sábado, 31 de dezembro de 2011

PROMESSAS - FELIZ 2012

Antes de escrever esse texto estava pensando em deixar que 2012 fosse um livro em branco, sem promessas, sem planos, sem vontades. Um barco à deriva esperando o vento mais forte dar o rumo e a partir de então começar a navegar.
De certa forma é sempre assim porque os planos nem sempre são âncoras que nos colocam no ponto certo ou nos mantêm por lá. Mesmo assim gostamos de saber que temos algo em que possamos nos segurar, mesmo que ele não esteja preso a lugar algum. 
Estamos sempre soltos e indo conforme o vento, mesmo que não querendo, na tentativa em vão de remar contra ou baixar as velas para evitar ser levado. Inevitavelmente o vento do acaso ou do destino ou do que queiram chamar nos carrega. 
Tinha pensando em não fazer um plano de navegação para 2012, mas em poucos minutos um lista de coisas que gostaria de percorrer, de lugares que gostaria de passar e de caminhos que poderia seguir se formou na minha mente e como um mapa já está desenhada e fixada na cabine de comando. Mapas são importantes, mas também nos prendem demais.
O que posso fazer então é tentar olhar o mínimo possível para este mapa e esperar que os ventos fortes me levem a percorrer outras rotas menos previsíveis ou que me façam chegar nos destinos planejados por mares nunca dantes navegados.  
Feliz 2012!!!!!

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

A CÁPSULA DO TEMPO

Agora que estamos literalmente na porta de 2012 não vou falar de passado, pelo menos não diretamente. Quero falar sobre futuro. Sempre gostei da ideia de cápsula do tempo, ter um dispositivo onde possamos depositar coisas importantes do nosso dia a dia para que num futuro bem distante nós mesmos ou alguém possa abrir e diante daqueles objetos receber uma mensagem e conhecer um pouco da sua vida.
Então o que eu colocaria nessa cápsula? Tem coisas que fisicamente caberiam nela, outras como sentimentos, amigos, momentos são impossíveis de armazenar, mas podem ser citados ou lembrados por meio de fotos, frases, músicas, objetos que nos remetam a tais coisas.
De 2011 eu levaria muita coisa, foi um ano bem intenso, cheio de acontecimentos e de surpresas. Porém olho para a cápsula e vejo que ainda tem muita coisa que gostaria de colocar nela e que não tive a oportunidade de viver. Na verdade acho que a cápsula sempre estará incompleta, assim como 2011 foi mesmo sendo muito agitado.
Termino esse ano pensando em algumas coisas que faltaram. Algumas dessas coisas até foram possíveis de conquistar mas os acontecimentos mudaram a rota e elas ficaram para trás. Já outras não se mostraram claras diante de mim ou então algo bloqueou minha visão. 
O que fazer então com essa cápsula do tempo? Enterrar? Mandar para o espaço? Jogar no oceano? Quem acharia a minha cápsula ia ter qual sensação? Enquanto não fecho esse dispositivo acho que o saldo é bem positivo e principalmente alegre. 
E o que você colocaria na sua cápsula do tempo? 

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

A RELATIVIDADE DO TEMPO E ESPAÇO

Retrospectiva é uma tentativa de juntar uma certa quantidade de tempo, no caso um ano, em um espaço pequeno de um post. Impossível mas nós vivemos tentando fazer isso e quando não dá fazemos uma série e por aí vai. Meu caso agora.
Todo mundo tem exemplos próximos do quanto o tempo é relativo. Eu sou jornalista, trabalho com televisão e faço vídeos, por isso conto as coisas pelos segundos. Pode parecer bobagem, mas deixe um espaço de 5 segundos de tela preta e sem áudio no meio da novela e você vai ver o quanto esse tempo é enorme. 
Esse ano pude notar o quanto o tempo é relativo quando olhei para minhas amizades. Fazia tempo que eu estava mais recluso, tendo menos pessoas a minha volta. Foram poucos os novos amigos que passaram a fazer parte do meu dia a dia, mas 2011 foi diferente e intenso.
Tenho muitos amigos de anos, alguns converso mais, outros menos e alguns quase nunca. A sensação de distância dessas pessoas é grande, mesmo que elas morem perto, mesmo que elas estejam presentes porque não é o tempo do relógio e nem a proximidade que fazem a amizade ser mais verdadeira ou profunda. 
Mas as vezes conhecemos pessoas que rapidamente ocupam esse espaço e que pegam o tempo que deixamos em aberto e fazem verdadeiros milagres. Participam, se fazem presentes mesmo que longe, deixam o relógio descontrolado e quando percebemos estamos imersos até o pescoço em um novo cenário e numa nova amizade. Esse ano foi assim. 
Fiz novos amigos, até que bastante se comparado aos anos anteriores, porém foram amizades bem marcantes e intensas. Não me esqueci dos amigos antigos também e nem dos virtuais (uma nova categoria que se faz cada vez mais presente).
Vou personificar esse meu agradecimento aos amigos que fiz este ano mandando um especial desejo de feliz ano novo para a fanfarrona da Milla Linhares, que mesmo me conhecendo a pouco tempo veio fazer parte do cotidiano desse jornalista que está tentando encaixar o tempo no espaço ou o espaço no tempo... Feliz 2012 a todos os amigos.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

MÁQUINA DO TEMPO

Quando tenho que escrever sobre o passado, mesmo que seja um passado recente, como no caso de uma retrospectiva de final de ano me sinto entrando em uma máquina do tempo. Tem um filme antigo já que sempre ilustra bem a imagem que faço na cabeça quando penso em máquina do tempo. 
Stargate, quase que um portal que leva o "viajante" para o outro lado. Por isso agora enquanto escrevo esse texto entro nesse portal sem saber exatamente para qual período do ano serei levado. 
Pronto, ele me levou para a sala de aula, mais precisamente para o quinto andar da Cásper Líbero. 2011 foi um ano de conclusão de uma jornada muito interessante e proveitosa. Terminei minha pós-graduação, fiz uma monografia que foi bem elogiada e ainda cultivei boas amizades por lá. Algo me diz que minha história com a Cásper ainda não terminou, mas isso já é a questão do futuro, vou me reter no passado somente. 
Mas não foi só na Cásper que estive diante do tema educação este ano. Foram dezenas de palestras, workshops e bate-papos do qual participei como palestrante. Até para fazer parte de uma banca de conclusão de curso fui convidado, uma experiência bem interessante. 
O mais valioso disso tudo é a troca de informações que acontecem nesses encontros. Como falo sobre algo que está em pleno processo de construção e de evolução a contribuição de quem está no começo da carreira é fundamental. Por isso sempre saio desses encontros achando que aprendi mais do que ensinei.
Espero que em 2012 essas oportunidades continuem aparecendo. Além da troca de experiência vamos aumentando nossa rede de contatos e até amigos surgem. Por falar em 2012, certamente será um ano onde voltarei minhas atenções para cursos mais específicos como idiomas e técnicos na minha área. A lista de intenções para os próximos 12 meses está ficando grande. 

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

DE VOLTA AO PASSADO

Pensei e resolvi fazer a minha retrospectiva sobre mais esse ano que passou. Eu sempre gostei de retrospectiva na televisão, é bem interessante poder resumir o que de mais importante aconteceu no ano em uma balaio só e empacotar 365 dias em poucos minutos.
Claro que sempre algo importante vai ficar de fora e outro irrelevante vai ganhar ares de importância, mas é assim mesmo porque esses critérios são bem particulares. Assim como essa retrospectiva que escrevo sobre meu ano. Certamente coisas importantes vou deixar de lado e fatos corriqueiros vou dar destaque. Culpa da total parcialidade e talvez da memória.
Como no ano passado vou dividir essa retrospectiva em várias para evitar um post grande. Vou começar minha volta ao passado com as promessas que não cumpri. A primeira delas foi com este blog. 
Prometi mudanças no layout e não consegui fazer. Uma mistura de falta de tempo, falta de planejamento e um pouco de preguiça. Esse ano, apesar de ter me dedicado bastante aqui para o blog fiquei devendo principalmente em divulgação. 
Por falar em divulgação 2011 foi o ano que me afastei um pouco do twitter. Gosto muito do microblog porém tem algo me incomodando nele. Não sei explicar exatamente o que é que me incomoda, acho a ferramenta importante e por isso vou dar mais uma chance e ver se me animo novamente. 
Por falar em redes sociais, nunca antes na história deste jornalista a web teve um peso tão significante. Sinal de que as coisas vão caminhando por uma estrada que eu não imaginava mas que certamente será bem interessante. 
Portanto a promessa de 2011 continua em 2012 e dessa vez vou cumprir. Cara nova para o blog porque essa já cansou!!!

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

FIM DE FEIRA

Estamos na reta final de 2011. Essa última semana é de descanso para alguns, trabalhos menos cansativos para outros e aquele clima de final de feira.
O pouco que resta nas barraquinhas parece que está passado e por isso o preço cai. A variedade já é pequena e a vontade de comprar o que está a mostra é quase zero. Por isso esperamos a nova safra que deve chegar em poucos dias e que vai nos animar novamente.
Essa é aquela semana para lembrar do que fizemos no ano, das coisas boas, das que não deram certo, de relembrar dos projetos e sonhos projetados e ver o que funcionou e o que ficou para o próximo ano.
O ritmo vai ser esse lento até a virada. Não sei se vou fazer como no ano passado e escrever retrospectivas temáticas ou se faço tudo em um post único quando estivermos quase jogando a última pá de terra em 2011.  Vou pensar, ainda há tempo, pouco mas há.
Vou aqui procurar entre laranjas secas, abacaxis moles, bananas passadas e verduras murchas se há alguma coisa que passou e merece ser "consumida" antes que cheguem os produtos mais frescos e loucos para serem consumidos.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

MACEIÓ - VIDEORREPORTAGEM

No começo do mês passei uma semana um Maceió. Não eram as minhas férias e não foi programado, tive que resolver um problema por lá e então aproveitei a oportunidade para descansar um pouco e claro registrar algumas coisas para compartilhar com você aqui no blog. 
Jornalista que é jornalista nunca para de trabalhar e a cada paisagem bonita, lugar interessante e gente com história pra contar lá estava eu tentando registrar.
Demorou um pouco para editar porque essa época do ano é assim mesmo: cruel. Mas aproveitando a chegada do verão nada melhor do que essa dica para você que acompanha o blog e pensa em conhecer uma cidade que oferece praias belíssimas, sol o ano todo e muita diversão. 
Aproveito aqui para agradecer a guia Ana Catarina que deu uma força nas gravações e ao povo de Maceió que foi muito receptivo e simpático. 
Abaixo a videorreportagem nas praias do litoral alagoano.

LÁ VEM O SOL

Quando uma propaganda fica impregnada na nossa cabeça pode passar o tempo que for que sempre vamos nos lembrar dela. Toda vez que chega o verão algumas memórias são ativadas aqui na cabeça deste jornalista.
A maioria dessas lembranças está relacionada a infância. Chegava nesta época do ano, as aulas terminavam (isso quando eu não ficava em recuperação) e minha família descia rumo ao litoral, mais precisamente para a cidade de Santos, bairro do José Menino, bem na divisa com São Vicente. 
Encontrávamos nossos amigos, ficávamos esperando chegar a linda vizinha do apartamento do décimo terceiro andar, era uma verdadeira festa. Claro, tinha a praia que era obrigatória em praticamente todos os dias da temporada. 
Era nessa época que uma propaganda de camisetas ficou literalmente estampada na minha memória. A marca Marisol (existe ainda?) tinha uma camiseta com estampas que mudavam de cor assim que ficavam expostas ao sol. 
Quem tinha uma dessas era sempre a sensação do prédio. Eram vários modelos diferentes e virava uma disputa na entrada do prédio para "testar" as camisetas. Mas além do produto encantar a turma toda, o jingle do comercial exibido na TV ficou marcado. "Lá vem o sol, tchurururu" e ai mostravam as camisetas mudando de cor. 
Com a chegada do verão e a continuação desse calor que já se faz presente há alguns dias damos boas vindas a estação do sol. 

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

ALERTA DE GOLPE

Nunca é demais alertar para determinados tipos de golpe que acontecem na web. Apesar de ter muita gente "vacinada" e que logo percebe a malícia é bom divulgar sempre que algo está tentando te passar para trás. 
Nesta época do ano principalmente por causa do mercado agitado com as compras de Natal, as viagens de férias e aquela vontade aguçada de consumir, nós consumidores costumamos deixar a atenção de lado e nos levarmos pela compulsão ao consumo.  Com isso deixamos de lado algumas regras de segurança e isso pode ser fatal para seu bolso e para sua moral. 
Na web então todo dia tem um engraçadinho querendo roubar sua senha, entrar no seu computador e conseguir algum tipo de vantagem com isso. Por mais que existam alertas sempre tem gente que acaba clicando nos links e tendo problemas com isso. 
Todo dia recebo e-mails com solicitação de senhas, bancos querendo instalar programas de segurança, compras realizadas em meu nome e assim vai. Há pouco mais de meia hora recebi mais uma dessas tentativas de me fazer clicar em um link malicioso. Um aviso de compra no Mercado Livre em meu nome, a compra de um aparelho de TV em um valor alto (os detalhes na imagem que ilustra o post). 
No começo sempre vem um leve susto, até porque comprei um aparelho desses recentemente, mas é fácil notar que é uma fraude. Pouco tempo depois vejo que minha amiga blogueira Ana Magal também recebeu a mesma mensagem. 
Esse não é o primeiro nem será o último. Receita federal, correios, bancos, emissoras de televisão, lojas de compra coletiva e por aí vai, a lista de empresas que são utilizadas para os golpes são imensas e por isso é sempre bom ficar atento. 
Uma hora dessas coincide com algo que você esteja fazendo ou comprando e você pode levar um grande susto. 

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

PUXANDO O FREIO

Nos últimos suspiros de 2011 chegou a hora de puxar o freio de mão e deixar que apenas o impulso nos leve até o o final deste ano. Momento bom para refletir, arrumar as coisas, finalizar projetos iniciados, dar aquela olhada nas gavetas físicas e psicológicas e ver se não ficou nada esquecido. 
Depois de feito tudo vamos zerar o cronometro para que nossa mente acredite que houve uma ruptura no tempo e a partir de então uma nova contagem começa e com isso a vida ganha mais esperança, mais fôlego, mais vontades...
Com o freio puxado fica mais fácil perceber o que estamos deixando para trás e aí conseguir consertar algumas coisas, correr para realizar outras e quem sabe ainda não criar alguma novidade por aí. Tenho tanta coisa pra organizar e essa semana que antecede o natal será fundamental para isso. 
Desde coisas simples como papeladas e documentos até otimizar os arquivos do computador, encontrar coisas perdidas que vamos gravando e na correria nem sempre lembramos onde. 
Momento para dar uma olhada mais profunda nas redes sociais que deixei um pouco de lado neste último semestre, principalmente o twitter. Não sei porque, ou até sei, mas enjoei (nem sei se essa é a palavra certa) do microblog. Por isso quero olhar melhor e tentar detectar o que está me irritando para poder voltar a usar a ferramenta com mais eficiência.
Tenho possivelmente duas semanas para ver isso e ainda terminar a edição da videorreportagem de Maceió, agora que os compromissos profissionais terminaram vou conseguir olhar para isso também. Por enquanto o puxão no freio foi forte mas não brusco, mas se precisar piso com mais força e paro bruscamente...

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

AGRESSÃO AOS ANIMAIS E A IMBECILIDADE HUMANA

Mais uma post da série "Imbecilidade Humana". Você tem reparado que recentemente cresceu de forma assustadora o número de casos de agressão a animais? Não sei se os casos cresceram nos últimos tempos ou se a divulgação via redes sociais tem tornado esses atos mais evidentes.
De uma forma ou de outra é de ficar chocado com tamanhas barbaridades que são feitas por aí. É cachorro enterrado vivo, é imbecil arrastando animal com o carro e o mais recente deles é de ficar extremamente revoltado.
Uma enfermeira, notem que uma ENFERMEIRA, pessoa que escolheu uma profissão que tem como um dos princípios ajudar ao próximo, agrediu um cachorro da raça Yorkshire até a morte. Não bastasse isso ela fez tudo na frente da filha pequena. 
Que mãe, que mulher, que enfermeira, que ser humano é esse? Uma pessoa que é tem a coragem de fazer uma maldade dessas com um animal inofensivo é capaz de tudo. É por isso que esse mundo está cheio de casos horripilantes e que nos surpreendem a cada dia. 
Sou contra a qualquer tipo de violência, seja contra animais, a pessoas, a natureza, porem como podemos evitar certas coisas quando temos como o esporte da moda uma jaula onde seres humanos gritam para ver quem sangra mais?
Não vou divulgar o vídeo com as imagens do cachorro sendo agredido porque acho muito forte. Confesso que não tive coragem de ver até o final. Espero que essa pessoa pague pelo crime que cometeu e que todos os demais também encontrem na justiça uma punição adequada para as barbáries realizadas. 
O que está faltando nas pessoas? Porque os humanos estão percorrendo esse caminho tão grotesco? O mundo está acabando faz muito tempo e fatos como este me fazem pensar se não é melhor que acabe de uma vez e comece do zero.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

EU VOU CHAMAR O SÍNDICO

Bem que eu gostaria de poder chamar o síndico e no lugar da figura que foi eleita para tomar conta do condomínio onde moro aparecesse o Tim Maia.
Morar em condomínio é um exercício diário de paciência, tolerância e uma aula constante de como pequenas coisas se transformam em grandes guerras e problemas significantes são deixados de lado.
Como bom libriano que sou sempre tento resolver as questões na conversa, tentando ser justo com todo mundo e evitando aquele desgaste de bate boca. Não sou síndico de onde moro, porém quando uma situação requer que haja alguma ação estamos sempre atentos.
Já escrevi poucas linhas sobre essas brigas em prédios. Uma entrevista que fiz há alguns anos para uma grande reportagem sobre a "Vida em Condomínio" retratava alguns desses casos. Lembro também que um dos entrevistados falou que o problema dos condomínios estava relacionado aos 4 "Cs". Cano, Cachorro, Carro e Criança. Essas quatro coisas sempre são motivos de conflitos entre os moradores. 
Mas a minha experiência e de alguns vizinhos e também de muitos outros moradores por esse país pode acrescentar mais uma letra "C" para compor essa lista. Letra C de Cabo.
Recebo um péssimo serviço de internet e telefonia aqui no meu apartamento. Motivos conhecidos de falta de estabilidade, de velocidade mentirosa, de linha muda (isso porque nem assino o serviço de televisão). Graças a concorrência e a chegada da fibra ótica recebemos a opção de poder assinar outro serviço. Mas para espanto daqueles que estão ansiosos pela troca, a síndica resolveu impedir que a escolha fosse feita e está barrando com unhas e dentes qualquer vendedor ou instalados da operadora. 
A revolta tem se espalhado a cada dia e os moradores estão se mobilizando para uma atitude mais enérgica e que bloqueie essa atitude arbitrária de uma pessoa que foi eleita para administrar o prédio, mas que não tem o direito de impedir que eu contrate um serviço pago por mim e que não vai atrapalhar ou interferir na vida dos outros moradores. 

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

NO FUNDO DO MAR

É muito bom quando podemos realizar algumas vontades que vamos alimentando durante a nossa jornada. Minha lista de coisas a fazer antes de morrer é grande, aliás bem grande, porém na minha recente viagem a Maceió pude realizar uma dessas coisas.
Adoro o mar, os seres marinhos e tudo que cerca esse universo azulado, aparentemente silencioso mas cheio de vida e riquezas. Dizem que o homem conhece mais o espaço do que o fundo do mar e acho que nas profundezas dos oceanos podemos realmente encontrar coisas importantes e úteis para a nossa sobrevivência neste planeta.
No quarto dia de viagem fui até Maragogi, praia famosa por sua beleza, águas tranquilas e piscinas naturais que encantam os turistas. Uma das possibilidades no passeio era fazer um mergulho pelos corais da região. Obviamente não perdi a oportunidade, enfrentei um certo receio e lá estava eu 6 km de distância do litoral e 8 metros de profundidade. Pode parecer pouco falando em números mas é o suficiente para sentir a pressão e ver a beleza. 
Foram várias espécies de seres marinhos observados durante 20 minutos de total sensação de tranquilidade e isolamento. Me senti desconectado de tudo, menos do tubo de oxigênio... Foi muito interessante adentrar em um outro universo. Interessante e bem legal!!! Abaixo algumas fotos do mergulho. 







terça-feira, 13 de dezembro de 2011

CORRERIA NO FIM DO ANO

Normalmente deixamos as coisas para a última hora, seja um trabalho de escola, um serviço para terminar, aquela conversa mais delicada... Vamos tentando deixar tudo para depois por vários motivos dependendo do caso.
Numa escala maior vamos deixando muitas coisas para o final do ano e quando ele chega parece que não vai dar tempo de encerrar a programação antes da queima de fogos. Então começamos a reclamar do tempo como se ele fosse culpado por não termos nos aproveitado melhor dele. 
Somado a isso, essa época do ano recebe uma carga ainda maior de compromissos, obrigações e aumento de trabalho. Aumentam as coisas e diminui o tempo, já que em Dezembro temos as festas, comemorações, recessos, férias... 
Há dez dias tive umas férias não programadas e fiquei  sete dias longe das atividades. Isso gerou um acumulo de trabalho, uma pilha de coisas para resolver e ainda menos tempo para fazer tudo isso. Essa é minha última semana útil antes de parar as atividades. Correria total para cumprir os prazos e ainda arrumar espaço para as confraternizações, festas, amigos secretos... 
Desse jeito para completar o ano correndo só falta participar da São Silvestre, sem dúvida um bom resumo do que foi o ano que passou e uma tremenda de uma previsão de como será 2012. 

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

MEU MICO MICO MEU

Quando eu era mais novo e bem mais tímido tinha a certeza de que eu carregava uma plaquinha no pescoço dizendo: pago mico.
No colégio, sempre que alguma coisa precisava ser demostrada, alguma cobaia tinha que ser utilizada lá era eu convocado de forma instantânea. Eu queria morrer, pensava porque eu era o escolhido quase sempre no meio daquele monte de alunos. Não adiantava me camuflar, disfarçar, sentar no fundo, era inevitável.
O tempo passou, a timidez diminuiu mas ainda continuo com um imã instalado que faz com que as pessoas me escolham em situações constrangedoras. Quando vou em alguma peça de teatro mais participativa já fico tenso porque sei que serei convocado para pagar mico. Quando tem shows ou outro tipo de eventos também já fico ligeiro. 
Uma vez estava em um restaurante árabe que em alguns momentos realizava um show de dança do ventre no meio do salão. Estava jantando tranquilamente quando ao levantar para ir ao banheiro fui abduzido por uma dançarina que carregava um facão gigante e começou a dançar comigo. Foi difícil me concentrar na beleza da dançarina com aquele restaurante todo parado me vendo pagar mico.
Mais recentemente na minha viagem a Maceió estava gravando uma apresentação de danças típicas nordestinas. No meio do show uma apresentação da nega maluca estava agradando todo mundo quando de repente ela veio em minha direção e pulou no meu colo. Tive que dançar no meio de centenas de pessoas. 
Esse último mico será inserido na videorreportagem que estou editando sobre a capital de Alagoas e que estará disponível em breve aqui no blog. Agora é esperar pelo próximo mico.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

OS 120 ANOS DA AV. PAULISTA

Se tem um lugar nesta cidade onde eu me sinta bem é a Av. Paulista. Um lugar cheio de significados, de acontecimentos importantes, de encontros memoráveis e de uma atmosfera única de cultura, poder e mistura.
São 120 anos repletos de momentos indescritíveis, de contrastes, de manifestações e de comemorações. De um reduto residencial dos Barões do café ao principal centro financeiro e cultural da cidade muitas transformações aconteceram. Os casarões deram espaço aos altos edifícios, no lugar dos carros puxados por animais está o metrô. Uma coisa parece igual no passado e no presente, a Paulista é um local de encontros e de muita movimentação.
Muitas outras avenidas tentam tomar esse espaço da Paulista no coração de quem vive aqui, porém ela é incomparável. Sua localização é privilegiada, suas cores sempre vibrantes, seu movimento ininterrupto e aquela sensação de poder nunca vão deixar de existir.
A avenida foi cenário de muitos momentos importantes da minha vida. Fiz centenas de reportagens por lá, conheci pessoas que ficarão para sempre no coração, me pós-graduei lá, fiz muitas amizades, refleti bastante...
Todo fim de ano ela ganha uma decoração especial de Natal, e desta vez está incrível, vi algumas coisas já e recomendo para quem vier visitar São Paulo conhecer a avenida de dia e a noite.
No semestre passado meu grupo da pós fez um trabalho sobre a avenida e produzimos alguns vídeos (eu já até divulguei aqui no blog na ocasião, mas vale repetir pela data).
Parabéns Av. Paulista!!!


quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

AS MUDANÇAS NO JORNAL NACIONAL

Eu não ia escrever sobre o assunto mas algumas pessoas perguntaram a minha opinião o que fez com que eu pensasse melhor sobre a troca de apresentadoras do Jornal Nacional
Não tenho nada contra a Patricia Poeta, aliás acho a moça muito competente além de bonita e ficar bem no vídeo, porém acho que a vaga merecia ficar em outras mãos por merecimento e pelos serviços prestados ao jornalismo da emissora da família Marinho. 
Sei que essa troca não é uma simples substituição e envolveu o cansaço natural de Fatima Bernardes, os projetos da jornalista e também uma necessidade evidente de renovação do telejornal. Não vou aqui falar sobre as outras questões políticas de dentro da Globo porque não estou lá para saber se é verdade ou não. Para quem quiser saber uma das versões tem este texto do ex-repórter da emissora Rodrigo Vianna. 
Gosto da Fátima e acho que ela vai se sair muito bem com o novo programa que estão prometendo para 2012. Patrícia Poeta também se saiu bem na estreia do JN e creio que não vá decepcionar. mas como disse anteriormente, por merecimento essa vaga tinha que ficar com algumas das jornalistas que substituíam Fátima nos períodos de férias. A cadeia natural da coisa não foi respeitada e já que isso aconteceu eu colocaria no lugar a elegante e simpática Sandra Annenberg.
O telejornal de segunda-feira, dia da despedida de Fátima e apresentação de Patrícia, foi estranho. Muito melodrama e tempo para se passar um bastão. Claro que algo tinha que ser feito, televisão é hábito e quando mexemos com ele o telespectador merece uma explicação, mas não precisava de 15 minutos. 
O JN continuará sendo o jornal de maior audiência da televisão, isso porque além de toda a estrutura e equipe que ele possuí, está também em uma grade muito bem elaborada e cercado de produtos de sucesso.  E assim segue a vida e o globo continua rodando...

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

LUTO NA BLOGOSFERA

O jornalista de Mogi das Cruzes Alê Rocha morreu nesta terça-feira após uma infecção complicar seu estado de saúde. Alê havia se submetido a um transplante de pulmão. Foi uma espera de dois longos anos de muito sofrimento mas sempre de esperança.
Eu conheci o Alê Rocha no twitter. Já havia lido o blog dele, o Poltrona, uma das referências na blogosfera e um dos pioneiros na crítica televisiva na web. Começamos a conversar via twitter em 2009, trocávamos muitas ideias sobre televisão, séries e cinema. Muitas madrugadas passávamos concordando e divergindo sobre a televisão brasileira. 
Ano passado quando o Mural do Antena foi indicado na principal premiação de blogs do mundo, o The Bobs na Alemanha, Alê Rocha imediatamente mostrou apoio ao blog e indicou aos seus seguidores e leitores o voto para este espaço. 
Fui conhece-lo pessoalmente em abril deste ano no YouPix. Participamos do debate sobre TVs Conectadas e no fim do debate ele deu uma entrevista que está na matéria no final deste post. 
É triste saber que depois de tanta luta ele não resistiu. Quem seguia ele no twitter sabe quantas vezes ele teve que parar por causa dos problemas. Fica aqui o meu sentimento aos familiares e amigos do jornalista.

DESAFIO DOS JOVENS JORNALISTAS

Logo do projeto criado pelas alunas.
Nesta segunda-feira estive nas Faculdades Integradas Rio Branco. Fui convidado pelas alunas Bárbara Acácia e Verônica de Souza para compor a banca avaliadora do trabalho de conclusão de curso (o famoso TCC) delas. Fiquei muito feliz com o convite e também apreensivo em analisar um trabalho.
Imediatamente me lembrei da minha banca de TCC em 2003, depois de meses realizando um vídeo sobre o Riso com minhas amigas que fizeram parte do grupo. O nervosismo antes da apresentação para o auditório lotado, as três profissionais que analisaram o trabalho e a nota. Foi um 10. Um 10 carregado de alegria, sensação de dever cumprido e com o peso de uma responsabilidade enorme que vinha dali em diante. 
Eu já trabalhava na área, porém a conclusão do curso foi um marco psicologicamente interessante. Uma oficialização, um aval, aquele OK, dizendo que você está apto. Não vou entrar no debate da obrigatoriedade do diploma agora, sou a favor do diploma e a favor de uma mudança brusca na grade curricular do curso de jornalismo. 
Voltando ao trabalho das meninas. Elas fizeram um trabalho sobre o Repórter Multimídia: A grande reportagem na internet. Para acessar o site da reportagem clique aqui. Um tema bem atual, interessante e complexo. Se formos parar para pensar, na internet praticamente tudo é multimídia, mas os jornalistas ainda teimam em não ser. A grande reportagem em qualquer mídia é profunda, juntando todas elas o jornalista pode fazer uma imersão no assunto registrando de diversas formas (vídeo, foto, texto, infográfico, áudio...) juntas ou separadas mas sempre interagindo umas com as outras. 
Está aí um dos recentes desafios dos jovens jornalistas (de todos os jornalistas). Viver em um período de transformação, entendimento e buscas de novos formatos. O jornalismo será sempre o mesmo, mas a forma como ele é apresentado e realizado está mudando e pode mudar ainda mais. É um desafio viver em épocas assim, um desafio encorajador, já que com cabeças pouco viciadas pela rotina e preconceitos dos profissionais que já exercem profissão podem ousar, inventar e principalmente não ter medo de errar. 
As meninas ficaram com 10. Visivelmente na emoção das duas foi um 10 carregado de alegria, sensação de dever cumprido e com todo aquele peso da responsabilidade de exercer essa profissão no meio desse furacão de transformações. Boa jornada para elas e para todos que estão entrando no mercado de trabalho. Bem vindos e mãos à obra!!!

domingo, 4 de dezembro de 2011

TUDO JUNTO E MISTURADO

Que saudades de poder chegar aqui nesse espaço e poder escrever sobre os mais diferentes assuntos, sobre as ideias que vem a cabeça e poder trocar informação com vocês que visitam o blog. 
Fiquei uma semana de "folga" da web, do trabalho, das preocupações, da poluição de São Paulo e de uma infinidade de outras coisas. Fui para Maceió e passei uma semana incrível de muito calor, sol, praias lindas e até um mergulho eu fiz. Gravei um material interessante que vai virar uma videorreportagem até o final dessa semana. 
Voltar não é fácil, mas é gostoso também. Rever a família, os amigos, chegar em casa, o cachorro que te recebe com alegria, o sobrinho que quer ficar o tempo todo com você... Tudo é bem gostoso...
Mas quando voltamos depois de um tempo longe tudo está confuso, bagunçado, fora do lugar e ficamos um tanto quanto perdidos. Ainda não me encontrei no meu quarto, a mala está revirada, mas a bagunça online é ainda mais estranha. 
Tenho muitos textos para escrever aqui, mas não vou sair postando desenfreadamente para também não poluir de temas o blog. Vou num passo de cada vez, vou soltar pequenos textos referentes a viagem durante a semana, mas há outros assuntos importantes também. Vou tentar me ajeitar e colocar as coisas no trilho até o final da próxima semana. 
A chegada também foi tumultuada por causa da rodada final do Campeonato Brasileiro. Sou corinthiano e na rodada passada assisti ao jogo que quase deu o título ao timão na capital alagoana rodeado por Vascaínos. Hoje cheguei e fui direto para a frente da TV e ainda estou comemorando mais este título. Parabéns ao Corinthians que mereceu ser campeão esse ano. Fica também um muito obrigado ao Dr. Sócrates por tudo que contribuiu, não só dentro de campo, mas no todo de sua trajetória. 
A vida segue e por isso amanhã é mais um novo dia para enfrentar. A cabeça está mais tranquila, o corpo relaxado, o coração alegre e tudo pronto para prosseguir. 

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO