sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

SP - 459 ANOS

Eu já escrevi aqui um número grande de vezes o quanto amo essa cidade. Quando amamos sabemos entender os problemas e tentamos ajudar a melhorar as coisas. Quando amamos fazemos vistas grossas para alguns defeitos mas não podemos ignora-los. 
São Paulo é tão grande e ao mesmo tempo cabe em uma esquina. Esbarramos nas pessoas, trombamos com desconhecidos que ao mesmo tempo fazem parte dessa família, torcemos pelo frio quando esquenta muito, rezamos pelo calor quando faz frio. Se chove, e sempre pode chover, ficamos desesperados. Uma tropa de guarda-chuvas toma a cidade e encapa as calçadas tortas das nossas ruas.
Quando alguém que não conhece a cidade vem pra cá imediatamente levo para o alto do antigo prédio do Banespa. Nem de lá é possível ver todos os limites dessa megalópole. Depois é passar para comer o sanduíche de mortadela do Mercadão, uma volta pela Av. Paulista, uma caminhada no Pq. do Ibirapuera. Mesmo assim essa pessoa ainda não conheceu SP. 
Não conheceu o sotaque da Moóca, o formigueiro da 25 de março, a multi cultura existente no Bom Retiro, os postes japoneses da Liberdade, a cultura de rua da Brasilândia, as ruas labirinto da Vila Madalena, o Tietê e o Pinheiros fedidos mas mesmo assim parte de nós. 
Aqui tem de tudo. Aqui tem de tudo e a qualquer hora. São Paulo literalmente não para e nesta madrugada tem um olhar atento de uma Lua linda.
Parabéns para essa cidade que é sempre muito maltratada e mesmo assim não perde a classe. 

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO