quinta-feira, 16 de maio de 2013

A RECEPTIVIDADE

Nada como sermos abertos ao mundo. Sabe aquela coisa de querer conhecer, de trocar informação, de ensinar e aprender... Para isso você precisa estar predisposto, como o botão de "ok" acionado, caso contrário muitas coisas não acontecem.

Vou dar dois exemplos que aconteceram essa semana comigo, aliás no mesmo dia, que por acaso foi anteontem... Pela manhã fomos gravar mais uma entrevista para o Personas. Eu e a Camilla de Castro marcamos uma entrevista com a jornalista Ana Paula Padrão. Estive algumas vezes com ela (até por causa do blog) e ela sempre foi muito receptiva.

Você percebe isso com a atenção, com o comprometimento, com o sorriso no rosto. Parece que tudo fica mais fácil. A entrevista flui, o clima é bem mais tranquilo, o trabalho realmente rende. Sabe quando você sai de um compromisso com aquela sensação boa de trabalho bem feito, de que a pessoa que te recebeu estava gostando do que fazia e você também... isso aconteceu todas as vezes que tive com ela e desta vez não foi diferente.

No começo da noite do mesmo dia fui fazer uma palestra na Cásper para a turma de Pós-graduação. Cada palestra é sempre bem diferente, principalmente pelo que você sente do pessoal que assiste. Mais uma vez a receptividade foi tudo. O pessoal estava interessado, interagiram, fizeram perguntas interessantes, debatemos coisas legais, pude mostrar as várias coisas que faço e era possível ver no rosto que havia ali uma abertura para me ouvir. 

Da mesma forma creio que eu, em ambos os casos, estava receptivo (a Camilla também) e foi fundamental para que no final do dia, depois de tudo que foi feito, mesmo cansado fisicamente, a sensação de um trabalho bem feito e de satisfação profissional. 

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO