sexta-feira, 28 de junho de 2013

EMMELINE - UM CURTA FEITO A CUSTO ZERO

Hoje enquanto estava fazendo umas pesquisas sobre equipamentos para a produtora acabei parando em um site que gosto muito que é o HDSLR.

Já falei do site aqui em outra oportunidade e lá tem ótimas dicas e exemplos de coisas produzidas com os equipamentos dessa linha hdslr.

Me chamou muito a atenção esse curta que você confere no final do post. Achei de uma qualidade e delicadeza incrível, Estou falando da história mesmo, do conteúdo, nem estou analisando aqui a parte técnica. Simples, com leveza e muito bem conduzido...

Tecnicamente falando o pessoal que produziu utilizou uma canon 5D mark III e uma 60D. Tiveram custo praticamente zero (a gente sabe que sempre se gasta com alguma coisa, coisas simples, mas nada que uma vaquinha entre o pessoal possa resolver. O Personas também começamos fazendo com custo zero.

Isso mostra que hoje é muito mais fácil para quem tem boas ideias, para quem quer colocar a mão na massa e não depender de investimentos astronômicos e que sempre inviabilizam o barato de tudo que é produzir.

Bons profissionais, boas ideias, olhar atento, equipamento bacana e resultado final extremamente interessante. Vale a pena conferir.

terça-feira, 25 de junho de 2013

OS LOBOS EM PELE DE CORDEIRO

Depois das muitas manifestações com os pedidos feitos pela população era previsto que os políticos fossem se mexer. Em todas as esferas era esperada uma ação e pouco a pouco ela foi acontecendo.

Prefeitos e governadores baixando valores dos ônibus, a presidenta fazendo reuniões, encontros e pronunciamentos e agora chegou a vez dos nobres deputados mostrarem que também estão atentos.

Massssssssss, sempre tem um mas... Eu não esperava muita coisa diferente vindo dos políticos. Pense em um caldeirão fervendo, fervendo porque muita gente estava colocando lenha na fogueira para que essa água fervesse. Depois, por causa das manifestações pedindo água fria, os mesmos que responsáveis por fornecer a lenha para que a água fervesse começassem a soprar o fogo para que ele apagasse. 

É isso que estava bem na cara que ia acontecer. Deputados que defendiam a PEC 37, falavam com tanto empenho sobre ela, agora mudaram de opinião. Votaram contra. Arquivaram e o assunto não está temporariamente resolvido.

Eu quero acreditar que o sopro das ruas trouxe um momento de reflexão e esses deputados mudaram de ideia. É nobre mudar de opinião...

Massssssss, olha aí outro mas... É bom pegar um papel e caneta e anotar o nome desse que mudaram de ideia assim tão de repente. Anote os nomes e o bom senso pede para que fiquemos de olho neles. 
Tem muita gente, depois que o povo foi pra rua que mudou de opinião com tanta facilidade que nunca é demais desconfiar. 

segunda-feira, 24 de junho de 2013

AS VOLTAS QUE O MUNDO DÁ

A semana que passou foi bem surreal. Surreal no bom sentido, onde coisas inesperadas aconteceram, onde projetos foram ganhando contornos mais firmes e passos mais largos.

Gosto quando a vida nos proporciona coisas assim. Aquela alegria sincera que nem sabemos ao certo de onde brota. Do sorriso solto, da gargalhada verdadeira, do brilho no olhar...

Não são grandes coisas que tiram isso da gente (claro que algumas são bem significantes), mas as vezes é de um pequeno gesto, de uma novidade simples, de uma conquista, de um trabalho bem feito. Toda essa mistura é usada de ingrediente para que a gente se sinta mais leve e feliz.

Eu queria muito ter visto a Lua "gigante". Não foi possível porque o céu estava muito nublado. Eu queria ver porque gosto da Lua e olhando para ela é que consigo sempre me lembrar das voltas que o mundo dá. 

A cada momento temos uma Lua, uma fase, uma mudança, uma possibilidade diferente. Tem horas que é melhor ficar mais recolhido e pensativo para que em outro momento, mais adequado e propício, você se jogue e aproveite as oportunidades. 

A Lua estava bem grande e mesmo sem olhar pra ela pra saber o quanto ela estava bonita era capaz de sentir toda a vibração vinda dela. É a fase. É o fenômeno. É o momento. É o mundo em movimento que nos possibilita nos deparar com ela assim. É o nosso mundo particular se movendo e mostrando que estamos no caminho certo. 

Mais uma semana que começa e tem tudo pra ser uma ótima semana!!! Surreal? Modesta? Tranquila? Agitada? Maluca? Tradicional? Não sei... mas espero que ela me surpreenda. 

sexta-feira, 21 de junho de 2013

UM PAÍS ACORDANDO - VIDEORREPORTAGEM

"Todo ponto de vista é a vista a partir de um ponto", mais uma vez não lembro de quem é a frase, mas ela é boa.

Acho ótimo esse momento que estamos vivendo porque ele será fundamental, além de promover algumas mudanças concretas, será um ponto de partida de pensamento para o posicionamento da sociedade diante dos representantes que ela elege.

Eu quis ter o ponto de vista das ruas, quis estar no meio do povo, fazer parte dessa mudança. Estava bem chateado porque não consegui ir nas outras manifestações. Acompanhei tudo de perto, mas de um outro ponto de visão e isso muda tudo. 

Lá debaixo, no meio dos gritos, das caras das pessoas, vendo de perto a indignação, a vontade de mudança me fez sair mais confiante de lá na noite desta quinta-feira. 

Tem muita gente que não sabe o que tá fazendo lá? Tem. Tem muito vândalo e bandido misturado? Tem. Porém o povo de bem, que está querendo mudanças, transparência e dignidade é a imensa maioria. Imensa mesmo porque era um mar de gente não só em SP mas no país todo. 

Eu ia gravar uma reportagem mais tradicional, porém acho que cada um tem sua revolta, tem seu grito de mudança, então as imagens dizem tudo e por isso fiz esse pequeno registro aqui para o blog.
Vamos Brasil!!!

DESDE ONTEM ESTOU TENTANDO SUBIR A VIDEORREPORTAGEM NO YOUTUBE E NÃO CONSIGO. NÃO SEI O QUE ISSO QUER DIZER OU SE QUER DIZER ALGUMA COISA. PORÉM FICO DEVENDO, POR ENQUANTO, AS IMAGENS QUE REGISTREI NA PAUISTA.

segunda-feira, 17 de junho de 2013

AGORA É A HORA

Desde o começo da semana passada, quando surgiram as primeiras manifestações, muito tem sido dito, muita gente debatendo, pessoas argumentando, outras inflamadas em seus discursos conservadores...

O povo estava muito acomodado com tudo o que vinha acontecendo e foram 20 centavos que acenderam o pavio que está detonando uma série de movimentações no país todo. 

Poderia fazer aqui uma lista enorme de problemas e abusos que sofremos diariamente. Porém acho que cada um sabe muito bem tudo o que ocorre nesse país, nessa cidade. Isso não é uma manifestação desse ou daquele partido contra esse ou aquele partido. É uma manifestação contra essa quadrilha formada pela grande maioria deles. 

Estou junto nessa manifestação, mas não é exagero repetir sempre que tudo deve ser feito dentro da calma, dentro do respeito aos direitos das pessoas e patrimônios. Quando passamos dos limites damos margem para que outros limites sejam desrespeitados e aí já sabe a merda que pode dar. Estão circulando pela redes sociais vários "manuais"de conduta para esses dias. Siga porque vale a pena... 

Se existe um momento adequado para que uma mudança profunda possa acontecer esse momento é agora. As pessoas estão começando a se mexer e isso é muito bom!!

quinta-feira, 13 de junho de 2013

O QUE EU CURTO?

Faz alguns dias que escrevi um post aqui sobre compartilhamento de informações nas redes sociais. A importância das palavras curtir, compartilhar, inscrever...

Pois bem, neste quarta-feira que passou tive duas situações onde mostram bem toda essa loucura que estamos vivendo e a falta de atenção que temos para esse fato.

Fiz uma palestra para uma empresa parceira para falar sobre as mudanças na parte de comunicação e o trabalho específico que iríamos desenvolver na questão das redes sociais. A pauta principal foi falar sobre compartilhar conteúdo, como fazer com que aquilo que postamos apareça para as pessoas e seja relevante para elas. Não basta só produzir algo com qualidade, temos que saber compartilhar para que a mensagem chegue no público que queremos atingir.

Ainda na quarta-feira, no período da tarde, me vi numa situação muito comum hoje. Vivemos na rapidez da manchete, do drive-thru da notícia. Olhamos a manchete, o resumo do texto e já partimos para próxima. Isso é ruim...

Um amigo divulgou um link com uma reportagem que ele teria aparecido em um site importante. Imediatamente, antes mesmo de abrir a reportagem, parabenizei pelos comentários. Alguns minutos depois voltei até a postagem para ler a reportagem completa e então vi que era uma pegadinha. 
Muita gente fez o mesmo que eu, parabenizou, elogiou e tal, mas realmente não leu, nem clicou no link. Vejo muito isso. Sofro muito com isso.

No Personas mesmo, muita gente elogia, curte, fala bem, mas nem chegou a abrir o link ou ver o vídeo.  Isso não é legal porque muitas vezes você pode curtir algo que na verdade você não curte. 

Esse post mesmo, muito provavelmente terá algumas curtidas o que não significa que quem curtiu leu tudo o que eu disse... 

terça-feira, 11 de junho de 2013

UPGRADE - APRENDENDO COISAS NOVAS

Sempre temos que estar abertos para as novidades, para as possibilidades, para aquilo que a tecnologia e as mudanças profissionais vão trazendo conforme o tempo passa.

Nunca fechei os olhos para nada, mesmo quando algo parecia não ter importância direta para minhas ações na profissão. 

Minha vocação sempre foi a reportagem, é o que eu mais gosto de fazer nessa gama enorme de possibilidades que a profissão oferece. Já disse em alguns textos por aqui que a reportagem é o filé, é a parte nobre daquilo que entendo como jornalismo. 

Lembro que a primeira vez que pisei numa redação, pra ser estagiário, meu sonho era ser repórter de rua. Logo de cara fui mandado para ser estagiário na edição. Fiquei um pouco sem jeito, mesmo assim fui. Com os olhares atentos fui prestando atenção em tudo. Pouco tempo depois já sabia fazer algumas coisas naquela floresta de botões coloridos e iluminados. 

Fui para a produção, ajudei na externa carregando equipamentos, segurei "sungun", etiquetei fita, organizei arquivo, comprei café para os outros (já que não bebo), "rodei TP", levei bronca, fui elogiado, mas nunca perdi meu foco e ao mesmo tempo nunca deixei de olhar com carinho pra tudo. Acho que inconscientemente sabia que um dia eu precisaria de tudo isso. 

Cheguei na reportagem cerca de um ano depois disso. Poderia dizer, opa, é por aqui que quero ficar, mas não, continuei fazendo tudo, as condições do canal ajudavam, precisávamos ser "multiuso" para conseguir sobreviver.

Passei por outras emissoras, por várias experiências mas nunca deixei se acompanhar as evoluções de cada parte desse bolo audiovisual. Por gosto e , anos depois, por entender que era necessário para sobreviver profissionalmente.

Nos últimos anos pra cá as mudanças tem acontecido de forma acelerada e cobrando cada vez mais um conhecimento amplo para conseguir se destacar e não morrer nesse oceano revolto que anda nosso mercado. Acho que as ondas maiores nem vieram ainda. 

Aproveito o momento para passar madrugadas aliando aprendizado de novas técnicas, novos aparelhos, novos softwares com a produção atual que venho realizando por meio da minha produtora

segunda-feira, 10 de junho de 2013

UM PONTO DE VISTA DIFERENTE DAS PIRÂMIDES NO EGITO

Sabe aquele alerta normalmente colocado em letras garrafais porque é errado, muito perigoso ou ultrapassa alguns limites, pois muito bem, esse é o alerta que eu faço iniciando esse post. Não repita isso. 

Porém é algo que eu adoraria ter feito. Ok, nem conheço o Egito ainda, mas certamente seria algo incrível. Vamos a história.

Os russos realmente são um povo que tem um parafuso a menos ou vodka demais no sangue. Eles são cheios de fazer maluquices (já viu os vídeos gravados em carros mostrando as coisas que fazem no trânsito?). Pois muito bem. Iluminados por essa aptidão nata da nacionalidade, um grupo de fotógrafos da terra de Stalin resolveu mostrar um ponto de vista das Pirâmides de Gizé nunca visto antes (eu pelo menos nunca vi fotos desse tipo de lá).

Eles escalaram a pirâmide principal, sem autorização é claro, e fizeram fotos maravilhosas lá do alto. Eles esperaram acabar o horário de passeio, se esconderam, subiram ilegalmente e pronto, tinham um ângulo quase que inexplorado de um dos locais mais fantásticos desse planeta. 

Abaixo algumas dessas fotos que obviamente eu adoraria ter feito, valia um belo vídeo também!!! 






sexta-feira, 7 de junho de 2013

FACES DA MORTE

O tema morte é sempre um tabu. Muitos nem gostam de falar, outros discorrem abertamente e sem amarras sobre o assunto. A verdade é que essa é a nossa única certeza.

Já fiz muitas matérias ligadas ao tema. Muitas mesmo. Em breve teremos um Personas ligado ao tema... Certa vez fiz um programa especial, matéria longa de 1 hora sobre o tema e digo que foi um dos mais interessantes que já fiz.

Quando estava montando uma TV para uma faculdade de Guarulhos, tive por inúmeras vezes que gravar e fazer vídeos curtos para as aulas de anatomia da faculdade, gravava os professores dissecando os cadáveres. O primeiro dia foi tenso, mas depois tudo correu mais naturalmente.

Falando sobre esse assunto que aproveito para divulgar um trabalho muito bem feito pela turma de Rádio e TV da Universidade Anhembi Morumbi. A série documental "Necrormania" traz causos e contos desse mundo mórbido que nos cerca. Abaixo você confere o primeiro episódio, mas não deixem de acessar o site da série clicando aqui.

Muito bem feito, tanto na parte de conteúdo quanto na parte técnica, os alunos estão de parabéns. É sempre bom ver que a galera está produzindo coisas legais e todos nós saímos ganhando. Aproveito para mandar um parabéns especial para minha amiga Desi Bueno, que faz parte da equipe que desenvolveu o projeto.

quarta-feira, 5 de junho de 2013

O QUE ME MOTIVA?

Em determinados momentos costumo me autoquestionar sobre muitas coisas que faço. Não são dúvidas, porque acredito em tudo que faço, mas sempre me coloco como um interlocutor chato de mim mesmo para tentar encontrar pontos frágeis para estancar possíveis problemas.

Não há lugar melhor que o banho pra isso. Enquanto a água cai nos cabelos (os meus poucos), o barulho contínuo e hipnotizador da água vai me levando para uma outra dimensão onde acabo ali tentando resolver as coisas, várias delas.

Eu sou muito motivado, é muito fácil que uma simples fagulha já me faça querer acender o fogo, mas de onde vem essa motivação? Ouvi essa pergunta várias vezes já, principalmente diante de momentos onde muitas coisas pareciam não caminhar. Comigo não tem tempo ruim, mesmo se estamos no meio da tempestade tento encarar tudo de forma positiva e bem humorada. Obvio que tem casos e casos, mas na grande maioria das vezes é isso.

Muito veio a calhar um dos textos que estava lendo no livro "Não se desespere", do filósofo Mario Sergio Cortella. O título é "Me dê motivo?". Lá ele discorre um pouco sobre a motivação e suas bases. Ninguém motiva ninguém, você encoraja, você estimula... Acabaram meio que se tornando sinônimos as palavras, mas a motivação é algo muito interno, muito íntimo. Se você não encontra dentro de você as razões para se mover, para sair da inércia, não vai ser outro que vai conseguir isso.

Em determinado momento ele fala sobre a questão do trabalho e do emprego. "Emprego é fonte de renda, e trabalho é fonte de vida. Emprego é onde eu faço algo que me leva a ter uma remuneração. Trabalho é aquilo que eu faço até de graça, e faço como sentido de vida". 

Eu acho que esse é o ponto importante quando vejo o quanto sou feliz com aquilo que faço. Eu gosto, me motiva. Vou em busca dos meus sonhos, vou buscar minha utopia. 

É nesse ponto que volto ao livro do Cortella para citar outro trecho que achei ótimo. Ele fala sobre o uso da expressão "utopia" pelo escritor uruguaio Eduardo Galeano que diz: "A minha utopia é meu horizonte". Quanto mais nos aproximamos dela, mais ela se afasta. Ele disse: "Eu já entendi para que serve minha utopia. A minha utopia não serve para que eu chegue até ela, mas para me impedir de parar de caminhar". 

É isso!!!!

segunda-feira, 3 de junho de 2013

O FUTURO/PRESENTE DA EDUCAÇÃO - EDUCAR 2013 - VIDEORREPORTAGEM

Sempre faço um exercício de imaginar como muitas coisas serão no futuro. Aquele exercício utópico, as vezes distópico, caótico, deslumbrado e poucas vezes real.

Lembro que ficava pensando como as coisas poderiam ser em sala de aula. Quando os computadores começaram a ganhar nossas casas eu achava o máximo se todos pudessem ter um computador a sua disposição na escola para pesquisar, escrever, anotar as coisas.

A tecnologia foi mais rápida do que minha própria imaginação e hoje não é ilusão pensar nos alunos e seus tablets conectados podendo interagir, pesquisar, viajar na matéria. Juro que as vezes dá até vontade de voltar para a escola e viver isso...

Antes que você me interrompa e diga: "isso ainda não é realidade para a maioria das pessoas". Eu já digo: sim, eu sei. É minoria ainda, mas não é ficção e aos poucos vem ganhando espaço e sendo implementada. Falar em 3D, lousas interativas, estudo conectado e por aí vai é bem interessante e isso você vai conferir na videorreportagem que gravamos na Educar 2013.

Por falar em gravamos aproveito o espaço dessa videorreportagem para falar sobre o trabalho de vídeos que agora o Mural do Antena está incluso. Abrimos (eu e Camilla de Castro) a Amistie Vídeos e Produções. A partir de agora todo o conteúdo audiovisual deste blog faz parte do trabalho da produtora.  O que muda? Tudo e nada. O conteúdo, a forma como sempre gravei as reportagens está igual, contando com a colaboração presente da Camilla. Em contrapartida esse trabalho que fazemos pode ser levado para empresas e quem tiver interesse.

A produção de conteúdo audiovisual em diversos ramos é uma realidade e nós podemos ajudar outras empresas com nossa experiência levando essa produção e adequando conforme a necessidade para quem deseja produzir.

Abaixo você acompanha mais uma videorreportagem do Mural do Antena.


O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO