segunda-feira, 30 de julho de 2012

A PADRONIZAÇÃO DE TUDO

Atualmente
Quem acompanha o blog há mais tempo sabe que gosto muito de Fórmula 1. Ana passado escrevi posts sobre todas as corridas usando como elo as Paddock Girls, aquelas moças bonitas que ficam no grid de largada segurando a bandeira dos países, o número dos pilotos e no final da prova batem palmas ao lado do podium. 
Foi um sucesso usar essas moças, todos os posts tinham muito acesso, principalmente de um público que eu não imaginava atingir, as mulheres. A temporada passada acabou e eu não me animei para escrever nessa. Ontem, depois que acabou o GP da Hungria recebi um e-mail perguntando sobre o porque eu ter deixado de falar das meninas.
A resposta é simples: a padronização. Nesse mundo de patrocínios e do domínio em massa de marcas, muitas coisas foram padronizadas. Uma delas as meninas do grid. Meio que perdeu a graça, quase todas as corridas patrocinadas pelo banco espanhol há uma regra, roupas iguais e sem graça. Aliás o banco conseguiu estragar até o troféu. Todos também são iguais e feios...
Mas isso não acontece só na F1. Basta olhar em volta para perceber que o mundo tem ficado padronizado, tudo igual, tudo sem graça, tudo sem brilho, apenas igual. Marcas imprimem suas cores e suas formas por onde passam, por onde querem ser vistas e isso deixa tudo muito chato. 
Entendo que elas precisam aparecer ao máximo para ficarem incrustadas na nossa memória, mas não precisa estragar o lúdico, o bonito, o sensual, o diferente... As vezes acho que esse planeta tem ficado um lugar muito chato pra se viver.
O troféu nada mais é do que uma propaganda do patrocinador.
Onde foram parar as taças?

2004

1997

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO