terça-feira, 2 de julho de 2013

QUANTO VALE OU É POR QUILO?

Não sei se já escrevi um post sobre esse filme aqui no blog. Sei que logo quando comecei a escrever no início de 2009 queria ter feito um post sobre ele, se fiz não me recordo, se não fiz também não será hoje que vou fazer...

Me apropriei do título desse filme brasileiro (que recomendo muito) para falar sobre uma coisa que sempre vem para as mesas de discussão quando encontro colegas que tem produtora ou que trabalham como freelancer: como cobrar pelo seu serviço.

Num primeiro momento você pode dizer: isso é bem simples, basta colocar no papel seus gastos, mais a sua margem de lucro e pronto. Porém não é simples assim.

A dinâmica do mercado acaba colocando muitas vezes uma faca na sua barriga quase que obrigando você apertar o orçamento. A oferta está grande, o valor de muitas coisas caiu e a entrada de muitos aventureiros também complica um pouco.

Muita gente as vezes questiona: mas nossa, porque tal coisa custa tanto? É até compreensível nos dias de hoje, principalmente na minha área, que as pessoas imaginem que fazer um vídeo é simples, basta ter uma boa câmera; que fazer uma reportagem não é tão complexo, basta você falar bem e interagir com as pessoas; que fazer fotos para determinada coisa é bem fácil, as câmeras fazem praticamente tudo sozinha...

Ledo engano (sempre quis usar esse termo). Sei por experiência própria de pessoas que preferiram apostar no mais barato, naquilo feito por alguém que resolveu se aventurar na área porque teve a felicidade de comprar um ótimo equipamento, o resultado final é certeiro, um produto fraco e de qualidade duvidosa. 

Um chef de cozinha com quem eu gravava há muitos anos dizia: "Você pode fazer um prato ruim com bons ingredientes, mas nunca fará um prato bom com ingredientes ruins". É basicamente isso.
Não adianta só ter a boa câmera, tem que saber o que fazer com ela; não adianta saber tecnicamente o que fazer com ela se você não tem o preparo para oferecer o conteúdo. Não é uma equação fácil de resolver. 

Na dúvida opte sempre por quem conhece aquilo que faz. Pode até ser um pouco mais caro, mas vai evitar muita dor de cabeça e muitos outros gastos no futuro. 

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO