sexta-feira, 1 de março de 2013

NON HABEMUS PAPAM

Chegou o momento para que eu gastasse meu Latim aprendido nas ótimas aulas da Irmã Edméa (conheça a história dela aqui). Sempre quando o assunto é a alta cúpula da Igreja Católica, quando tem Papa na parada é inevitável lembrar da língua morta. 

Hoje a Igreja Católica está sem o seu líder, não há nenhum nome no comando da religião. O posto está vago e a partir de agora a corrida para ocupar o posto está aberta. Alguns nomes se destacam entre os elegíveis, há brasileiros entre eles. 

Só sei dizer que a renuncia do papa Bento XVI é muito estranha. É cada vez maior a pressão por ações mais efetivas da igreja diante das enormes e graves denuncias em muitos casos de pedofilia espalhados pelo mundo. Há também uma questão de ordem financeira e de controle de poder. 

Além de ser o centro, a base de uma religião, o Vaticano é um país, um banco, um centro econômico e cultural. É importante, para católicos e não católicos, observar de perto tudo que ocorre lá porque influencia de forma bem forte em muitas coisas pelo mundo todo.

Não deve demorar muito para a eleição do novo Papa. Vai entrar com uma bucha das mais ásperas para resolver. Tirar a Igreja do passado e tentar transforma-la em algo mais próximo dos fieis e do tempo que vivemos. Não vai ser nada fácil... 

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO