segunda-feira, 25 de novembro de 2013

FINAL DA TEMPORADA 2013 DA F1

Tão rápido quanto um carro da Caterham (pior equipe de 2013) cheguei aqui para escrever as poucas linhas que dedico este ano para a F1. 

Se não me engano não escrevi nada por aqui sobre a categoria nobre do automobilismo mundial. Se escrevi não foi mais do que um post, não lembro. 

Enfim, a F1, via grid girls foi um dos grandes sucessos deste blog entre 2009 e 2010. Quando a coisa começou a ficar normal parei de fazer, mas tenho vontade de voltar de alguma outra forma (tenho alguns meses para pensar agora).

O campeonato deste ano foi chato, porém importante pelos recordes batidos pro Vettel, o campeão. Num clima de fim de feira desde o meio do ano, 2013 não vai deixar saudades. Distância muito grande entre as equipes, pneus que tiveram que ser mudados no meio, pouca empolgação. 

O que faltou este ano deve sobrar no próximo. Muita coisa, nova, motores, pilotos que trocaram de equipe, desafios que devem sacudir novamente o campeonato. 

Vem ladeira abaixo a audiência do mundial pela TV, nos autódromos (principalmente aqueles nababescos) pouco se vê o público empolgado. Por incrível que pareça acho que o local onde mais ficou evidente um publico bem grande e empolgado foi no EUA, país que normalmente torce o nariz para a categoria. 

Vamos aguardar o próximo ano. E não que que acho que tive uma boa ideia para postar sobre o campeonato ano que vem... Vou amadurecer melhor e então conto o que será.

terça-feira, 19 de novembro de 2013

O QUE TE JOGA PRA CIMA?

Nessa correria de feriado, viagem e também muitas coisas para resolver não consegui passar direito por aqui. Odeio ficar muito tempo sem escrever mas tudo sempre é por uma boa causa.

Na viagem que fiz neste final de semana para o interior de São Paulo me deparei com uma cama elástica. Uma cama elástica enorme, tipo de circo e que sempre sonhamos em ficar pulando. Confesso que me diverti bastante e fiquei horas e mais horas pulando feito e com as crianças (me rendeu boas dores nas costas, joelho, músculos, mas foi uma delícia).

Voltei de viagem e me deparei com comentários muito gostosos aqui no blog em diversos posts. Fiquei bem feliz. Horas mais tarde vi meu nome citado em um grande evento e elevando meu trabalho num patamar bem interessante. Na semana passada estivemos (eu e minha sócia) realizando uma palestra na Cásper Líbero falando sobre nosso trabalho, produção de conteúdo audiovisual e mais uma vez me senti orgulhoso do que faço. O que tudo isso tem a ver com a cama elástica?

Essas coisas, pequenos gestos, elogios, citações, agradecimentos, referências ao meu trabalho fazem com que eu ganhe um impulso enorme para batalhar ainda mais por aquilo que gosto e me faz bem. 

Me sinto pulando nessa cama elástica e sendo invariavelmente impulsionado para o alto com cada conquista, com cada passo dado. Claro que todo esforço e impulso gera também algumas dores, algum cansaço, mas que é ainda mais motivador para que a gente continue com pique para continuar pulando.

É assim que vou levando o que faço, como uma grande diversão na cama elástica!!! 

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

NOVO VISUAL DA PRODUTORA

Desde a semana passada a Amistie Produções está com um visual novo. A minha produtora audiovisual em parceria com a Camilla de Castro está caminhando de forma muito interessante e por isso mesmo resolvemos investir ainda mais.

Ao lado você confere o novo logo que foi criado pela MediaPro. As mudanças não aparam por ai. Fizemos também um novo site, com mais informações, exemplos de trabalhos que realizamos. Ficou muito bonito e principalmente mais fácil de entrar em contato com a gente. O site é www.amistie.com.br 

Para quem ainda não conhece vale fazer uma visita. Oferecemos trabalhos para pessoas físicas com books fotográficos (modelo, gestante, newborn, sensual, casal) e também produção audiovisual como videobooks. Fazemos também trabalho para empresas como vídeo institucional, videocast, videorreportagens, cobertura de eventos, criação de conteúdo para TV e Web, webdocumentários e etc.

Para quem já acompanha meu trabalho aqui pelo blog sabe da credibilidade e seriedade que acumulei durante esses mais de 13 anos de profissão. 

Fica aqui meu convite para que você conheça nosso novo site e estamos a disposição caso precise de algum desses serviços. 

Temos uma fanpage no facebook (clique aqui) e nosso e-mail de contato é: contato@amistie.com.br 


quarta-feira, 6 de novembro de 2013

BREAKING BAD - SENSACIONAL

Atrasado? Um pouco.
Entusiasmado? Muito.
Surpreendido? Completamente.

Antes de mais nada, se você ainda não viu a série cuidado. Pode ser que pela minha empolgação eu fale coisas que possas estragar as surpresas que a série proporciona. Sim, é quase que um spoiler, apesar da série já ter encerrado há algum tempo.

Nem sei bem por onde começar? Acabei de assistir ao último episódio da série. Foram 5 temporadas, acho que algo em torno de 64 episódios. Devorei tudo em pouco mais de 3 semanas. Onde pintava um tempo livre eu ia assistir um episódio.

Só por esse fato já dá pra perceber o quanto essa série me fisgou. Engraçado que ela passou por mim algumas vezes mas não tinha me chamado atenção. Lembro que vi uma chamada na TV mas não curti (as chamadas realmente não conseguem vender bem o produto).  Depois vi algumas pessoas comentando mas também não me empolguei. Foi então que a série acabou e comecei a ver a repercussão. Estava sentindo que tinha perdido algo bem interessante. 

Logo veio o ator Anthony Hopkins com uma carta cheia de elogios para o ator principal da série, Bryan Cranston. Algo de atiçar a curiosidade de qualquer um. Assim como eu, Hopkins viu a série numa maratona alucinante. 

Então decidi assistir. A primeira temporada vi em um dia e meio. Fiquei anestesiado com uma trama brilhante, com uma linguagem interessante, com atores incríveis. Fiquei mais empolgado ao perceber que a série era relativamente curta. Isso evita que os autores se percam no meio da jornada e façam com que a gente fique perdido também. 

A última vez que fiquei assim com uma uma série me fisgou pra valer foi Lost. Apesar da minha decepção com o desfecho da história na ilha misteriosa, toda jornada que a série me levou valeu muito a pena, me prendeu e envolveu por completo.

Breaking Bad fez isso também e sem dúvida coloco como uma das minhas séries favoritas. Assim que o episódio terminou senti aquele vazio. Como assim? O que eu vou fazer agora sem Breaking Bad? Gostei do final, do começo e do meio.  Não teve episódio de enrolação (ok, teve um sim, o da Mosca) mas a história é muito bem amarrada.

Walter White, personagem principal, é um anti-herói. Ele é torto, errado, equivocado, mas que nos faz torcer a cada passo por ele, mesmo que seja um passo errado, fora da lei, contra os princípios. No fundo, mesmo ele tendo descoberto dentro dele um poço de maldade, ele é ingênuo, inocente, justificável. 

Quando terminou o episódio tive vontade de levantar e aplaudir de pé, sozinho, na frente do computador, esse trabalho excelente. O que eu posso dizer mais sobre a série? Simplesmente assistam, apreciem, sei que gosto é gosto, mas esse é um daqueles trabalhos que merecem ser vistos. 

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO