terça-feira, 25 de setembro de 2012

A CULPA É DO URSINHO TED

A polêmica está no ar. Tudo por causa de um ursinho, o TED, que digamos não é nada convencional. Usuário de drogas, preguiçoso e vagabundo, ele faz amizade com um humano. Não vi o filme, mas achei o trailer bem divertido e quero assistir.
O problema começou quando o deputado Protógenes Queiroz (PC do B) levou o filho para assistir ao filme. Até aí tudo normal. Mas o deputado ficou indignado com o rumo do filme, ficou chocado com as cenas e bradou por redes sociais a fora contra a exibição do filme. 
Ele quer proibir o filme de ser exibido e vai pedir explicações do Ministério da Justiça e da Cultura por terem feito a classificação indicativa do filme.
Então que vem a parte interessante da história. O filme foi classificado para faixa dos 16 anos. Acho completamente natural e não vejo problemas. Porém, atente-se ao porém, o deputado levou o filho de 11 anos, isso mesmo, 11 anos para ver tal obra cinematográfica. 
Caro deputado, vejo alguns problemas. Realmente o filme para maiores de 16 não deveria ser visto por uma criança de 11 anos. O senhor errou em levar seu filho ao cinema para ver um filme que está claro que não é para a faixa dele. 
Outro erro, o senhor já deveria saber do conteúdo de tal filme por trailers, vídeos, comentários em jornais. Porque optou justamente por esse filme, sabendo que é um filme com temática pesada?
Mais um detalhes. Qual cinema foi esse? Porque temos um grave problema. O senhor conseguiu entrar com uma criança de 11 anos em uma sessão para maiores de 16. Isso me cheira incompetência da rede de cinemas ou então carteirada política para que o senhor fizesse o que bem quisesse. 
O cara quer culpar a o filme pela atitude errada dele. Convenhamos hein deputado.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO