sábado, 29 de novembro de 2014

FOI SEM QUERER QUERENDO

A vida é assim, não adianta reclamar, chorar, esbravejar. Sabemos que sempre há um ponto final, para alguns uma vírgula, para outros uma reticência, mas sempre uma pontuação. 
Sabemos que esse momento vai chegar mas mesmo assim nós ficamos meio que anestesiados com certas notícias. Roberto Gomes Bolaños morreu, mas deixou uma herança incalculável para nós: seus personagens.
Acho que o Chaves e Chapolin principalmente se misturam com a história da maioria de nós. Seja dos mais velhos, do pessoal da década de 80 ou os mais novos. Meu pai se diverte com o Chaves, eu sempre dou altas gargalhadas nos episódios e meu sobrinho, de 5 anos para toda vez diante da TV para ver as aventuras do menino que vive no barril. 
É claro que é triste, mas certamente Bolaños é um daqueles gênios que merecem ser exaltados. Ídolo em centenas de países, aqui no Brasil é fenômeno durante décadas na tela do SBT. A TV de Silvio Santos se confunde com a história dessa série. 
Não poderia deixar de escrever aqui algumas palavras sobre a morte do Bolaños. Abaixo algumas fotos numa réplica da vila do Chaves montada pelo SBT alguns anos atrás para um especial de final de ano.








Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO