quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

QUE BÓSNIA

Tá, desculpem o trocadilho pobre e nada criativo. Mas não tem como pensar outra coisa depois de saber que a seleção brasileira venceu a seleção da Bósnia por 2X1. O placar apertado ainda não reflete a terrível atuação do time brasileiro, que venceu com um gol contra no finalzinho do jogo.
Não vi o jogo ao vivo, nem me interessei muito por ver, vi só alguns lances no VT depois. Acho que já era meio previsto que não teríamos uma grande atuação. Desde que o Mano Menezes assumiu a vaga de técnico não me lembro de um bom jogo do time. Que time?
Acho que o Mano é um ótimo técnico, fez um grande trabalho no Corinthians, mas não colou com a seleção. O time no comando dele fez atuações sofríveis e nem sempre as escalações dos jogadores foram oportunas. 
Mas não culpo totalmente o técnico. Eu não sei se é uma impressão minha mas sinto que de uns anos para cá nenhum jogador tem gostado de ser escalado. Não há aquela empolgação, aquela honra de ostentar as cores do país. A seleção não representa lá grande coisa, mesmo estando na espera de uma Copa do Mundo aqui em nosso país. 
Além dessa falta de vontade ainda falta um grande destaque para o time, falta bola, falta jogo. A seleção virou um amontoado de bons jogadores, que até se destacam nos respectivos times que defendem, mas que juntos na seleção parecem que não fazem ideia do que seja jogar futebol. 
Muito triste ver a seleção virar piada pelo mundo todo.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

A DEPILAÇÃO FEMININA

Sei que estou pisando em um terreno pantanoso e polêmico. Assim como mamilos são polêmicos, a depilação feminina também é. Resolvi tocar no assunto porque ontem estava no metrô e ele teve um problema na estação Santos-Imigrantes . Fiquei parado cerca de 15 minutos esperando a situação se normalizar. 
Com isso vamos reparando nas pessoas e bem na minha frente estava uma menina linda, toda delicada, um sorriso incrível. Ela usava um vestido que nem era tão curto, um pouco acima do joelho. Foi então que reparei na perna dela. A menina era extremamente peluda. Putz, desencantei na hora. 
Então fiquei pensando sobre isso, sobre a depilação feminina. Algo que nós homens nunca devemos presenciar, mas que sabemos que é parte fundamental da estética das mulheres. Principalmente pernas e virilha. 
Então chegamos em outro momento polêmico: a virilha. Cláudia Ohana praticamente virou sinônimo de virilha nunca antes depilada depois que ela saiu na Playboy em mil novecentos e não sei quando. Com o passar das décadas o tipo de depilação íntima foi mudando e praticamente extirpando os pelos femininos (veja quadro no fim do post) como exibiu Bárbara Evans recentemente também pela revista do coelhinho. 
Acho que na esfera pernas todos devem concordar que pelos são estranhos, mesmo quando a mulher descolore. Uma vez fui gravar um ensaio sensual onde a modelo tinha muito mais pelo na perna do que eu, só que ela descoloriu. Sério, parecia a peruca do Belo na perna dela. Horrível. Porém gosto é gosto.
Com a virilha a coisa é mais ampla porque são muitas variáveis e grande parte delas é aceitável. Aliás, muitas vezes somos surpreendidos, mas isso é assunto para outro post e outro blog hahahaha. 



segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

OSCAR 2012

Estou escrevendo o post enquanto assisto a cerimônia do Oscar. Portanto nessas primeiras linhas aqui ainda não há a definição dos principais prêmios. Estou fazendo uma experiência diferente, vou ver se funciona. Normalmente espero terminar o "evento" e depois pego as anotações e escrevo.
Enquanto rola a festa lá nos EUA fico aqui pensando sobre toda a grandiosidade do cinema americano e do quanto eles se esforçam pra manter essa "hegemonia" cinematográfica. Porém, como já acontece há alguns anos a festa acaba sendo chata, longa, enroscada... Vi algumas boas mudanças esse ano, mas ainda nada que possa fazer com que a gente pare tudo para ficar vendo o show. 
Estou vendo pela TNT, gosto do Rubens Ewald Filho, já tive o prazer de entrevistá-lo algumas vezes e de papear sobre essa coisa incrível que é o cinema. Na Globo, além de não ser possível ver tudo, parece que os comentários são rasos, superficiais e tal. Não vou me alongar nesse assunto...
Nesse momento a música da animação Rio não trouxe o Oscar para terras brasileiras, ganhou os Muppets.  Eu ainda não entendi porque a animação de Carlos Saldanha nem foi indicada na respectiva categoria... 
Fiquei feliz pelo roteiro original de Meia noite em Paris do Woody Allen. Achei ótimo o filme é ganhou até texto por aqui
O diretor de "O Artista", o francês Michel Hazanavicius levou o prêmio de melhor diretor. Estou curioso para ver esse filme, que acaba de levar o prêmio de melhor ator também com Jean Dujardin
Por falar em atuação Maryl Streep sempre merece, ela é uma das atrizes que é garantia de uma boa atuação, tanto que foi indicada tantas vezes e chegou agora ao seu terceiro prêmio. 
Agora vai sair o vencedor de melhor filme!! Bom, como a grande maioria apostava ficou com O Artista. Como disse antes estou muito curioso pra ver. Abaixo o trailer do grande vencedor. 

domingo, 26 de fevereiro de 2012

3 ANOS DE MURAL DO ANTENA

Para escrever esse post comemorativo de 3 anos do blog fui ler algumas coisas do passado, fui pegando textos aleatórios, momentos diversos e vendo como vamos nos transformando. Um dos textos foi exatamente o que comemorava o último aniversário desse espaço. A palavra chave era transformação.
Acho que desta vez eu posso falar em solidificação. Foi exatamente isso que aconteceu nesse último ano. O número de acessos cresceu absurdamente, rompendo números que eu jamais poderia imaginar. Além dos números, que são frios e nem sempre expressam realmente o calor da coisa, foi um ano cheio de trocas de experiência. 
O blog de certa forma serviu de observatório e experimento para a monografia da minha pós-graduação. Ele também foi indexado em grupos de estudo aqui no Brasil e em outros países como França e Russia. O Mural do Antena virou uma espinha dorsal das minhas atividades diárias. 
As videorreportagens sempre trazem boa repercussão e o canal no youtube do blog tem uma quantidade respeitável de acessos. Lembrando que o espaço é exclusivo de conteúdo próprio. Além disso foram várias palestras, workshops, participação em congressos e entrevistas falando sobre a profissão atrelada ao blog.
Por isso mesmo cada passo profissional que eu tenho dado e planejamentos o Mural do Antena está seriamente incluído. Por causa desse espaço vários outros trabalhos surgiram, várias conexões que eu não imaginava foram formadas e até descobri outros nichos de atuação profissional que eu não estava habituado. 
Aproveito sempre para agradecer a todos que visitam, comentam, mandam e-mail, curtem, compatilham nas redes sociais, reclamam e ajudam este jornalista a postar quase que diariamente por aqui. Muitas pessoas foram importantes para o surgimento do blog, para o crescimento dele, para as transformações que ele passou e obviamente para a solidificação. 
Vamos então bloggar mais um ano. 

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

CARNAVAL 2012 - VIDEORREPORTAGEM

O último post programado sobre carnaval e o mais importante de todos já que trago aqui um resumo de todo o trabalho feito no sambódromo: a videorreportagem.
Esse ano foi muito intenso, corrido, cheio de novidades para este jornalista que está acostumado com grandes coberturas mas mesmo assim é surpreendido a cada ano. 
Gosto de carnaval, muito mais depois que passei a trabalhar na cobertura do evento. Antes achava bonito mas não dava tanta importância, mas agora vejo o quanto isso mexe com as pessoas. 
Abaixo você confere a videorreportagem que realizei por lá. Tem de tudo, tem musas, tem carros alegóricos, tem bumbum, tem samba no pé, bateria, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Helô Pinheiro e muito mais.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

APURAÇÃO DO CARNAVAL DE SP E A IMBECILIDADE HUMANA

Reprodução/ TV Globo
Quase todo ano é a mesma história. Chega a apuração das escolas de samba de São Paulo e o clima já fica tenso. Tudo isso acontece por causa da falta de espírito esportivo e do reconhecimento da derrota, além de uma organização sempre questionável. Esses são alguns dos aspectos.
Porém essas apurações do carnaval são de longe algo que possa ser levado a sério. Tudo é muito relativo, principalmente os critérios levados a decidir quem "ganha"o carnaval. Todos deveriam ganhar, o público deveria ganhar, a cidade deveria ganhar. mas enquanto houver algumas espécies que nem podem ser classificadas como humanas isso vai ser difícil de acontecer.
Tirando isso de lado, vamos ao que aconteceu hoje. Logo de cara com o atraso da apuração já era possível prever que um cheiro de "clorofila" estava no ar (algo dito pelo presidente da Vai-Vai). A Mocidade Alegre ia ganhar até que um imbecil criminoso (a ficha do cara é bem extensa) da Império de Casa Verde subiu no palco, agrediu o locutor oficial e roubou as notas, rasgando em seguida. Depois a coisa ficou feia.
Membros da Gaviões, Camisa Verde e Branco, Rosas de Ouro e de quase todas as outras invadiram o local e o quebra-quebra foi geral. Na saída do sambódromo a torcida da Gaviões fez o maior tumulto e ainda colocou fogo em um carro alegórico, entre outros absurdos.
Então faço algumas perguntas: Há a necessidade da presença de torcedores no momento da apuração? Há um esquema de auditoria nas notas do carnaval? Os envolvidos - integrantes criminosos, escolas de samba que fizeram confusão e demais baderneiros serão devidamente punidos?
Muito triste que isso tenha acontecido com o carnaval de São Paulo. Uma festa tão bonita, que cresceu muito, atrai turistas e tem sido uma grande atração fica manchada com cenas de selvageria e falta de espírito esportivo. Uma pena...

Reprodução / TV Globo

Foto: Marcus Bezerra/ Futura press

Foto: Apu Gomes/Folhapress



segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

CONCENTRADO NA CONCENTRAÇÃO

Durante os dois dias de cobertura dos desfiles das escolas de samba de São Paulo fiquei basicamente na concentração dos carros alegóricos na entrada da passarela do samba paulista. Lá a correria é enorme, porque é o momento crucial de posicionamento dos integrantes, carros alegóricos e bateria. 
É nesse espaço onde o trânsito de tratores, empilhadeiras, guindastes é intenso para colocar os destaques nos carros que são bem altos. É um momento muito tenso porque a correria é grande, os riscos de acidente também são possíveis. Não cheguei a presenciar nada de grave, apenas algumas batidas entre alegorias e guindastes.
Em meio a tanta correria também é o momento onde é possível ficar mais próximo das madrinhas, rainhas musas, destaques e celebridades que vão participar dos desfiles. Como é muita coisa acontecendo ao mesmo tempo a atenção tem que ser redobrada. Cuidado para não ser atropelado, antena ligada para não perder alguém importante e tudo isso com o som da bateria na cabeça.
Foi a atenção que me proporcionou entrevistar dois grandes nomes da nossa cultura. Caetano Veloso e Gilberto Gil não iam falar com a imprensa, porém Caetano desceu da parte alta do carro para pedir algumas instruções para integrantes da escola de samba e ficou de cara comigo e alguns colegas de rádios e sites. Foi então que ele começou a responder nossas perguntas. Minutos depois pedimos para que Gil também falasse conosco. Ele atendeu e eu mais uma vez posicionado em local estratégico consegui uma entrevista que poucos veículos conseguiram. 
O resultado de tudo que gravei na concentração do sambódromo do Anhembi você vai conferir em breve na videorreportagem aqui do blog!!!!

Caetano Veloso desce para falar com integrantes e
aproveitamos para entrevistá-lo.
Caetano Veloso, Rita Lee, Gilberto Gil, Cauby Peixoto e Angela Maria
no carro alegórico da Águia de Ouro

sábado, 18 de fevereiro de 2012

BASTIDORES DO CARNAVAL 2012

Estou na cobertura dos bastidores do carnaval de São Paulo pela RedeTV!. Neste primeiro dia de desfiles passaram pela avenida as escolas: Camisa Verde e Branco, Império de Casa Verde, X-9 Paulistana, Vai-Vai, Rosas de Ouro, Acadêmicos do Tucuruvi e Mancha Verde.
Como sempre muitos estrangeiros encantados com essa loucura organizada que é o carnaval. Diferentemente do ano passado achei as fantasias mais ousadas, muitas dessas fantasias deixavam as mulheres com os seios de fora. 
As escolas abusaram na criatividade e tamanho dos carros alegóricos, alguns eram de impressionar mesmo pelo detalhe das esculturas e pelo show de cores e luzes. 
Abaixo você confere um slide show com algumas fotos que tirei na concentração do sambódromo do Anhembi.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

PAIXÃO NO PONTO

O sol queimava forte no começo da tarde. Rotina alterada para tentar não me atrasar ainda mais fui para o ponto de ônibus próximo a minha casa. Havia apenas uma senhora que suava bastante e estava irritada com o atraso da condução. 
Poucos números descendo a rua do local onde eu estava, de um prédio espelhado que refletia o brilho do sol, saíram duas, três, sete, nove, na verdade doze modelos. Confesso que achei que os efeitos do calor já estavam começando a aparecer. Loiras, morenas, negras, orientais, mais altas, mais baixas, lindas...
Eu fiquei lá secando ainda mais as moças que já estavam irritadas com o forno natural. Cada uma seguiu o seu caminho, menos uma que ficou ali no ponto. Cabelos longos, ondulados, com volume, negros. Alta, 1.80, corpo bem desenhado, com curvas, seios firmes, coxas bem torneadas, pernas longas, pés bonitos, bem tratados, unhas pintadas, salto alto. Elegante, um pouco metida, nenhum sorriso nos lábios finos e sem batom. Do rosto era a única coisa possível de ver, o resto ficou escondido pelos grandes óculos escuros.  
A camisa social preta começou a incomodar, ela desabotoou mais um botão, as pernas começavam a bronzear já que vestia um shorts curto da moda. A bolsa pesada pendurada no antebraço parecia atrapalhar. 
Nada do ônibus passar, nem o meu, nem o dela. Estava gostado daquele atraso até que a doce voz se aproximou e balbuciou algumas palavras. Arranquei o fone que estava alto com o som do U2. Fiz uma cara de que não tinha entendido. Ela repetiu.
Queria verificar se a condução passava ali mesmo. Já fazia mais de 10 minutos que fritávamos no asfalto. Ela se irritou, caminhou cerca de 15 metros até a porta de um salão de beleza. Olhou pelo vidro, sacudiu o cabelo, tirou rapidamente os óculos, colocou, retocou a maquiagem e voltou desfilando pelo meio fio. A cena passou em slowmotion diante de mim.  
Ela ficou ao meu lado, reclamou sobre a demora. De forma tímida elogiei o desfile que ela tinha acabado de proporcionar ali diante de mim. Ela sorriu levemente e ficou vermelha. Trocamos algumas informações como nomes e tal até que o demorado ônibus resolveu apressar o momento. 
Chegou, parou, fez aquele barulho e abriu a porta. O motorista olhou para nós dois. A senhora subiu reclamando e a moça foi logo na sequência. Aquele não era o meu, mas deu vontade de embarcar sem saber em qual ponto descer.
Fiquei, o juízo e o atraso me segurou por lá. Dá janela a moça olhou tímida, tirou os óculos, mandou um beijo e um aceno de miss. Eu repeti o gesto e ela partiu. Antes mesmo de virar a esquina o meu veículo chegou e a vida seguiu seu caminho. 

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

DIA DO REPÓRTER

A reportagem é sem dúvida algo fascinante. Ir em busca da notícia, apurar os fatos, entrevistar, ouvir, falar e depois traduzir tudo para que chegue ao público da maneira mais objetiva. A reportagem é a grande estrela do jornalismo.
Quando recebi alguns parabéns por hoje, principalmente de pessoas que já foram personagens de reportagens que realizei, fiquei bem feliz e inevitavelmente comecei a lembrar de algumas marcantes que fiz.
Nesses 12 anos cheguei a fazer uma apuração de quantas reportagens tinha realizado, ainda sem números muito atualizados e fazendo uma conta por alto registrando os últimos anos já devo ter passado das 2700 matérias. Deve ser um pouco mais porque em várias oportunidades fiz mais de uma reportagem por dia. 
Todas elas, das mais simples as mais complexas, das premiadas as esquecidas, das que deram muita audiência as que passaram sem fazer barulho, todas mesmo foram muito importantes. 
Além da satisfação de ver o produto final pronto, cada reportagem marca a gente de alguma forma, nos ensinam muitas coisas, nos fazem conhecer pessoas, histórias, dramas e alegrias. 
Ser repórter não é só glamour, aliás é a menor parte. Você enfrenta horas no trânsito, espera horas e mais horas pela fonte, pela coletiva, pelo entrevistado... Não come ou come porcaria pela rua, toma chuva, frio, passa calor, corre feito louco, corre riscos, ouve desaforos, é cobrado por todos...
Ser repórter é estar preparado para cada dia completamente diferente do outro, preparado para se emocionar, para se indignar, para se divertir, preparado para ser surpreendido. 
Mesmo com mudanças tecnológicas, mesmo com todas as transformações que enfrentamos a reportagem nunca vai perder essa essência nobre e fundamental para a sociedade. 
Parabéns aos bravos colegas que batalham diariamente nas ruas!!!

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

REGISTRADO NA MEMÓRIA

Nosso cérebro é um grande HD onde vamos depositando tudo o que vai ocorrendo em nossas vidas. Quase que uma caixa preta do nosso voo solo por esta experiência lunática que é viver. Tudo está lá registrado, mesmo que não nos lembramos, mas está lá perdido em algum neurônio que foi armazenado na pasta errada.
Por isso mesmo seria um erro dizer que não registrei certos momentos da vida ou da carreira simplesmente pelo fato de não ter uma máquina fotográfica ou uma câmera por perto. Eles estão registrados aqui na minha mente, infelizmente não dá para imprimir lembranças, passar por cabo HDMI direto para a TV de alta definição. Não dá ainda, ainda...
Enquanto não dá pra fazer isso fico aqui recordando de coisas bacanas que fiz e pouco pude documentar para pode exibir ou compartilhar com os amigos. Entrevistas, viagens, passeios, acontecimentos, encontros, uma infinidade de coisas que só foram registradas pelo olhar ou pelas lentes oficiais de uma emissora ou empresa jornalística que guarda isso muito bem nos seus arquivos lacrados e impossíveis de adentrar. Mas adequados a época que vivíamos, bastava esse registro do olhar. O meu olhar era suficiente mas de uns tempos para cá não mais. São necessárias várias lentes, sem contar as dos meus óculos, para que a sensação de ter vivenciado o momento seja completa.
Quando fui para Londres, em 2005, as máquinas digitais eram coisas raras e chiques, as redes sociais começavam a aparecer, o Youtube tinha acabado de nascer. Compartilhar não era assim tão fácil. Registrar também não. Registrei como pude e achei o máximo. Hoje fico frustrado de na época não existirem certas coisas que tenho em mãos hoje.
A vida é assim, o que passou tá registrado de alguma forma. Se não inventarem nada para retirar essas imagens da cabeça eu dou um jeito de traduzir esses momentos em textos e mais textos...

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

ANALFABETISMO MULTIMIDIÁTICO

No lugar da lousa as telas também parecem
ficar em branco para algumas pessoas.
Nossa o título desse post parece tema de monografia, mas o que pretendo falar aqui é sobre um problema muito comum na web mas que pouco damos conta dele. Comecei a reparar nesse tipo de analfabetismo há algum tempo, principalmente pelos comentários e e-mails que recebo sobre posts aqui do blog. 
As pessoas gostam de imagem, isso é fato. Uma foto legal, um vídeo bem feito chama muito mais atenção do que um aglomerado de letras. Quando falamos de publicações multimídia, as várias formas de conteúdo (texto, vídeo, foto, infográfico, desenhos, etc) são complementares, uma coisa ajuda a apoiar a outra, elas não estão lá aleatoriamente e isoladas. 
Claro que existem posts onde a foto tem uma grau de importância maior, em outros o vídeo e em grande parte o texto. Mas mesmo assim, mesmo quando há um grau de importância maior em um dos elementos os outros continuam tendo uma função vital para o completo entendimento da mensagem.
Não é raro eu receber de pessoas (incluindo gente que conheço e sei o grau de inteligência) perguntas completamente desnecessárias se elas realmente tivessem olhado o conteúdo por completo. Se elas tivessem realmente lido o texto do post, o título, observado a foto ou prestado atenção no vídeo. 
No começo eu tinha ficado muito preocupado achando que eu não estava sendo claro nos textos ou se tinha deixado passar alguma coisa. Mas vi que não (claro que sempre o conteúdo pode ser melhorado) mas há uma diferença vital entre lapidar ainda mais um conteúdo de alguém que não presta atenção nele. 
Fiz uma foto em determinado local e no texto explico como consegui tirar tal foto. Porém chegam inúmeras pessoas me perguntando coisas sobre a foto que estão respondidas no texto. Eu pergunto se a pessoa leu o post e elas dizem que sim, peço então para que elas leiam novamente já que tudo o que foi perguntado está escrito lá. Para minha surpresa vem a resposta: nossa, é verdade, nem prestei atenção. 
Isso é muito perigoso. Cada vez somos levados a apenas dar um olhar superficial sobre as coisas e isso é muito triste pois podemos perder o principal da mensagem.
OBS: Antes que alguém venha falar de preconceito e coisas do tipo peço para que releiam o texto e vejam que não falo de pessoas analfabetas que infelizmente, por inúmeras razões, não tiveram condições de estudo. 

domingo, 12 de fevereiro de 2012

MUSAS DO CARNAVAL - VIDEORREPORTAGEM

A coelhinha da Playboy Márcia Spézia
mostra o samba no pé na videorreportagem.
Ai o carnaval... Época do ano onde a batida do tamborim chega de forma mais efetiva aos nossos ouvidos, onde a sexualidade é mais do que nunca colocada em evidência e nós somos enfeitiçados por esse clima de festa que toma o país.
Já fiz muita coisa em carnaval e é uma época que me traz grandes recordações. Dos bailes de marchinha no clube Caiçara em Santos, das festas organizadas no sítio, de uma paixão que surgiu pelo telefone e sumiu tão rapidamente como o desfile de uma escola na avenida, ou também das diversas coberturas jornalísticas que fiz desse evento.
Já postei na última semana um registro da bateria da Tom Maior aqui no blog. Mas a batida dos surdos não tem a menor graça se não vier acompanhada de um bom rebolado de uma passista, rainha, madrinha ou simples foliã. As mulheres é que dão graça nessa festa, são a personificação da música, representam a sensualidade necessária para que nossos corações saltem a cada batida da bateria.
Estive nesta sexta na Rosas de Ouro para acompanhar o Fashion Tour Musas e Principes do Carnaval. Evento muito legal onde tive oportunidade de conversar um pouquinho e conferir de perto todo o samba no pé dessas musas que povoam nosso imaginário carnavalesco. 
Vale a pena ver a videorreportagem abaixo.

sábado, 11 de fevereiro de 2012

BRINDE PARA A IMPRENSA

Nesses quase 12 anos de profissão já colecionei uma pilha enorme de kits distribuídos para a imprensa. Sempre em eventos, feiras, fóruns, congressos, palestras e coberturas afins nós da imprensa somos "presenteados" pelas assessorias e empresas patrocinadoras com coisas que vão do simples e comum até o inusitado e interessante.
Na faculdade os professores diziam, não aceitem presentes e brindes de empresas ou de pessoas relacionadas as pautas que vão realizar porque isso pode afetar no seu julgamento com relação ao assunto que você está escalado para fazer.
Claro que existem casos e mais casos, presentes e mais presentes, assessores e assessores e eventos e eventos. No meu caso sempre vale a verdade, mas sei que tem jornalista que adora uma lembrancinha e para isso escreve conforme o vento lhe sopre a favor.
Não faço isso e sei quando devo ou não aceitar um brinde. Já neguei muitos inclusive. Mesmo assim tenho muitos e que foram bacanas, sem um interesse de manipular ou se teve foi em vão. Já fui em show patrocinado, já ganhei pen drive, óculos e demais brindes. Os campeões são canetas, blocos de anotações ou agenda (quase sempre em papel reciclado). Só porque somos jornalistas já nos colocam para escrever, mas são úteis mesmos, tenho uma pilha aqui em casa. Seguindo a evolução tecnológica estou aceitando tablets também a parti de agora. Pelo menos não vamos jogar centenas e centenas de folhas de papel no lixo.
O brinde mais legal que já ganhei foi uma muda de Tulipa oferecida aos jornalistas em Holambra. Achei simpático, inusitado e bacana. O pior foi um porta moedas muito vagabundo. 
Estou escrevendo isso porque hoje recebi um muito legal e que vale ser compartilhado. Ganhei caixas de som para computador ou aparelhos móveis que toquem música. Curioso, bem feito e interessante, claro que vieram acompanhadas dos tradicionais chaveiros e canetas, mas foi bem curioso... 
Vale sempre lembrar: aceitar os presentes não é um problema, desde que você não se deixe cair no conto da assessoria. 

Brinde que recebi hoje.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

MEDO DE DENTISTA

Apesar do título deste post eu particularmente não tenho medo de dentista, mas conheço muita gente que tem. Minha mãe é uma dessas pessoas e o resultado dessa fuga acaba aparecendo uma hora ou outra.
Mesmo não tendo medo não posso dizer que gosto de ir ao dentista. O motorzinho chato, aquele algodão irritante, o sugador de saliva, a luz na cara, o cheiro dos produtos... É um lugar inóspito, mesmo o dentista sendo uma pessoa legal.
Eu tive basicamente três dentistas que cuidaram da minha boca. O primeiro foi um japonês muito legal, o Dr. Sadao. Ele foi o responsável por eu não ter medo de dentista. Me tratava com ele quando era criança e em um período da minha adolescencia. 
Anos depois tive um período meio conturbado com dentista. Fui me tratar com uma Dra. recém formada, muito competente, gente boa também, mas que sofreu com meu caso. Tive que fazer alguns tratamentos de canal e todos foram bem até chegar em um dente no fundo que deu trabalho. Numa das consultas a anestesia não pegou e quando ela espetou a agulha na raiz do dente eu senti uma das piores dores da minha vida. Instantaneamente pelo reflexo dei um chute nos aparelhos que estavam próximo a minha perna, fez um barulho enorme no consultório e entrou uma galera na sala pra ver o que ocorreu. Ela não teve culpa, terminei todo o tratamento e fiquei um período longe dos dentistas. 
Uma dor na véspera do Natal de 2007 me fez procurar novamente um dentista. Achei um muito bom aqui perto de casa e fizemos um breve tratamento e voltei lá ano após ano pra ver se tudo estava ok. Recentemente um dente está me incomodando e agora farei um novo serviço completo com limpeza, raspagem e o tratamento no tal dente que me incomoda. 
Hoje é o dia e vou pra lá tranquilo, sem medo, só espero que a anestesia pegue para que eu não dê um chute nos equipamentos dele.
E você tem medo de dentista? Conte sua experiência...

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

#RIP WANDO

Na manhã desta quarta-feira o cantor Wando morreu em Minas Gerais. O estado de saúde dele já era bem complicado desde as últimas semanas quando foi internado por causa de um problema cardiáco. Mesmo assim ele teve uma melhora nos últimos dias, o que animou familiares e fãs espalhados pelo país. 
Infelizmente nesta manhã ele não resistiu e deixou a música mais triste. 
Conhecido pelas músicas românticas, meladas e que atingiam as mulheres em cheio, tão em cheio que rendeu ao músico uma coleção enorme de calcinhas jogadas por fãs enlouquecidas durante os shows. Enquanto estava doente até uma marca de lingeries fez uma homenagem a ele.  
O cantor era uma figura muito simpática e divertida nos bastidores. Tive a oportunidade de entrevistá-lo algumas vezes, a última em novembro do ano passado, sempre entrevistas engraçadas.
Rapidamente a hastag #ripwando chegou ao topo dos trending topics no Twitter. Abaixo algumas homenagens ao cantor feitas pelas redes sociais.

Homenagem da marca de Lingerie quando o cantor ainda estava internado.

Imagem divulgada hoje pelas redes sociais em homenagem ao cantor.


VÍDEOS GENIAIS

Cada um valeria um post, mas também não quero ficar picotando muito os assuntos, já que os três se resumem na mesma categoria: vídeos legais.

ICAM
Esse primeiro vídeo na verdade não é legal pela forma que foi feito e sim pelo produto que ele apresenta. Para quem é fã da Apple e apaixonado por Iphones com certeza vai querer ter a ICam em casa. Ainda é um conceito que pode ou não ser produzido pela Apple, porém achei muito legal o estilo, a lente e como fica bem simpática de empunhar por aí tirando fotos e fazendo vídeos. Veja abaixo.



MÚSICA SOBRE RODAS
Já este outro vídeo é bem interessante. Uma banda resolveu gravar a música e o videoclipe da música utilizando grandes instrumentos musicais espalhados por uma trilha. Dentro do carro eles foram se utilizando de diversas formas para produzir os sons necessários para que a música ficasse pronta. Além disso as várias câmeras instaladas e a edição são bem legais também. Abaixo.



CELULAR DE MADEIRA
Agora este vídeo é genial. Pelo conceito do produto, pela forma como foi feito, pela ideia do comercial. O celular é o Touch Wood, um protótipo feito de madeira e que tem a ideia de disseminar a proteção as florestas e tal. Mas o comercial é incrível. Os caras fizeram no meio de uma floresta uma bolinha percorrendo uma trilha de madeira que no percurso toca notas, formando assim a música. É difícil de explicar, melhor assistir... Genial!!!!

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

REDES SOCIAIS: O MURO DAS RECLAMAÇÕES

Esse post não é uma reclamação, é apenas uma constatação. Mesmo porque se eu reclamar das reclamações estarei praticando algo que estou criticando. Reclamar é legal também, mas tudo tem seu tempo, sua intensidade e sua relevância.
Existem muitas reclamações feitas pelas redes sociais que são úteis aos outros, que nos fazem pensar sobre como agimos, que nos alertam sobre questões das mais importantes até as mais banais. Claro que isso também depende muito dos amigos que você tem ou daqueles que você segue, porém, conversando com amigos vejo que é uma observação da grande maioria. 
Resolvi escrever porque vi uma discussão interessante de pessoas que parecem viver para reclamar. Reclamam do que você gosta, reclamam do que você não gosta,  reclamam se você fala, reclamam se você some e por aí vai. 
Vi muita gente falando mal das pessoas que estavam comentando o Super Bowl neste domingo. Gente achando que comentam por modinha e coisas do tipo. Deixem as pessoas assistirem e comentarem sobre o que elas quiserem, sendo modinha ou não. Reclamam da Luiza, estando ela ou não no Canadá,  reclamam das piadas, reclamam do mundo imperfeito, dos políticos, dos animais agredidos.. Se tem muita piada na rede já vem a turma de que o Brasil tem muitos problemas e perdemos tempo com futilidades. Se tem muito protesto sobre violência contra animais já chega a turma do que o mundo tem milhões de crianças abandonadas. Se usarmos a energia da reclamação em energia de ação aí sim o mundo seria bem melhor. 
Acho que existe lugar para tudo, incluindo as reclamações. Tudo o que é em excesso é chato, atrapalha e nos irrita. Porém, todo mundo está cheio de lanças para o perfil dos outros mas esquece de dar uma observada na própria timeline. Sabe aquele ditado pode até ser usado "diga-me quem segues que te direi que és". 
As redes sociais tem um grande poder de disseminação e influência, mas ela tem muitas funções e cada um se encaixa da forma que é mais oportuna. Só não podemos olhar para ela como um grande muro das lamentações e ficar lá apontando as mazelas de quem está compartilhando do nosso lado.
Imagine se o mestre Raul Seixas tivesse perfil nas redes sociais? Veja no vídeo abaixo!!!

Muro das lamentações.
Foto: Annie Griffiths/CORBIS

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

O SOM DO CARNAVAL

Tânia Oliveira, madrinha da bateria da Tom Maior.
Foto: Iwi Onodera/EGO
Já escrevi ano passado algo aqui no blog sobre essa época do ano tão intensa. Sim, tem sido muito intenso o Carnaval ultimamente na minha vida. Além de ter me aproximado mais dessa festa tão grandiosa, também tem sido uma ótima experiência profissional participar da cobertura do evento. 
Ainda não sei se neste carnaval vou participar da transmissão na avenida ou se apenas cobrindo os preparativos das escolas de samba. Já fiz algumas coisas para este carnaval, uma delas foi neste sábado que passou.
É muito legal ver o amor das pessoas pela sua escola de coração, ver a dedicação das pessoas nos barracões e nas quadras. Ver a beleza das alegorias, dos ensaios, dos enredos contados para uma multidão que vai ao sambódromo ou que vê pela televisão.
Além disso tudo tem uma coisa que é extremamente empolgante e inexplicável: o som da bateria. É impossível reproduzir a sensação de estar do lado de todos aqueles instrumentos coordenados fazendo o seu coração praticamente bater no mesmo ritmo. 
Abaixo fiz um pequeno registro entre uma gravação e outra da bateria da Tom Maior no último ensaio. 

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

CAMPANHA ANTIAIDS NA FINLÂNDIA E ANTI-XIXI NO BRASIL


"Matti Virtanen e outros 19 estiveram aqui. Use camisinha."
Existem campanhas que são bem pensadas e chamam atenção e outras que são uma extrema bobagem e além de não atingir o objetivo ainda causam vergonha alheia.
Vou começar com o bom exemplo que vem lá de longe, da Finlândia (Abrindo um parênteses nada apropriado porém necessário consta em ata que esse jornalista é um apaixonado pelas nórdicas). Lá foi criada uma campanha de prevenção contra o vírus da AIDS que aproveitou a onda das redes sociais e de que todo mundo está bem conectado para fazer com que as pessoas reflitam.
As duas imagens que você confere aqui no post são dessa campanha. Uma com um homem e outra com uma mulher. Elas mostram as pessoas com roupas íntimas e na região genital um ícone de geolocalização utilizado em redes sociais como o Facebook para informar quantas pessoas já passaram por tal local. 
A lógica é simples, se uma quantidade de pessoas já passou por ali cuidado, previna-se pois os riscos de contágio existem. 
Em contra partida aqui no Brasil quando chega o carnaval essa questão da AIDS fica ainda mais evidente com a loucura que paira na cabeça das pessoas. Algumas campanhas já foram feitas para conscientizar a população. Além disso temos o problema do xixi. Isso mesmo, do xixi. O brasileiro (não sei dizer se em outros lugares é assim), mas tem muita gente e é muita gente mesmo que adora urinar em locais públicos. Os efeitos disso nem preciso elencar aqui. 
Ok, isso é um problema de educação e precisamos mudar isso, mas não é uma campanha na televisão, com um jingle dos mais bobos que já ouvi e cheio de artistas que vai convencer o mijão a deixar de fazer isso na rua. Ano passado colocaram a Regina Casé falando sobre o assunto (gênios da publicidade???). Desta vez alguns cantores com cara de constrangimento pedem com a marchinha para que não se faça xixi na rua. Momento vergonha alheia, da campanha e dos mijões. Compactuo da visão da Rosana Hermann sobre o assunto, leia aqui.

"Sanna Jarvinen e outras 34 estiveram aqui. Use camisinha."


quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

APARÊNCIA INTERNA

Eu sei, texto da madrugada, depois de alguns dias de muito trabalho e correria, depois de ver muitas coisas, ouvir outras, papear e filosofar sobre algumas mais, como resultado sempre pinta uma viagem lunar por aqui.
O título já me parece um pouco contraditório. Dificilmente algo interno fica aparente, portanto é mais difícil de ser contemplado ou atingido. Um bom exemplo: nosso coração. Não o coração físico (que também se encaixa na descrição), mas o coração sentimento, o coração emoção e tal. 
Sabe quando você está cansado de coisas artificiais, de histórias escritas em papeis de seda que se desmancham com as primeiras gotas (água, lágrimas, suor)... Não gosto de nada superficial, não gosto de ficar no raso. Quando entro na água é pra mergulhar lá no fundo. 
Tudo o que é fugaz, efêmero, instantâneo tem o seu valor, mas sempre deixa aquele vazio e a sensação de que não absorvemos tudo o que gostaríamos. É igual miojo, até serve para a matar a fome, é importante naquele momento, mas não vai te nutrir pra valer. 
Por isso mesmo quero ser enfeitiçado por lindos olhos, mas que a beleza deles me leve para lugares difíceis de observar. Não quero lábios que apenas me toquem, quero que eles pronunciem coisas que me façam bem. Quero um perfume que me busque no mais distante lugar e me traga num piscar de olhos para diante da felicidade. Sei que estou pedindo muito...
O que eu posso prometer em troca? Uma moradia confortável, agradável, intensa e segura no melhor cômodo que posso oferecer: o coração. 

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO