segunda-feira, 9 de junho de 2014

VAI TER COPA

Claro que vai. Não poderia ser diferente. 

Estou ensaiando faz alguns dias para escrever sobre o assunto. Primeiro porque mesmo usando argumentos que creio serem fortes e também respeitando os que pensam contrariamente, uma turba de gente sem noção vai querer causar. Isso desanima um pouco e acho que por isso esse país não vai pra frente. 

As pessoas andam muito dualistas, oito ou oitenta, preto ou branco, PT ou PSDB, vai ter copa e não vai ter copa. Que merda anda esse mundo hein? Coisa chata e nada produtiva é isso. Ficamos empacados na primeira marcha. 

Estamos vivendo um mundo de embates ao invés de complementos. Seria tão bom se o debate fosse usado para o crescimento e não para o abatimento do oposto. Ser oposto não deveria significar ser inimigo. Aproveitando a Copa poderíamos tentar entender isso, ter fair play, como é o slogan da FIFA, para todos os assuntos e não só o futebol. 

Ok, já que entrei no assunto Copa vamos a ela. Desde que me conheço por gente vejo pessoas encantadas com nosso futebol, aguardando o momento que ocorre a cada 4 anos para torcer, celebrar, vibrar com a seleção e com os demais jogos. Eu sempre imaginava: "seria muito legal ver uma Copa aqui".

Quando o Brasil foi eleito para receber a copa fiquei feliz, não só pelo futebol, mas também pela ótima vitrine e possibilidade de crescimento que o país poderia ter. A Copa não ia salvar o país de nada, mas poderia ser um ponto fundamental de virada, de empolgação para tais mudanças. 

Na semana de abertura da Copa é óbvio constatar que isso não ocorreu. Não concordo com muitas coisas nessa copa, uma delas a quantidade de cidades que vão receber jogos e seus estádios sem função. 

Aeroportos feitos nas coxas, obras super faturadas, projetos sem muito estudo e utilidade, falta de objetividade e claro, muito dinheiro desviado. A culpa não é da Copa senhores... Os culpados por tudo isso sempre estiveram aqui fazendo essas mesmas coisas com tudo que pode ser feito. Maluf não é um advento da Copa, assim como mensalão, cartel do metrô de SP e muitos outros exemplos espalhados pelo país. 

O erro está em como queremos atacar esse problema. A Copa nos fez um grande bem. Ela deixou essas coisas ainda mais escancaradas e nos deu o gás para que se quisermos mesmo mudar esse país está na hora de tomar uma atitude. A atitude não é tirar a Copa. Vamos tirar quem não soube aproveitar bem a Copa (não estou falando de partidos porque todos eles não souberam aproveitar). 

Vamos mostrar para o mundo um país que pode faturar muito com turismo, que tem cidades belíssimas (mesmo com os problemas que estamos carecas de saber e nunca fizemos nada pra mudar) e que mesmo com os problemas que enfrentamos, somos um país digno e hospitaleiro.

Temos que protestar, não podemos aceitar tudo, mas ao mesmo tempo temos que saber o foco do problema. Por acaso alguém deixou de andar no minhocão porque foi o Maluf que fez? Vai deixar de usar o metrô porque o governo Alckmin fez uma festa com o dinheiro reformando trens velhos pelo preço maiores do que comprar trens novos? Vai deixar de usar algum novo terminal de aeroporto que não está terminado porque a Dilma prometeu e entregou pela metade? Se a lógica for essa concordo com você, no dia do jogo do Brasil vá trabalhar e não se aproveite da Copa. 

Caso contrário faça aquilo que me parece mais inteligente. Nas eleições não deixe que toda essa turma que não soube usar a Copa em favor do nosso país continuar fazendo tudo isso que ninguém concorda, mas incrivelmente está sempre lá (por nossa causa) fazendo. 

1 Comentário:

Milla Linhares disse...

Muito bom o texto! E, realmente, as pessoas reclamam sem saber do que e o porquê. Espero que algum dia esses brasileiros acordem, tenham foco no que eles estão querendo e comecem a repensar muitos pontos antes de qualquer voto.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO