quinta-feira, 1 de novembro de 2012

MOSTRANDO A CALCINHA

No dia a dia acontecem coisas curiosas, divertidas e inesperadas. Nessa última semana tive duas vezes diante de calcinhas exibidas propositalmente e em lugares públicos. 
A primeira ocorreu nas eleições. Fui mesário e assim como ocorreu no primeiro turno uma garota (primeira eleição dela) usando o mais curto dos vestidos de piriguetes resolveu assinar o livro empinando a bunda. Para noooossssssaaaaa alegria (relembrando bordão da web) eu estava em posição estratégica e vi tudo o que ela tinha para mostrar.
Mas ontem foi divertido...
Relógios registrando 40 graus em plena Avenida Paulista, eu e minha amiga Milla Linhares saímos de uma reunião em uma rua próxima e caminhamos até a famosa avenida. Chegando lá estávamos suados e mortos de sede. Precisávamos beber alguma coisa. Logo encontramos um barzinho. Mesas na rua, horário com muita gente começando a sair do serviço, o calor, falatório, aquela agitação gostosa. Só faltava uma praia. 
Pedimos uma cerveja e uns petiscos e ficamos conversando sobre a reunião. Pouco tempo depois duas moças chegaram e sentaram em uma mesa próxima. O tempo esquenta e as mulheres tem a vantagem de usar roupas mais leves, saias, vestidos e mesmo assim estão aptas a trabalhar. Nós homens não, bermuda nem pensar. 
Uma das moças usava um vestido comum, nem curto, nem longo. Minha conversa fluía tranquilamente quando percebi que a menina trocou de posição e parte da calcinha ficou visível. Impossível não olhar. Tentei desviar a atenção, um morador de rua veio pedir nossa comida, falamos de outros assuntos, mas a calcinha lá como um imã puxando meu olhar. 
A Milla logo percebeu que algo estranho acontecia na mesa de trás. Começamos a falar sobre isso e percebemos que ela estava fazendo de propósito. Estava me provocando. Soltava umas risadinhas com a amiga, jogava uns olhares e vez ou outra movimentava as pernas fazendo a calcinha aparecer mais ou sumir momentaneamente. Calcinha branca, provavelmente de algodão, com desenhos que não consegui reconhecer a distância. 
Em determinado momento ela resolveu parar com a exibição, mesmo assim olhava como se quisesse lançar um desafio. Mostro mais? Pouco tempo depois as duas levantaram pra ir embora. A amiga dela saiu para a rua e ela foi para dentro do bar. Voltou rápido e com uma risada bem safada foi saindo e olhando para minha cara. 
Ahhh o calor!!!!!

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO