quinta-feira, 8 de março de 2012

REVERÊNCIA ÀS DEUSAS

Afrodite, de Botticelli.
Elas estão aí por todas as partes, cruzamos com elas todos os dias, elas moram com a gente, elas conversam conosco, elas são fundamentais para a nossa existência. Mesmo assim, por inúmeras razões injustificáveis as tratamos como iguais. Que blasfêmia.
Deusas merecem respeito, merecem adoração, merecem homenagens... Claro que cada uma delas, dentro da sua área de atuação, do seu poder divino e da sua posição diante de nós tem um grau de importância, mesmo assim, o grau mais baixo ainda está a um templo de distância de nós homens mortais errantes. 
Faz parte da missão delas que nós não percebamos o quanto elas são divinas. Um truque orquestrado para que no final de tudo, depois de cometermos erros e de não enxergarmos essa luz que elas emanam, instintivamente irmos nos ajoelhar diante do altar e oferecermos nossos corações como forma de sacrifício de devoção e amor a elas, talvez a única forma de redenção aos erros humanos.
São milhões de Ísis disfarçadas de mães, nos protegendo, nos educando, nos mostrando os caminhos a seguir. As Atenas que nos guiam pelo caminho da sabedoria, da justiça e quando necessário até nos colocam em algumas guerras. 
Quantas Auroras não conhecemos que se transformam no final de todo ciclo diário e fazem do amanhecer sempre uma experiência única. E as Afrodites? Como elas estão espalhadas por aí, nos seduzem, enfeitiçam nosso olhar e os corações se renderem as paixões mais profundas. 
Eu poderia ficar aqui citando Deusas e mais Deusas gregas, romanas, egípcias para mostrar como elas não são únicas e estão multiplicadas no nosso dia a dia. Mas preciso mesmo?
Esse brilho divino é facilmente percebido ao poder mergulhar em um olhar profundo, ao sentir um abraço carinhoso, ao vislumbrar um sorriso sincero, ao se perder em curvas, enfim, ao estar diante delas.
Sou bem feliz por poder conviver com Deusas das mais diferentes categorias e que me fazem ser uma pessoa melhor, seja com o amor, com a amizade, com o companheirismo, com a sedução, com a sensualidade, com o sexo, com a inteligência, com a perspectiva de que sempre podemos ser melhores.
Essa é minha humilde oferenda, meu pequeno sacrifício, minha reverência as minhas Deusas Magdas, Marias, Camillas, Marcelles, Anas, Alines, Fernandas, Chris, Marianes, Julianas, Kátias, Regianes, Amandas, Carolines... São tantas Deusas que é impossível não se sentir protegido.
Parabéns mulheres!!! 

4 Comentários:

Juliana disse...

Que lindo isso....

Milla Linhares disse...

Nossa, que post lindo! Adorei! Sinto-me lisonjeada por fazer parte da sua vida!

Anônimo disse...

Melhor texto que li nesse dia internacional das mulheres.
Caí no seu blog por acaso e me deparei com esse texto. AMEI

Um beijo

Carina

Chris disse...

Nossa, me sinto lisonjeada lendo este texto. Você encontrou as palavras certas para fazer qualquer mulher se sentir uma rainha.
Um momento de inspiração que vai trazer mtos sorrisos para todas que lerem!!
Você é mesmo um escritor mto inspirado!!
Muito obrigada por tão belas palavras!
bjus

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO