terça-feira, 21 de janeiro de 2014

ESTRANHO NO NINHO

Adoramos rotinas. ir em locais que já conhecemos, nos encontrarmos com os amigos de sempre, fazer aquilo que está dentro da nossa zona de segurança. Sabe aquela coisa de "vou em tal lugar porque lá não tem erro"?

Eu faço muito isso, porém eu acredito que sempre estar nos mesmos caminhos, com as mesmas pessoas e nos mesmos lugares deixa nosso cérebro preguiçoso. É bom fazer a máquina trabalhar mais.

Fiz toda essa introdução pra contar algo que vivi neste final de semana. Uma amiga fez um aniversário em um bar de rock. Não é minha praia, escuto muitas coisas, mas confesso que o rock mais pesado não é lá meu estilo favorito.

Cheguei relativamente cedo ao local e me fez sair completamente da zona de conforto, fez meu cérebro trabalhar, fazer ligações, pensar em muitas coisas e observar atentamente muitos detalhes. Eu, por saber do local antes, fui vestido adequadamente. Na fila me diverti vendo uma enorme sequência de pessoas de preto.

Vez ou outra aparecia alguém que estava completamente fora do contexto e era visível como a pessoa se sentia incomodada. Mulheres bonitas vestidas de formas curiosas e também bem sensuais. Homens cabeludos, outros tatuados (a maioria). 

Foi saindo do meu lugar comum que conheci um lugar novo vi pessoas novas, gente legal e me fez pensar em várias coisas interessantes sobre nós humanos. Ultimamente tenho pensado muito sobre nós, muitas vezes me sentindo um estranho no ninho.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO