terça-feira, 6 de maio de 2014

O SORRISO DE MARIA FLOR

Estava de bobeira passando pelos canais de TV quando num desses canais de filmes nacionais vi uma cena da atriz Maria Flor. No exato momento da cena ela esboçava um sorriso que ativou imediatamente minha memória.

Fazia pouco tempo que eu estava na RedeTV! e fui pautado para fazer o lançamento de uma série da Globo. A série era protagonizada pela atriz e se chamava "Aline". Fui até o local da coletiva para a imprensa, um bar na Augusta. Sabia das minhas poucas chances de conseguir algo já que eu era de uma concorrente, mesmo assim topei a pauta e fui. 

Cheguei por volta das 11 da manhã, chovia fino e fazia um frio de leve. Chuva e videorrepórter não se dão bem, já que é humanamente impossível com duas mãos, segurar câmera, microfone e guarda-chuva. Fiquei lá na porta cerca de 30 minutos e nada. Até que uma assessora da Globo que é minha amiga, a Bianca, apareceu. Nada como ver um rosto conhecido. Expliquei minha pauta pra ela e com toda delicadeza de uma amiga ela me disse que eu não poderia entrar. 

Depois de mais de 1 hora os atores do elenco foram chegando. Eu estava encolhido debaixo de uma pequena marquise do bar ao lado que estava fechado naquele horário. Maria Flor foi uma das últimas a sair. Me viu com uma câmera e microfone na mão, fez um tchauzinho e entrou. 

Acho que o negócio demorou mais 1 hora aproximadamente. Eu lá, parado, conversando com o segurança da Globo e com minha amiga assessora que as vezes saia e me levava um petisco. A coletiva foi meio morta, devia ter meia dúzia de jornalistas de veículos impressos e web. No meio do evento o ator Otávio Muller saiu para falar no telefone, me viu e me convidou pra entrar. Obviamente fui barrado e ele ficou irritado pela situação. 

Normal quando não se é global. Acabou a coletiva e fui avisado que ninguém falaria comigo. Paciência... Esperei mais um pouco e os atores foram saindo e entrando rapidamente numa van da emissora. Corriam para fugir da chuva e aposto que de mim também.

Eis que sai Maria Flor, apressada ela entrou no carro. Antes da porta se fechar ela olhou pra mim que estava perto e abriu um sorriso tão lindo, tão gostoso que já teria valido o dia. Antes da porta fechar, ela desceu, veio até mim, me deu um beijo no rosto e pediu desculpas por não poder dar entrevista. Virou, entrou no carro, sorriu novamente e eles foram embora. 

Então, neste dia, o sorriso de Maria Flor entrou para o rol daqueles que ficaram gravados na memória do Antena. 

1 Comentário:

Milla Linhares disse...

Fofa!!

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO