segunda-feira, 5 de março de 2012

HOUSTON, WE HAVE A PROBLEM

Sala de comando da NASA
Temos a nossa central de controle que opera incansavelmente todos as horas e dias das nossas vidas. Ela está lá sempre alerta, com suas luzes piscando, operadores atentos, alertas em todos os cantos procurando qualquer defeito nessa nave maluca que é nosso corpo humano. 
Quando falo em problemas não estou me referindo ao aspecto físico apenas. Não é um parafuso solto, falta de combustível ou botão falhando (também é). Existem outros problemas que também podem prejudicar ou alterar a rota de destino (mesmo que não tenhamos o mapa desenhado específico com um destino certo de onde devemos chegar).
Podem existir vários fatores que façam essa nave complexa que nós somos sofrer algumas interferências. Pode ser no software, pode ser algum conflito de programas ou até mesmo um erro de operação. Mas na maioria dos casos são fatores externos, como uma chuva de meteoros, que fazem a espaçonave complexa que nós somos entrar em turbulência.
Quando falamos em problema também não necessariamente é algo complexo ou catastrófico. Existem vários níveis, aqueles que podemos ir remediando sem dor de cabeça até o destino final e aqueles mais graves onde é necessária uma operação mais drástica para que tudo flua conforme o planejado. 
No caso da minha nave sei que há um problema porque tem uma pequena luz vermelha piscando incansavelmente no painel. Até tenho ideia de que possa ser, mas ainda não achei a solução para o problema. 
Por enquanto então ainda fica zumbindo aquele alarme chato e os incansáveis alertas da torre de comando: Antena, we have a problem... 

1 Comentário:

July disse...

Antena,

Você é mestre em fazer analogias com o que acontece na sua vida pessoal com coisas do cotidiano. Acho isso muito legal!

Um abraço meu querido!

Juliana

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO