente para chegar ao estado em que se encontra hoje: morta. 
As duas coisas não tem relação direta mas mostram o quanto as atitudes humanas estão desequilibradas. Um rapaz da ultra-direita resolve eliminar de forma aleatória pessoas por causa do seu fundamentalismo. Paralelo a esse momento uma jovem cantora, de talento ímpar, estava se destruindo desde quando começou a fazer sucesso. 
É triste ver como Amy foi perdendo o equilíbrio e não resistiu diante do álcool e drogas. Esse final dela era completamente previsível, só restava saber até quando ela resistiria, mas também poderia ser evitado, tinha remédio e principalmente tempo para que tudo pudesse tomar outro rumo. Pena que nem ela e nem quem estava a sua volta queriam isso. 
Sinto pena também pelas pessoas que perderam a vida e nem tiveram a oportunidade de lutar por ela. As drogas e o álcool são atiradores fundamentalistas que estão com a arma apontada para a cabeça de milhões de pessoas só aguardando o momento do disparo e nessas horas ela não distingue quem tem talento, quem é rico, pobre, seja na cracolândia ou em um bairro chique de Londres....

Vítima sendo atendida depois de explosão em Oslo - Foto:Fartein Rudjord/Associated Press

sexta-feira, 22 de julho de 2011

AS TULIPAS DA HOLANDA

Em um dia onde mais uma manifestação de falta de amor ao próximo com a explosão de um carro bomba na Noruega, recebo um e-mail da minha amiga Luciana Silva com imagens incríveis. A imagem ao lado e a que você vê aqui no final do post não são pintura e nem montagem.                 Essa explosão de cores é o resultado da floração das Tulipas no norte da Holanda. Um espetáculo para os olhos e sem dúvida uma das coisas mais impressionantes que já vi. São mais de 3 bilhões de tulipas das mais diferentes cores e tamanhos. Unidas formam um mar de tonalidades e um espetáculo da natureza moldado pelo homem.                          Essas flores são consumidas no mercado interno e também exportadas para o mundo todo, principalmente para os Estados Unidos e para a Alemanha. Esses show ocorre em maio e os maiores campos de plantação da Holanda fica nos jardins de Keukenhof. Fica a dica para quem quiser ver ao vivo essa paisagem muito difícil de descrever de tão bonita. Ficou até difícil selecionar as fotos, coloquei quase todas porque vale a pena.
Me lembrei de quando fui para a cidade de Holambra, no interior de São Paulo, conhecida pela plantação de flores. Fui fazer uma reportagem lá e ganhei um vaso com uma única Tulipa, era branca e estava bonita. Dei de presente.
Quem sabe  a delicadeza das flores não inspire as pessoas a serem menos violentas e vejam que o colorido da vida está nas coisas mais simples... 


SEM TÍTULO

Gosto de começar a escrever um post com o título na cabeça. Não gosto de escrever rascunhos, nem aqui no blog e nem no dia a dia da profissão quando tenho que fazer minhas matérias. Tudo sai como uma psicografia, penso no assunto, pesquiso, sento e escrevo. Se começo a apagar demais ou mudar algumas coisas logo desisto daquilo e parto para outro texto. 
Ultimamente, por causa da minha monografia, tenho escrito muito. São textos acadêmicos, pesquisas, estatísticas, entrevistas e mais uma pilha de outras coisas que ajudam a fluir sobre aquilo que estou escrevendo.
Essa overdose de palavras que tenho me deparado diariamente tem me deixado menos "criativo" para escrever aqui no blog. É algo inconsciente, mas que tem me irritado, já que toda vez que venho para o blog parece que os assuntos somem e só pisca um enorme letreiro colorido de porta de zona escrito MONOGRAFIA. Uma amiga me disse que estou com a mente cansada já que estou forçando demais para escrever o trabalho, fazer as coisas do blog e ainda tem as gravações e edições do dia a dia. 
Acho que o título desse post resume também o que é esse texto, exatamente a falta dele, a falta de assunto. Se não consegui pensar em um título para o post tecnicamente ele não pode ser classificado e não sendo classificado ele não existe nos meus arquivos mentais. Ok, mas SEM TÍTULO é um título... e eu escrevi sobre algo, sobre o fato de não ter conseguido pensar em outra coisa para escrever. O pior vai ser achar uma imagem para ilustrar esse post...
Confuso isso, como disse para o meu orientador Pedro Ortiz, preciso de f´rias urgente e longe de qualquer coisa que tenha botões ON, SEND, CALL, OPEN, PLAY...

quarta-feira, 20 de julho de 2011

LENDO PENSAMENTOS EM SUPER ALTA DEFINIÇÃO

Ok, eu misturei no título dois assuntos até então diferentes mas que quero abordar no mesmo texto. O que eles tem em comum? Não são mentira e nem fruto da nossa imaginação. Aliás, graças a nossa fértil imaginação a cada dia que passa nos deparamos com coisas que poderiam ser absurdas em um passado nem tão remoto assim.
A primeira notícia li na revista Galileu. O Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos EUA, desenvolveu um óculos que é capaz de decifrar o que as pessoas que estão por perto estão pensando. Ual.... O óculos conta com uma câmera do tamanho de um grão de arroz (ualll novamente) que fica conectada a um  pequeno computador que pode ser colocado no bolso de quem usa o óculos. A câmera reconhece as expressões do rosto e por meio de um fone de ouvido ou sinais luminosos indica para a pessoas o que ela está pensando. Se você está com um papo chato ela vai dedurar que o seu amigo está entediado com a conversa. Se você conversar com alguém e essa pessoa mente sobre algo também poderá ser pega na mentira.
Até agora o óculos é um protótipo, os índices de acerto estão na casa dos 64%, mas devem subir em pouco tempo de pesquisa e aprimoramento. Interessante isso, bem que dizia aquele livro "O corpo fala" e agora o óculos acusa...
Não contente com essa novidade, acabei lendo um artigo sobre os testes realizados pelo CPqD nas transmissões de vídeo em super alta definição. Se você acha que as imagens das TVs são incríveis, o que esses caras estão testando é algo impossível de imaginar. Para se ter uma ideia, hoje o Full HD que nós conhecemos hoje oferece 2 milhões de pixels por frame, em uma resolução de 1080 linhas verticais por 1920  linhas horizontais.
A super alta definição irá transmitir em 2160 linhas verticais por 4096 linhas horizontais. É muita definição...  os testes foram bem sucedidos na transmissão de dados e são realizados por causa das Olimpíadas de 2012 e a Copa de 2014.
Abaixo um vídeo já nesse formato. Coloque na resolução original, no canto inferior direito do player e aproveite...

terça-feira, 19 de julho de 2011

MINIATURAS, TABULEIROS E DONUTS

Eu sou meio mão de vaca, fico sempre ponderando bastante antes de gastar com alguma coisa, principalmente quando ela não é algo que vá me fazer muita diferença no meu dia a dia. Hoje resolvi gastar, não propositalmente, mas me interessei em uma promoção e fui até ela. 
Infelizmente quando cheguei na loja que estava com a promoção do produto ele já tinha se esgotado. Estava junto com o meu irmão e então resolvemos comer algo no shopping. Como estava ali na região central entrei no shopping Light, no belo edifício em frente ao Teatro Municipal (que também ficou espetacular depois da reforma).
Resolvi explorar o shopping, já que estive poucas vezes nele. Parei em uma loja que vende estátuas, miniaturas, bonecos, chaveiros esse tipo de coisa que sempre me fascinou. Fiquei horas babando em cada uma mais perfeita e interessante. Queria comprar todas, mas logo vaio a ponderação com aquela voz de gerente de banco na consciência: "Antena, pra que gastar dinheiro com isso?". Bom, miniaturas sempre foram minha paixão. Tive uma coleção com mais de 400 carros em miniatura, eram vários estilos, antigos, clássicos, de corrida, de passeio... enfim, fui roubado e só me restou uma BMW de 1995, um F-Indy do André Ribeiro e a Willians de 1994 do Damon Hill. Provavelmente o resto da coleção está espalhada por aí... 
Depois disso nunca mais me empolguei em colecionar nada sempre via e nunca mais comprei. Os bonecos de cinema cheguei a ter alguns, mas nunca dei sequência ao gosto. Hoje resolvi gastar e saí com um Kratos (God of War) legal da loja. Já fiz amizade com a vendedora e uma listinha dos próximos que vou adquirir. 
No mesmo shopping resolvi entrar em uma loja de brinquedos. 
Tenho um sobrinho pequeno, fã de Cocoricó, que já tem alguns bonecos do desenho. Entrei para comprar e me deparei com o Jogo da Vida eletrônico, outra coisa de que sou fã: jogos de tabuleiro. Já até escrevi aqui sobre o Monopoly com recursos eletrônicos, mas quando vi o Jogo da Vida não resisti, comprei também. De quebra ainda levei um Uno com roleta e umas frescuras lá. 
Resultado: miniatura na prateleira, jogo de tabuleiro pronto para ser explorado, cocoricó para o sobrinho e no fim uma caixa de donuts para que as compras não ficassem tão salgadas assim... 

domingo, 17 de julho de 2011

CIDADE DOS ZUMBIS


Filmes, séries e games de ficção adoram abordar o tema dos zumbis. Normalmente o planeta Terra sofre a epidemia de algum vírus desconhecido que atinge grande parte dos moradores do planeta e poucos conseguem sobreviver. 

Os habitantes que não foram infectados vivem em locais escondidos, em becos escuros, em buracos subterrâneos e normalmente a saída para a sobrevivência é atirar na cabeça desses seres andantes e que estão em busca de carne e sangue humano para continuarem vagando sobre o planeta. 
A cura é sempre muito difícil e uma busca épica feita por muitos que ainda acreditam na recuperação desses corpos andantes. Se ela será encontrada é um mistério e enquanto ela não aparece fugir é melhor do que enfrentar essa legião faminta.
Realmente isso é um ótimo roteiro de ficção e que faz muita gente ir aos cinemas, assistir séries e comprar os jogos cheios de sangue, suspense e adrenalina. Mas e se tudo isso se torna realidade? Qual seria nossa reação diante do mundo caótico e perigoso?
Esse blog é muito acessado fora de São Paulo e em outros países, mas eu vou falar que aqui existe um lugar assim e se chama Cracolândia. O local, que fica próximo da Estação da Luz, na região central de São Paulo, é um cenário pronto e perfeito para qualquer filme do estilo. Os "zumbis" estão por toda parte, vagando sem rumo, apenas em busca de mais drogas para conseguirem manter seus corpos em pé.
Andar pela região é mais do que perigoso, é triste. Triste porque vemos poucas iniciativas para a recuperação efetiva dessas pessoas, triste porque é fácil perceber que a cura para a maioria delas é ainda uma obra de ficção científica. A solução está longe de ser encontrada e a sensação que fica a cada dia que passa é que ela parece ser ainda mais trágica. 

sexta-feira, 15 de julho de 2011

NÚCLEO WEB REPÓRTER REDETV!

Há dois anos eu entrei em um, até então projeto, atualmente núcleo da RedeTV! chamado Web Repórter. Lembro que alguns meses depois escrevi este post aqui. Hoje estive na emissora, como faço todas as semanas, para uma gravação e vim pensando sobre esse período.
Ao mesmo tempo estou escrevendo um capitulo da minha monografia que fala sobre o assunto e me animou a escrever aqui. Muita gente me pergunta sobre como é o web repórter, se vale a pena, quanto ganha, dá pra fazer muita coisa, entre outras tantas perguntas que chegam do Brasil inteiro e até de fora. 
Eu diria que hoje o núcleo está bem estabelecido, teve uma mudança de comportamento tanto da emissora, quanto dos profissionais do web e também do próprio público. Todos estão aceitando melhor esse formato de trabalho e os resultados estão surgindo. 
Houve uma mudança na coordenação do projeto, que há aproximadamente um ano conta com o Edson França (o Edsinho), e que tem levado sugestões e propostas que estão sendo implementadas pelo canal. Muitas vitórias e crescimento animam e me fazem acreditar na proposta. Hoje algumas capitais como Belo Horizonte, Recife, Brasília e Rio de Janeiro contam com web repórteres e o material está ajudando tanto nas produções locais como para os programas da grade nacional da emissora. 
Além disso agora os webs contam com um espaço dentro do portal da emissora para reunir as principais matérias realizadas pela equipe. Ficou mais fácil de encontrar as gravações realizadas e também uma forma de divulgar o trabalho da galera. Clique aqui para ir direto ao blog dos webs. 
O balanço desses dois anos na emissora e participando ativamente do núcleo é positivo e me faz acreditar que tem muita coisa boa para acontecer. Quem ganha com isso é a emissora, somos nós profissionais que precisamos de um mercado mais amplo e também o telespectador e internauta que pode ter uma cobertura ainda mais ampla dos acontecimentos em todo país.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

MEIA NOITE EM PARIS

Sei, o filme está praticamente saindo de cartaz. Foi bastante "festejado" pela crítica, estava na boca das pessoas e encantou muita gente. Pela correria das diversas coisas que estou fazendo não estava encontrando tempo para ver.
Vi que o filme estava praticamente fora das salas de cinema e queria ver o filme na telona. Por tudo que me falaram estava até incomodado de não ter visto ainda. Cheguei em um dia como hoje, onde a cabeça precisava de um respiro, precisava viajar sem preocupação, se embalar em uma história simples, doce, leve, gostosa e feliz. Larguei tudo aqui e fui até Paris.
O que dizer do filme, não posso revelar muito da história porque perde a graça, mas Woody Allen acertou em cheio. Usando Paris como cenário da sua bela história somos levados de forma suave por becos, pontos históricos, bistros, monumentos e principalmente somos carregados para a alma da cidade luz.
O protagonista Gil (Owen Wilson) é escritor e está em Paris com sua noiva Inez (Rachel McAdams) e a família dela. O sonho dele é ser um grande escritor e a cidade pode lhe dar boas inspirações e lições não só sobre a arte de escrever, mas também sobre o amor.
Com esse cenário e uma bela história, tudo fica ainda melhor com as "presenças" de grandes nomes das artes como Hemingway, Fitzgerald, Dalí, Gauguin, Degas, Picasso, Bañuel, Lautrec entre alguns outros grandes nomes. A trilha sonora foi primorosa, tendo também Cole Porter interagindo muito bem na história.
Ótimo filme, com bom elenco, grandes referências históricas dos anos de ouro, da Belle Époque, da modernidade atual, enfim, vale muito a pena. Só para não passar em branco vale lembrar que apesar de uma pequena participação, Carla Bruni tem uma beleza rara. Mas a beleza da atriz Léa Seydoux me deixou sem ar...
Foi ótimo ter saído de casa hoje e viajado para três épocas diferentes... Abaixo o trailer...

quarta-feira, 13 de julho de 2011

A MÁGICA DO ASTRO

Que novela é de longe o produto mais bem sucedido na televisão brasileira ninguém duvida, mas o formato passa por um momento bastante instável e que merece uma reflexão. Essa reflexão chegou como um passe de mágica e se chama "O Astro".
O perfil do público mudou, a rotina e o comportamento das pessoas está bem diferente das décadas passadas e a telenovela não tem acompanhado muito essa transformação. Os índices caíram bastante, mas ainda sim são os mais altos da nossa televisão. Crise nas novelas? Não, mas se algumas coisas não forem feitas o desgaste pode ser maior. 
Porque então a novela O Astro (que era até pouco tempo atrás tratada como mini série e hoje é a nova novela das 11) traz algumas respostas. O principal ingrediente de uma boa novela está na sua história. Ela tem que ser forte, cativante, emocionante, com os ingredientes fundamentais do folhetim, mas sem se repetir e ficar manjada. 
Hoje vemos muito do mesmo. Os autores tem repetido fórmulas, personagens, situações, e no caso da Globo, a combinação elenco - autor - diretor quase sempre é igual. isso desgasta, nos dá a sensação de já ter visto aquilo antes. 
Então você pode me questionar. Mas os remakes tem feito sucesso, são histórias que já conhecemos, repetidas. Exatamente, por sabermos que a história pouco fugirá do original nos interessamos. Não nos frustramos em querer ver algo novo e acabarmos nos deparando com o mesmo. 
Além disso os remakes de grandes mestres da nossa dramaturgia, como é o caso das novelas de Janete Clair, são garantia de boas histórias. A novela O Astro também pode apontar uma outra tendência e que deve ser seguida lentamente nos outros horários de novelas, menos capítulos. O ritmo fica mais ágil, a história tem uma dinâmica melhor e prende mais o telespectador. 
O primeiro capítulo foi muito bom, uma edição ágil, inteligente, bem trabalhada e que prendeu o telespectador. Na prévia a novela garantiu 27 pontos de audiência, número muito alto para o horário. Mágica, ilusionismo, técnica ou sorte, agora temos aguardar os próximos capítulos para ver o que esse Astro vai nos revelar. 

terça-feira, 12 de julho de 2011

GOLPE DO BANCO

Estava tranquilamente adiantando minha monografia no começo da noite da segunda-feira quando o telefone de casa tocou. A ligação era pra mim e de um banco, o CityBank. Estranhei o horário da ligação, já passava das oito da noite, mas o telemarketing das empresas atualmente não tem respeitado horários.
Atendi pacientemente a pessoa que do outro lado demonstrava insegurança e um certo "q" de mentira na voz. Ouvi o que a moça tinha a me dizer. De cara ela falou do banco, que havia uma proposta da gerente para mim e que essa gerente e um outro funcionário do banco queriam me encontrar para falar sobre a conta, limites, crédito e tal.
Pensei que ela me passaria o endereço da agência, mas não... Ela queria agendar na sexta-feira aqui em casa. Como assim? Queriam meu endereço para me visitar. Juntando isso mais o limite de 9 mil reais no cartão um enorme sinal de interrogação não parava de pular na minha cabeça.
Entrou então o jornalista investigativo. inverti o jogo e comecei a questionar a atendente. Falei que meus horários eram complicados, que eu preferia ir na agência e ai percebi realmente que era um golpe. Ela se atrapalhou, ficou nervosa, gaguejou e insistiu muito para agendar a tal visita.
Depois colocar ela na parede de forma exaustiva ela desistiu e disse que em breve ligaria novamente para saber se eu mudei de ideia. Ela queria de qualquer jeito meu endereço, mais do que isso, ela queria que eu estivesse aceitando uma visita de dois estranhos em casa. 
Se o CityBank realmente faz esse tipo de ligação acho melhor que eles revejam a forma de abordar futuros clientes ou então contratem atendentes com melhor preparo. Se foi uma tentativa de golpe/ assalto fica aqui o alerta para quem receber esse tipo de ligação.

domingo, 10 de julho de 2011

AS INGLESAS - PADDOCK GIRLS

Com a elegância natural de quem vive na terra das tradições e da realeza, as inglesas fizeram bonito nesse grande prêmio. Bonitas, elegantes e sensuais sem vulgaridade e com muita classe as paddock girls encantaram. Carregando as cores do patrocinador da prova (que tem patrocinado quase todas e deixado tudo muito vermelho e também padronizado os troféus - horríveis) as moças indicariam qual cor dominaria a corrida. 

Deu Alonso, primeira vitória da Ferrari na temporada e muito comemorada por todos. Vettel não é imbatível, a Red Bull errou nos boxes e assim dá um pingo de esperança para a disputa do campeonato. Webber completou o podium e o que fica claro é que a Red Bull ainda tem o melhor carro, mas não há mais aquele abismo em relação as outras escuderias. 
Vale ressaltar uma boa corrida de Hamilton, o erro da McLaren na troca de pneus de Button (que levou o inglês a abandonar a prova) e a boa corrida do mexicano Perez e de Schumacher. Hamilton e Massa disputaram no grito o quarto lugar vencido pelo piloto local por apenas 24 décimos de segundo. O outro brasileiro, Barrichello, chegou em décimo terceiro e ficou apagado.  
Foi uma boa corrida, sem exagero de ultrapassagens, com abandonos, batidas, pista molhada no começo, erros nos pits e ainda as belas moças de vermelho que você confere abaixo. 






sábado, 9 de julho de 2011

ASINHA DE FRANGO

É de dar água na boca...
Durante dois anos, entre 2008 e 2010, trabalhei em uma faculdade na cidade de Guarulhos para montar um projeto de TV Web e também auxiliar no departamento de comunicação da instituição. Nesse período fiz bons amigos por lá e pude conhecer um pouco mais a cidade que é uma das maiores do Brasil, mas que normalmente só lembramos por causa do Aeroporto de Cumbica. 
Um belo dia me levaram em um bar, um boteco bem simples, sem nenhuma decoração especial, sem luxo mas que tem como especialidade fazer asinhas de frango. Isso mesmo, asinhas de frango. Parte que normalmente não é tão pedida quando podemos escolher entre os pedaços mais suculentos da ave. 
Todos os amigos lá da faculdade me diziam que aquilo era uma das coisas mais gostosas e que eu me viciaria na iguaria. No começo nem dei muita atenção, mas depois que provei a primeira vez não teve jeito, viciei.
Depois que saí da faculdade voltei poucas vezes lá, mas ontem não resisti e fui lá com meus irmãos. Recentemente eles inauguraram um outro boteco ali em Guarulhos também. Um local mais refinado, com música ao vivo porque muita gente reclamava das "acomodações" e simplicidade da matriz. Não fui no novo, ainda prefiro a simplicidade do primeiro, o atendimento personalizado e as asinhas originais. 
Realmente é de lamber os dedos. Mais detalhes sobre o lugar é só clicar aqui

sexta-feira, 8 de julho de 2011

ÚLTIMA PARADA: ATLANTIS

Atlantis parte para seu último voo
John Raoux/Associated press
Nesta sexta-feira aconteceu a última decolagem do programa de ônibus espaciais norte-americano. Foram 30 anos de atividades e essa é a viagem de número 135. A Atlantis é a última remanescente e fecha o ciclo de voos. 
A data representa tanto para cultura espacial americana que a repercussão foi grande no mundo todo. Na Flórida mais de 1 milhão de pessoas acompanharam a partida da nave. Para deixar os espectadores ainda mais aflitos um problema no último minuto atrasou um pouco a decolagem, mas tudo transcorreu bem e com sucesso. 
A bordo do ônibus para a missão que vai demorar 12 dias estão quatro astronautas. O destina é a ISS (Estação Espacial Internacional). 
Só a Atlantis já percorreu mais de 194.168.330 quilómetros e já chegou naquele período de aposentadoria. Apesar do motivo maior não ser o tempo de uso e sim a frágil economia americana que apertou os cintos e cortou verbas da NASA.
Vamos ver no futuro qual será nossa possível carona para o Espaço. Os ônibus espaciais estão na sua última parada.

Gostaria de ter visto ao vivo
Garry Broome/Associated Press

Denis Paquin/ Associated Press


Stan Honda/ France Press

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO