terça-feira, 3 de março de 2015

SE ELA DANÇA, EU DANÇO

Acho que todo mundo é capaz de tudo, porém há aquela história "fulano nasceu pra isso". Assim sendo cada um vai entrando naquela zona de conforto e de prazer onde consegue desempenhar tarefas, profissões, lazer e etc.

Nem sempre é possível, principalmente quando falamos de trabalho. Conheço muita gente infeliz no trabalho que desempenha porque não é algo que faz parte da natureza dela, da aptidão, do "dom". É triste porque você acaba vivendo algo que não te complementa. 

Graças a Deus e ao Universo que conspirou, profissionalmente não tenho do que reclamar. Faço o que amo e o que tenho talento para desempenhar. Nos meus 15 anos de carreira (que por sinal completo neste mês), nunca precisei trabalhar em algo que não fosse da minha esfera.

Ao mesmo tempo sei reconhecer que para algumas áreas não tenho o menor talento. Música, sou péssimo. Jogar bola, só pra distrair mesmo. Tocar um instrumento musical, não rola. Dançar, esse nem se fala. 

Acho que de todos os talentos que eu sei que não tenho, dançar é o que mais me deixa inibido. Sabe quando você trava diante de uma situação? Na época do colégio fizemos uma peça, Grease, e assim como o filme era toda cantada e dançada. Foi um sofrimento. 

Uma vez estava em um bar aqui em SP que tem shows de dança do ventre. Adivinha quem as dançarinas escolheram pra ir no meio dançar com elas? Sim, eu (aliás, outro tema pra post: quando você é escolhido para fazer as coisas). Foi um mico gigantesco.

Nesse dia pensei "preciso aprender a dançar", mas durou apenas aqueles instantes da vergonha. Em outras ocasiões também já me fez falta não saber dançar. Porém é algo que ultrapassa o fato de aprender, o problema é o corpo que não tem o menor jogo de cintura.

No último final de semana fiquei um bom tempo dançando (momento para risos internos). Eu apenas fiquei balançando enquanto a parceira fazia tudo, pulava, girava, ficava de ponta cabeça... Foi divertido e mais uma vez veio p pensamento de ao menos tentar desenferrujar. 

Acho que pode ser interessante sair da zona de conforto. 

1 Comentário:

Milla Linhares disse...

Nada que uns ensaios a mais não ajude rsrsrsrs

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante e será liberado após moderação do autor deste blog.

O Mural está aqui

Prêmios

Contadores

free counters

Visitantes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO